6 comentários a “Revolution through evolution”

  1. A Iluminália Valupia a esta ainda está a cozinhar uma opinião e já a tem na ponta da língua e alinhar com a cartilha Institucional e Pouplar de que a culpa é da Mãe Natureza que não providenciou a cinzenta massa hominídea para se proteger e aos seus da ira natural. Quanto ao Mister Magoo tem de se esperar, deve estar a preparar os alfinetes de dama e o mel com que vai picar e adocicar a conjuntura lamechas.

  2. vamos pensar: se relacionarmos o papel intervencionista da música até na objectificação da mulher e adicionarmos a espera na gratificação só podemos ter bom resultados: expor uma realidade, uma espécie de efeito espelho através da videomusicalidade, conduz – ou é suposto conduzir, à reflexão. e o que é a reflexão senão uma prenda depois de uma digestão lenta de conceitos?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *