18 comentários a “Vamos lá a saber”

  1. da qualidade ? não sei , acho que tanto faz , são os dois igualmente tolos , qualquer um que seja eleito não irá afetar o nível de qualidade da democracia :) :)
    do ponto de vista da diversão , escolho o santana. apanhamos um enjoo de zombie , sabe bem um tipo mais animado.

  2. São duas nulidades. Nenhum dos dois acrescenta nada. Nenhum faz puta de ideia do que fazer ao país.

    Mas o Rio é mais perigoso porque é um artista desconhecido do grande público, e pode levar muita gente ao engano. O seu provincianismo salazarento pode convencer uma porção significativa de palermas sem memórias do tempo da outra senhora. Rui Rio é um títere de 5ª categoria, e seria uma experiência absolutamente desastrosa.

    Ao contrário, o Santana como já é artista conhecido do público, e como tem carimbo na testa, não enganará ninguém. O povo já lhe conhece todas as variedades. O próprio julga que se purificou na Santa Casa, mas de fora já toda a gente lhe tirou o retrato. Arrisco dizer que nunca terá hipóteses por muito pândega que fosse a dupla Santana/Marcelo. O povo não está para essas brincadeiras.

  3. gostava que alguém me explicasse como é que um gajo que foi demitido de primeiro ministro por incompetência possa voltar a ocupar o mesmo cargo.

  4. Uma grande tragédia , o Santana ter sido demitido. O Samapaio deva pagar caro ter aberto a porta ao ali baba e os 44 ladroes.

  5. a comédia musical má moeda quer voltar a governar em nome dos interesses que o demitiram. este gajo cristalizou no sistema paradoxal, não se enxerga e tá convencido que foi gestor da santa escolhido por deus, só que para chegar a primeiro ministro, sem ser por herança, precisa do voto dos paroquianos. haveria de ser lindo ver duas malucas a gerir o boteco, o lopes servia-se à mesa e o marcelo aviava na sacristia.

  6. primaveraverão
    6 DE NOVEMBRO DE 2017 ÀS 11:49
    Sub-escrevo Jasmin.
    Escreve bem, é light q.b. e diz certo.

    Ó primaveraverão, já tu sub-parvoneias a nossa inteligência sempre que te engalfinhas com a merda das teclas do computador. A continuares assim ainda escreves sem querer um tratado sobre a sub-gramática.

  7. Valupi, até dói chegar ao Aspirina B e ler o bronco fugido à bofia multiplicado por imensos nicks (por exemplo o avernavios, que é um dos mais explícitos sobre a ausência de sexo, quiçá de um simples afecto?, de que há muito se lamenta…) e que passa a triste vidinha que é a sua a escrever bacoradas atrás de bacoradas atrás de parvoíces… Ou por detrás, não digo nada mais do que isto porque não vi.

  8. Do ponto de vista da “qualidade da nossa Democracia”, a liderança do ppd/psd não aquece nem arrefece desde, pelo menos, a rodagem de um certo “Diane” até à Figueira da Foz. A “qualidade” que ainda lhes restasse dos tempos de Sousa Franco, Barbosa de Melo, Mota Pinto e Sérvulo Correia ficou-se por aí.

    Quanto à própria Democracia, o psd/ppd auto-excluíu-se definitivamente dela quando patrocinou um (des)governo reaccionário, salazarento e revanchista em 2 011.

    Está tudo dito, puta que os pariu a todos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *