Ferradas

Como se o marxismo, a ter algo de positivo ou de útil, coisa que os povos ingratamente se recusaram a saborear indefinidamente, pudesse justificar boutades das do género trambiqueiro e agressivo do bom-camarada Jerónimo!

Deixem lá o marxismo, que o PC também há muito se deixou dessas bizarrias. O que é apenas ridículo é a associação que ele faz entre o materialismo histórico e factos avulsos da História. Faz parte da tradição do PCP a confusão entre oligarquias e poder popular…ou vagamente democrático!

Lembro apenas o Tratado de Brest-Litovsk entre Hitler e Stalin, ou a recusa de apoio aos republicanos em Espanha, abandonados à sua sorte. Curioso que o PCP se tenha esquecido de condenar a invasão da Hungria, ou da Checoslováquia, pelas tropas do Pacto de Varsóvia. Tudo claro a favor da Liberdade e das Independências Nacionais desses povos…

E quanto à soberania dos povos, será o PCP que deve pronunciar-se sobre o assunto? Haja pudor e respeito pelos milhões de mortos das várias repressões comunistas sobre todos os povos! Em especial sobre as suas próprias populações!

__

Oferta do nosso amigo MFerrer

19 thoughts on “Ferradas”

  1. Ó senhor Val, acalmai-vos.

    Pois se tal gente se põe sob tal jugo é só em proveito próprio. Mestres nem todos podem ser, nem todos os mestres podem ter bons servidores. Já tereis visto por aí bastantes sujeitos obsequiosos, de flexíveis joelhos que, apaixonados pela própria escravidão, o tempo todo gastam como o asno do amo, só pela comida; e, quando ficam velhos: despedidos são. Chicote nessa gente muito honesta! Outros há que sabendo a forma externa revelar do dever, as feições próprias, o coração conservam sempre atentos no proveito pessoal; enquanto aos amos dispensam mostras de serviço, apenas, prosperam muito bem, e, ao mesmo tempo que os casacos lhes forram, a si próprios prestam boa homenagem. Esses tipos têm alguma alma, e entre eles o comuna urbano se inclui, posso afiançar-vos. Pois senhor, tão certo como serdes Valupi, se em verdade eu fosse o mais comum dos comunas, não queria um comuna sob minhas ordens, pois seguindo-me, apenas sigue a si próprio. O céu é testemunha: não lhe move o dever nem a amizade, mas, sem o revelar, só o interesse. Se as mostras exteriores de seus atos lhe traduzissem os motivos próprios do coração em traços manifestos, carregaria o coração na manga, para atirá-lo às gralhas. Ficai certo: não é o que é.

  2. Obrigado Val pela imensa importância que dás a um desabafo de indignação!
    Fico duplamente grato:
    Pela inesperada e imerecida distinção, e pela oportunidade de saudar em ti a melhor das prosas dos nossos blogues.
    Só comparável ao manancial de conhecimentos e à dose de argumentos com que somos tratados, todos os dias, aqui no Aspirina!
    E isto, está bem de ver, não é para todos!
    Valha-nos o Val!
    Abraço!

  3. Como pode um mau povo, ter um .bom governo?Estamos condenados a viver na sarjeta.A grande maioria deste povo é Vaidoso,Mesquinho, e invejoso, até na desgraça.Basta ver o que aqui se escreve.

  4. IAGO, estou calmo.
    __

    MFerrer, nós é que agradecemos. Como disse o Vega9000, tu com duas pinceladas deixaste o retrato acabado do populismo do Jerónimo naquele patarata alocução.

  5. Val/Aspirina B

    Tenho uma pequena dúvida que eu gostaria de ver dissipada: “(…) a recusa do apoio dos republicanos em Espanha, abandonados à sua sorte.”

  6. ps na senda da salvação do País : (gamado no Cinco Dias)

    Mais um elefante que tenta passar entre os pingos da chuva
    26 de Maio de 2010 por Tiago Mota Saraiva

    É directamente ao primeiro-ministro que o grupo parlamentar do PSD se dirige para que Sócrates justifique a criação da empresa pública Baía do Tejo S.A., com capitais públicos, presidida pelo socialista Fonseca Ferreira.
    “Está-se a aditar gorduras sobre gorduras ao Estado e continua-se a dar lugares aos amigos e a criar estruturas absolutamente inúteis”, afirmou ontem o líder parlamentar do PSD, Miguel Macedo, aos jornalistas.
    Os sociais-democratas consideram “inútil” e “escandalosa” a criação desta empresa pública e pediram explicações através de uma pergunta dirigida ao primeiro-ministro. “Isto é, para nós, PSD, absolutamente inaceitável, num momento em que se está a pedir tantos sacrifícios aos portugueses”, reforçou

  7. Passando por cima do obvio exagero do Jeronimo seria no entanto interessante aproveitar para analisar as diferentes perspectivas dos acontecimentos que fazem hoje a Historia oficial.
    Será de confiar a Historia que nos contam acerca de nos proprios? Qual o papel colectivo que nos cabe no meio de tantas figuras “santas” e corajosas? Não há espaço para uma leitura alternativa (não quer dizer que seja a do jeronimo) porventura mais proxima da realidade?

    Outro erro é confundir as diferentes correntes de esquerda com o marxismo e o comunismo.Aliás Marx detestava os anarquistas e os socialistas “românticos” que são anteriores à sua doutrina. Depois dentro dos partidos ditos Comunistas de inspiração marxista houve inumeras cisões e purgas e muitos pagaram tambem com a vida esse atrevimento.

  8. «A Moral, a Religião, a Metafísica e restantes ideologias e correspondentes formas de consciência não mantêm, assim, a sua aparente autonomia ou independência. Não constituem uma história à parte (nem o fundamento da evolução histórica). São, pelo contrário, os homens ao desenvolverem a sua produção material e as suas relações de produção, que, ao mesmo tempo que alteram a sua existência real, modificam o seu pensamento e os produtos deste.»

    [ Marx, A Ideologia Alemã.]

  9. AlfredoGomes,

    A dúvida é legítima. A incompreensão também!
    Da próxima vez convém é ler bem o que está à sua frente e evitar deturpar o texto de forma a torná-lo incompreensível.
    Não escrevi tal coisa.
    Disse sim: “…ou a recusa de apoio aos republicanos em Espanha, abandonados à sua sorte.”
    Não é “dos republicanos ” como vc escreveu! É “aos republicanos”…
    Está a ver a diferença.(?)
    Mas quanto ao verdadeiro conteúdo, que tal uma visita à História?
    Ou nunca ouviu que Stalin abandonou os republicanos à sua sorte …enquanto lhes guardava, definitivamente, o ouro da coroa castelhana, em Moscovo?
    Que não lhes deu o apoio militar, não fosse o Hitler amuar que nesses anos de peste, 34 a 39, o importante era esperar que o capitalismo se destruisse entre si.
    Hoje sabemos que tal não aconteceu…
    Apareça!

  10. MFerrer

    Você não consegue responder sem se despir da arrogância com que escreve.
    Claro que eu quereria transcrever a parte do seu post que me levantou e levanta as maiores dúvidas. Parece-me evidente que em vez de escrever”aos” escrevi “dos”. Mas não se atine à forma. Quanto à substância, a recolha do ouro da coroa castelhana não prova que os comunistas, designadamente o partido comunista espanhol, tivessem abandonado os republicanos à sua sorte. Não queira reescrever a história! É muito novo para isso. Leia, para além da Wikipédia, e medite!

  11. Alfredo,

    Respondei por tudo. Mas pergunto-vos, senhor, se foi com vosso assentimento, não deixar penetrar sábio conselho – como quase fico a pensar – que vossa feia mãe, na calada de noite tão escura, saiu de cena, deixando martirizada a jovem filha república de Castela em companhia de um sujeito nem melhor nem pior do que um velhaco de um país, num assombro, para aos abraços torpes entregar-se de um ouro luxurioso; se, realmente, sabeis de tudo e concordais com isso, bem: nesse caso é certo vos fazermos inominável e atrevida ofensa. Mas se desconheceis o que se passa, ensina-me o costume que não tendes razão de censurar-nos desse modo. Não creiais que tão falho eu me revele de cortesia, para vir agora zombar de vossa grande reverência.

    Vossa mãe – de novo vos declaro -, se a ela destes olhos de a bem ver, mui grave pecado cometeu na história, e aquele foi dos mais pequenos, desunindo o espírito, a beleza, o dever e seus haveres a um estrangeiro andejo e desgarrado daqui e de toda parte. Convencei-vos neste momento: se na história fordes achá-la, ou mesmo em toda casa, entregai-me à justiça da república por vos ter enganado desse modo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.