Gaita para o Gates

Aterra na Portela o homem mais rico do mundo e Portugal volta a exibir a sua idiossincrasia de oito séculos. Nada a fazer. Somos mesmo um país pequenino, pequenino, pequenino e provinciano, provinciano, provinciano.

1 comentário a “Gaita para o Gates”

  1. Tens toda a razão…dá-me pena ver o ar pacóvio do nosso Presidente a entregar, muito servilmente, aquela condecoração ao Gates e o ar igualmente muito alarve deste a recebê-la…estamos condenados a esta menoridade e servilismo e com comportamentos destes não nos está reservada qualquer relevância no mundo

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *