Perguntas simples

Isto é mesmo assim, o destino político de Relvas – e, por conseguinte, de Passos; e, portanto, do Governo – está nas mãos do Carlos Magno e de mais ninguém?

11 thoughts on “Perguntas simples”

  1. Penso que não. O problema não é a “jornalista”, mas o Silva Carvalho. E, ou me engano muito, ou foi este senhor a peça chave no golpe conspirativo para derrubar o governo PS. Isto explica o silêncio de Passos Coelho que deve estar tão “entalado” como Relvas com o caso das secretas, postas ao serviço da golpada. Possivelmente isto vai até à presidencia da república.
    Portanto, ninguém vai tocar no superespião, o Relvas há-de ter uma saída airosa e o Seguro nem lhe falem em crise governamental e possivel queda do governo, que´a última coisa que deseja neste mundo é ser PM, porque tem consciência que não percebe nada daquilo. Além disso, ele e toda a gente já percebeu que qualquer xuxa que vá para o governo é para grelhar na praça pública, porque neste país triunfou o poder das máfias, preciosamente acolitado e acarinhado pela esquerda embecil do BE, do PCP , de uma luzidia fatia de xuxas “históricos” , da igreja católica e toda a nata das elites lusas.
    Aqui chegamos e não sei como daqui vamos sair.

  2. Se está, ou estivesse, pois bem podia a quadrilha dormir descansada, que o Magno tem alma de pára-choques quando a marca da carripana é do seu agrado. Mas parece-me que nem uma manada de pára-choques conseguia proteger a carroça do comboio desgovernado que as tropelias do Relvas destravaram. Até os carris fogem em pânico.

  3. já está resolvido e é por isso que o gajo vai ao parlamento com a promessa de sair em ombros. o conselho de redacção do público já foi de cona, a erc vota maioritáriamente em quem a lá pôs, o folhetim das secretas chamusca o cavaco e o único gajo que ainda faz fogo é o tio balsas que está falido e portanto vulnerável a umas gorjetas para se calar. duma penada relvas resolve os problemas autárquicos e privatização da rtp. salva-se o bundinho de carvalho e o relvas vinga-se do moniz, subo a parada e aposto 2 latas de atum com cebola picada.

  4. A forma invertebrada como o Carlos Magno (o nome é um anti climax) recebeu o Relvas à porta da ERC com três pamadinhas nas costas e elogios à gravata foi totalmente pornográfico, nem a Erika Fontes permite uma sodomia daquelas (por tão pouco dinheiro).
    Seria o mesmo que os juizes irem receber os arguidos à porta do tribunais commpalmadinhas nas costas.

  5. Se eu cometer crime na minha escada vou ser ouvida 1º pela assembleia de condóminos e só depois por orgãos de soberania? Foi essa a reforma que este governo implementou? Estou baralhada. Haja Deus!

  6. Pois eu vou lendo, que bom estar à distância, para a minha aorta constrangida. Mas atum!, aí já se me levantou a cauda por falar nisso, com grão, azeitonas, massa, azeite e alcaparras, hum, lá vou eu

  7. Magnífica resposta, PP Portugal Profundo, para uma pergunta que, afinal, não era nada simples.

    O autómato Carlos Magno é um dos símbolos (aparentemente vivos) do piorzinho que conseguimos fazer com a Democracia neste nosso País! Uma pequena molécula de nhanha, sem espinha, sem carácter, sem estofo, sem NOÇÃO do papel a que o remeteram, sem… nada. E está tudo dito sobre este desgraçado.

  8. Todos as sextas- feiras, depois de um jantar numa tasquinha, eu e mais tres amigos jogamos uma suecada, bebemos uns copos e na conversa damos nas orelhas dos burros mesmo burros,dado que os verdadeiros são inteligentes e não mentem.Quando chegamos a casa para a sueca,o dona da casa e da-nos sempre o palmada nas costas num gesto de grande amizade.Faz-nos recordar Carlos Magno,naquele seu gesto magnanimo,parecia que estava a receber um amigo,mas para a suecada… nada de coisas serias.A Erc pelos vistos é isto mesmo:Estima,Reverencia e Carolice.Faço uma pergunta: porquê tanto mêdo do Relvas? ele não faz mal a ninguem,só mente um pouco,faz uma ou outra chantagenzinha sem maldade a jornalistas,controla a politica e os politicos do governo por pura amizade,Sujeita-se ao papel de cacique das secçoes laranjas,por ser um homem solidario,não deixa falar mais ninguem em debates…para o adversario não se cansar,dá otimos conselhos como se nota a Passos Coelho,volto a perguntar,porquê tanto odio a um homem sempre disponivel ajudar. Sinceramente,já começo a ter saudades do ex ministro mais multifacetado que Abril pariu.

  9. O Carlos Magno é hábil (?!) a ver de que lado está o vento para se pôr a jeito e aí vai ele de velas enfunadas como se viu no gesto miserável e abaixo de qualquer classificação de vir receber à porta e com pancadinhas nas costas o gajinho que pediu para ser submetido ao seu julgamento. Mas que merda de país é este, capaz de descer ao fundo mais fundo da ignomínia! Um nojo dos mais nojento!

    Aliás, este Carlos Magno tinha para aí um programa na rádio (digo “tinha” pois não sei se ainda tem, por ter cortado radicalmente com os momentos em que ainda tinha paciência para me quedar por ali) julgo que com o Carlos Amaral Dias. Se alguém se recorda desse programa,deve lembrar-se da miserável figura que este parceiro por lá fazia, arrotando, arrotando, arrotando erudição até exasperar o mais paciente e calmo dos ouvintes. Nem sei como o C.Amaral Dias o aturava!

    O certo é que com tanta erudição, lá chegou a presidente da ERC pelas mãozinhas, claro, do PSD!

  10. Foi nesse célebre programa da TSF com o Carlos Amaral Dias que o Magno teve o seu melhor “momento de rara beleza” ao prever, numa frase sonante e pomposa, o futuro da Câmara Municipal do Porto em 2001, estatuindo com enorme petulância: “Entre Gomes e Menezes não há Rio!”…

    Viu-se, depois.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.