Ainda sobre o certificado de idoneidade cristã, coloca-se o problema das tarrachinhas confessadas

– não entendo tanta agitação. tu não conheces nenhum padre?
– claro que conheço. Muitos. O problema é que eles me conhecem muito bem. RMD

8 thoughts on “Ainda sobre o certificado de idoneidade cristã, coloca-se o problema das tarrachinhas confessadas”

  1. Ó Homem, não se preocupe com isso. O meu Tiago também vai ser baptizado e o padrinho, que é meu irmão e acumula no nome Vasco e Gonçalves (também não é propriamente de Deus), para além de ter nascido em Outubro de 74 e não ter sido crismado, não vai assinar e “não pode tocar na criança no decorrer da cerimónia”. Põe-se a questão “se Neruda não acredita em Deus porque há-de Deus acreditar em Neruda?”. Assina a madrinha, que é irmã da minha mulher e é “idónea”… Nesta coisas, pelo menos, a paridade parece funcionar…

  2. Moreirinha amigo,
    Pensei que tinhas fechado para balanço depois de encerrares as caixas de comentários do teu fantástico blogue! Ainda bem que por aqui andas, pois circo sem palhaços não tem piada nenhuma!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.