G’anda cena!

No Guardian estão ainda em exibição os resultados de uma interessante sondagem cinéfila: quais os momentos mais memoráveis do Cinema? Quais as imagens-chave que, ao longo dos tempos, foram ficando sedimentadas nos aluviões em technicolor da nossa memória?
A lista proposta arranca com o momento de revelação de “Os Suspeitos do Costume” e só pára pouco depois da “Música no Coração”. Pelo caminho, ficam algumas peças exóticas que talvez digam mais ao público britânico do que a nós.
Por falar nisso: quais seriam as vossas três primeiras escolhas?

19 thoughts on “G’anda cena!”

  1. 1. O momento em que Kim Novak regressa de entre os mortos para James Stewart em Vertigo.

    2. Gloria Swanson na cena final de Sunset Boulevard.

    3. A orgia de sangue no final de The Wild Bunch.

    4. Uma a mais: a cena em que Woody Allen descobre que Mia Farrow e Alan Alda andam juntos em Crimes and Misdemeanors, a obra-prima de Allen.

  2. A cena em que o Chuck Norris sai de dentro de agua com a M60 e desata a matar vietcongs e a cena em que o Rambo cura uma ferida com a polvora de uma bala. Agora o woody allen e isso, duh…

  3. Francisco,

    Por acaso, tenho na memória essa cena do Norris: acho que são poucas as ocasiões em que um gajo deixa transparecer de forma tão penosa a sua condição de cepo face às câmaras…

  4. Reth virando as costas a Scarlett;

    A morte de Jim Malone em “the Intouchables”

    O mais recente: a cenas final de The Constant Gardener”.

    Há muitos mais, mas estes vieram-me mais depressa à cabeça.

  5. Assim, de repente:

    Gloria Graham a ser desfigurada por Lee Marvin (The big heat)

    James Cagney depois de saber que a mãe morreu (White heat)

    Cena final “Some like it hot”, com Tony Curtis e Jack Lemmon.

  6. Para a posteridade e extra concurso o poder da “garganta funda”.

    Agora a sério:
    – A última cena do “Império do Sol”
    – o jogo de ténis dos mimos no “Fotógrafo”
    – Qualquer uma do palhaço, mas especialmente a que ele aparece no lago, em “It” do Stephen King

    Havia mais umas quantas marcantes mas como só pediste 3

  7. Aqui vão três:

    Coraçado Potemkin, Eisenstein, 1925. A cena do carrinho de bebé no massacre de Odessa. Inesquecível e completamente fundador.

    A viagem de Charlot para a América, e a partilha miserável dos pratos à mesa, no barco, que oscila. (O Charlie Chaplin foi esquecido na lista do Guardian?! Shame!).

    Cabaret, Adeus Berlim. Bob Fosse, 1972. Diversas cenas, porque o filme tem muitas coisas entrecruzadas. Uma delas: Liza Minelli gritando, espantando a angústia, junto de uma linha de comboio.

  8. Bem lembrado, o Couraçado Potenkine. Um dos filmes que citei, The Intouchables, faz uma pequena homenagem à cena do carrinho de bébé de Eiseinstein.

    Outra memorável: a sobreocupação da camarata de Groucho Marx, em “A Night in the Opera”.

  9. Todos em que tinha pensado estão cá.Então aqui vai:
    1-Dr Strangelove (Stanley Kubrick, UK, 1963)
    2-Once Upon A Time In The West (Sergio Leone, Italy, 1968)
    3-North By Northwest (Alfred Hitchcock, US, 1959)
    Menção honrosa para:
    The Good, The Bad And The Ugly (Sergio Leone, It, 1966)

  10. 1 – A cena final de “Dead Poets Society” – Clube dos Poetas Mortos. “Oh Captain, my Captain”

    2 – A 1ª cena passada na cidade de Halloween no “Nightmare Before Christmas” – Estranho Mundo de Jack – produzido por Tim Burton.

    3 – Jean Claude Van-Damme no “Força Destruidora” quando foi cegado por Bolo Yeung e consegue o golpe final com uma cara de sofriment incomparável.

  11. – L’Inhumaine, de Marcel L’Herbier
    – “O Homem da Camâra de Filmar” de Dziga Vertov
    – “Atalante” de Jean Vigo

    Mas há tantos mais…
    Quanto ao “Couraçado de P”…à sua grande escadaria por onde foge o carro de bébé…a rever.

  12. Apocalypse Now:

    A carga dos helicópteros ao som das Valquírias
    Citação: Kilgore: “I love the smell of napalm in the morning. It smells…like victory”

    O monólogo de Kurtz

    “It´s judgement that defeats us”
    “The horror,the horror”

  13. Fellini Roma : o travelling final,vertiginoso,com o desfile de lambretas.

    Manhatan a preto e branco,com música de Gershwin,filmada por Woody Allen

    Dirk Bogarde a morrer em Veneza com música de Mahler. A cena final,no Lido.

    O poeta Goréakov ,na Toscânia,atravessando uma piscina vazia de vela na mão em Nostalgia,de Andrei Tarkovsky.

    O Monument Valley filmado por John Ford.

  14. clássico/terror
    “A Repulsa”
    Polanksy
    CDeneuve
    A cena do coelho (esquartejado) em cima da mesa e a intranquila visão disso, da Deneuve quando as moscas o visitam (ao coelho)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.