8 thoughts on “Revolution through evolution”

  1. Então e esses ossos, Valupi?

    Onde é que anda esse post do caraças sobre as cenas do António Mexia, do Manel Pinho e do seu amigo José Sócrates? É que anda toda a gente a dar porrada, até o Mira Amaral saiu do túmulo! Olha que já são quase seis da tarde de Domingo e durante todo o fim-de-semana esteve um sol quentinho e as modernaças baterias da energia eólica (ou alcoólica, já não sei…) já devem estar carregadas…

    Vá, despacha-te, que a troupe do Aspirina B não pode esperar mais
    (as dúvidas adensam-se, um-dois-três-vinte-mil)

  2. Smoke on the water

    Three men on a boat…
    Three men are on a boat and they have four cigarettes. However, they have nothing to light them with.
    What do they do?

    They throw one cigarette overboard and the whole boat becomes a cigarette lighter.

  3. ah! vê, Freud, uma pincelada de novidade no teu complexo de édipo feminino: afinal ele existe por conta do estímulo do pai. há aqui , nesta orgia de energia libidinal entre pais e filhos, algo imensamente interessante: a ideia de incesto é mesmo uma construção cultural.

  4. Olinda , devia estar aí ao lado o estudo de mães e filhos homens….. quanto pior é o relacionamento com o marido mais a mulher transfere para o filho. bem pior o que as mães fazem com os seus filhos homens , uns maricalhos agora que a figura de pai está muitas vezes ausente.
    pensas que as mulheres são mais fortes que os homens porquê ? :) :)

  5. verdade, yo, muitas mulheres passam a dormir na cama dos filhos – e os homens ficam a viajar na maionese. :-)

    define mais fortes, por favor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *