11 thoughts on “DESENHO* 4”

  1. Ora ainda bem que o Jorge Mateus continua online.

    Não é tarde nem é cedo, tenho de linkar este danado deste comuna talentoso

    Ele e o Fernando Venâncio que até me obrigaram a este curto regresso aos comentários.

  2. A gravata é um achado. O tipo está bem apanhado, é estranho: tem qualquer coisa do Miterrand…

  3. A 20 de Agosto de 1940, Ramon Mercader, agente do «Departamento de Missões Especiais», uma unidade especial do NKVD, atinge Leão Trotski na cabeça com uma picareta. Trotski morre no dia seguinte. Estaline confiou pessoalmente a missão de eliminar o chefe da IV Internacional a Pavel Sudoplatov, que nessa época dirigia então o NKVD.

    Katyn (Rússia), Abril de 1943. Os Alemães descobrem em valas os cadáveres de 4500 oficiais Polacos. Uma comissão da Cruz Vermelha concluiu que tinham sido executados pelos Soviéticos, na Primavera de 1940 (ao todo houve 25.000 desaparecidos). Símbolo do homicídio em massa, Katyn é igualmente símbolo da MENTIRA: até 1989, o governo comunista da Polónia e os comunistas do mundo inteiro atribuíram o CRIME aos Alemães.

  4. Jorge,

    já deve ter reparado que foi uma torpe provocação.

    A ideia era essa- um mais que talentoso desenhador e engagée.

    Sigo atentamente tudo o que vai mostrando. No caso das caricaturas a facilidade propagandística pode retirar alguma inteligência ao desenho.

    A questão é que não penso que essa facilidade seja produto directo da propaganda. Por outras palavras, acredito na possibilidade de uma caricatura ou arte (em geral) propagandística que não integre facilidade na sua linguagem.
    Isto é difícil de se explicar por palavras.

    Creio até que o desafio é bem maior do que a arte não comprometida.

    Quer um exemplo: esta caricatura está excelente. A todos os títulos. Quer outro onde penso que falhou: a do Cristo a fazer uma caricatura. Não pelo tema mas pela facilidade inviável do próprio humor que acabou por englobar o efeito do desenho.

    Quer outro onde nada disto acontece porque o “tema” o não permite:

    os seus desenhos de viagem.
    Aqueles planos, movimentos e desequilíbrios são espantosos.

    Passar essa linguagem quando o assunto é de propaganda ou de sátira é que me parece outro tipo de desafio. E não estou a referi-me ao lado meramente “formal”.

    De qualquer forma, parabéns e obrigada, é um prazer vir cá só para receber estas “ofertas”

  5. Concordo completamente com o que diz quanto ao Cristo. O objectivo era provocar os fundamentalistas do lado de “cá”. O desenho não tinha piada nenhuma

  6. jorge hi its kevin (olharapos) im living in lisboa – just returned after 2 year chemotherapy shit – u know the stuff !! – i have a possible theatre project here and would like very much if you could be involved – my fone is 91 362 1828 & im living in bairro alto – call me for a drink –

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.