O armamento não terá sido fanado pelos ciganos?

Segundo o Público, que cita o Expresso, o qual afirma ter tido acesso ao relatório, os serviços de informação militares têm das boas para dizer do ministro da Defesa: “[acção] de ligeireza, quase imprudente”, “declarações arriscadas e de intenções duvidosas”, “atitude de arrogância cínica”.

Realmente, dá que pensar. Por exemplo, fico a pensar que a ligeireza pode ser o resultado da habilidade e da elegância, que uma acção quase imprudente continua a ser uma acção prudente, que por vezes o maior risco é nada arriscar e que as intenções são sempre duvidosas até que deixem de ser.

Quanto à “atitude de arrogância cínica”, temos aqui um prato cheio de pensamento. Ficamos a pensar que Azeredo Lopes poderia ter evitado este responso dos militares secretos caso tivesse optado por ser apenas arrogante ou apenas cínico. Mas não, tinha de fazer uma misturada desses dois ingredientes manifestamente indigestos para os delicados estômagos da soldadesca. Também dá para ficar a pensar no que teria acontecido caso o ministro invertesse os termos da equação e se tivesse antes apresentado com um cinismo arrogante em vez da arrogância cínica. Às tantas, teria feito toda a diferença. Talvez na cultura castrense não se admita que os civis se passeiem junto da tropa em poses de arrogância cínica, exclusivo da malta dos quartéis, mas já se tolere o cinismo arrogante por implicar mais respeitinho e bola baixa frente aos galões.

Parece que o relatório avança com três hipóteses para explicar o suposto furto: tráfico de armas para África, gamanço de mercenários portugueses ou assalto de jiadistas. É uma tripla. Agora, faites vos jeux. E terem sido só três as hipóteses foi uma sorte, poderiam ter apresentado 30, cada uma tão arbitrária com a anterior e a seguinte. As secretas militares, como se vê, não se dedicam à investigação. Aquilo funciona mais como clube inglês sem os ingleses. É um grupo de pessoas fardadas, todas devidamente munidas de tempo com fartura para gastar a ler as notícias correntes, que parecem especialmente vocacionadas para manter os ministros da Defesa em sentido.

O Expresso e o DN, secundados pelo CM e apoiados pelo Público, lideram uma campanha para demitir o cinicamente arrogante ministro. À luz deste relatório e dos comentários de militares aquando da polémica por causa do título da entrevista, é muito provável que Azeredo Lopes esteja a fazer alguma coisa verdadeiramente excepcional em favor da democratização das Forças Armadas.

18 comentários a “O armamento não terá sido fanado pelos ciganos?”

  1. DIÁRIO DE NOTÍCIAS
    Forças Armadas “desmentem categoricamente” existência de relatório da secreta militar
    23 DE SETEMBRO DE 2017 14:21

  2. Após desmentido pelo EMGFA da existência de tal relatório o que irá acontecer
    a quem propagou uma notícia falsa e, ao meio de comunicação usado para esse
    fim? Não há qualquer dúvida que a direita e, não só, abriram uma “guerra” sem
    quartel ao Ministro da Defesa procurando criar um problema de cariz militar com
    a colaboração de alguns militares reformados que se atrevem a lançar areia para
    os olhos dos portugueses … razão tinha o Vasco Lourenço na sua apreciação!!!

  3. A notícia do Expresso sobre o relatório das Secretas a RTP3 e TVI24 já a desmentiram só a SIC é que não. Porque será?

  4. Expresso, transformado em pasquim é uma das consequências mais espantosas da Geringonça.
    Pelos vistos, enquanto o arco ia até uma ala mais liberal, a coisa era tolerável.
    Quando se confirmou, finalmente, um Estado democrático em Portugal, saíram do armário.
    Nada de surpreendente.

  5. O mal está feito e bem feito. Lêem-se os cabeçalhos e acredita-se, é essa a intenção. Os desmentidos, quando são publicados, vêm quase sempre meio escondidos, envergonhados, e já depois da atoarda ser bem explorada.

  6. Quem não sabe nada das armas nem quer saber é o Costa.
    Ele nem fica corado, nem com isto nem com os incêndios, nem com enfermeiros nem doentes…ele até só é 1º ministro e nada mais que isso!
    Vão chatear o Passos, que a geringonça tem coisas mais importantes para resolver.

  7. Como é que deram por falta do material? Estavam a fazer inventário físico?
    Quem assinou o último inventário físico? Já lá estavam esses materiais? em que dia foi feita a contagem?

    Tudo coisas que os senhores jornalistas de investigação deviam saber. E se calhar sabem! mas estão caladinhos que nem ratos! pois a intenção é só a de deitar fogo no circo…

    Foi esta a ideia que o Sr. Ministro quis dizer quando duvidou que tivesse havido furto.

  8. Vejo e custa a acreditar. As 3 estações de TV, em todos os noticiários, continuam a chamar “relatório” ao que o Expresso publicou, dizem que foi desmentido mas continuam a chamar-lhe relatório… Porra, isto é potenciar exponencialmente uma noticia que é falsa – dita pelo exercito – como se fosse verdadeira. E não acontece nada a essa fossa a céu aberto ? Nem sequer na RTP, paga por nós ???? Nem ao Expresso ?
    Que faz a ERC ? Assobia ??? Querem ver que isto está a ser manipulado pelos russos ?

  9. O alvo não é o Ministro da Defesa pois que este é apenas um ensaio para atingir mais alto.
    Nesta campanha incestuosa do mano costa do Expresso e dos outros, todos conluiados pois ora um ora outro publica para os outros replicarem, o abate do Ministro é o primeiro passo concertado para depois dar o passo(s) seguintes.
    É preciso, custe o que custar, mentir, inventar, aldrabar, sonegar o que for preciso para obter vitória porque só neste caso sabem que já enganaram o pagode e podem contar com o dito para ir mais além. É preciso martelar diariamente casos de insinuações e mentiras inventivas para conseguir “levar” o pagode ao ponto de convencimento e apoio antes de se lançarem no ataque a alvos mais altos.
    No tempo de Sócrates, face à crise global da altura, puderam ir directamente ao alvo principal e foi fácil mas, agora, eles sabem, a coisa é mais difícil e a táctica tem de ser mais subtil e por passos.
    A extrema direita chique, empresários e seus lacaios dos media, sentem-se em estado de vida ou morte contra a geringonça e, desesperados, tentam tudo e vale tudo.

  10. Como diz o jose neves, o problema deles não é o ministro da Defesa, o alvo deles só acidentalmente é o ministro da Defesa. Eles precisam, DESESPERADAMENTE, é de inventar pretextos para exigir a demissão de um ministro qualquer. Nos seus cálculos de merceeiro, a demissão de um ministro significa um rombo na muralha, o princípio do fim da geringonça, a excisão do malfadado tumor, o esconjuro finalmente bem sucedido daquele coio de mafarricos, vade retro! Ou vá de metro, que a porra da Carris está cada vez mais irregular.

    O cabrão do défice não ajuda, o desemprego também não, o crescimento económico ainda menos, para cúmulo dos cúmulos até as benditas agências de rating enveredaram pela via da traição.

    Portantes, ora vamos lá marrar com o ministro X, ou com a ministra Y, ou marrar com o caralho, se preciso for, o máximo que até agora conseguimos foram uns secretariozitos de Estado avulso, graças ao Eurofrutibol. Não chega, meus e minhas da quadrilha do pote, a fominha é muita, precisamos de um rombo na muralha, da carola de um ministro, nem que à bruxa seja preciso recorrer, passa-me aí o telefone do professor Mambo!

  11. o armamento, foi roubado ao longo de anos e agora, na altura de fazer o inventário é que deram por falta dele. ó sr ministro,mande-os levar na anilha!

  12. quais e quantos são, no espectro político português, os partidos políticos que descendem ideologicamente de regime facínoras e genocidas ? quantos são de esquerda e quantos de direita?
    quantos de esquerda têm assento parlamentar? quantos de direita têm assento parlamentar?
    qual a influência da ascendência* genocida destes partidos na qualidade da nossa democracia?

  13. O Expresso no seu máximo esplendor de pasquim ultra-reacionário e já mesmo a tombar para o fascistoide; e foi isto, em tempos, um jornal de referência. O balsanamão deve ter ensandecido ou, então, é o mano Costa que o anda a ludibriar. UMA VERGONHA. E não há quem ponha mão nisto, PORRA?!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    A minha grande satisfação, é que aquela choldrice de grupo de comunicação está a caminhar, a passos largos, para a falência, com as tiragens do jornal a caírem, as revistas a fecharem e as audiências dos abjectos canais a cair a pique.

  14. Alerta vermelho! Fazei soar as sirenes! Todos para os abrigos, já! No Jornal da Noite da SIC, Pedro Santos Guerreiro, director do Expresso, acaba de informar o país e o mundo, referindo-se ao caso de Tancos, que “há armamento nuclear a circular não se sabe onde porque houve uma falha de Estado grave” (sic… ou, talvez melhor, sick).

    Nenhum dos dois idiotas que alegremente lhe aparavam as aleivosias pestajenou sequer com a novidade. Portanto, só pode ser verdade. Ai se o Trampas da Amérdica sabe, vai o penteadinho foleiro da Coreia do Norte para o galheiro e a seguir marchamos nós. Aniquilamento, destruição total, reduzidos a pó, adeus, mundo cruel! Mas também se acabam as preocupações com o défice, a dívida, o desemprego, é preciso pensar positivo.

    (Não acreditam? Vejam ao minuto 14/15, mais coisa menos coisa)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *