João Araújo exemplar

Nesta entrevista, constate-se como Clara de Sousa faz todas, mas todas, as perguntas de acordo com a lógica de que está a falar com alguém que partilha com ela, e com aqueles cujas posições representa na sua actividade profissional, o conhecimento de que Sócrates cometeu crimes de corrupção. Quanto a irregularidades, e até ilegalidades, do Ministério Público, a sua atenção é nula. O único tópico de interesse, a sua única motivação, é a intriga a partir de suspeitas caluniosas e ao serviço de adensar a intriga inicial. Perante a fúria perversa do interrogatório, João Araújo reage como se estivesse na sala de uma turma da 4ª classe (sim, já não existe) a explicar os fundamentos dos direitos e garantias dos cidadãos num Estado de direito democrático.

Há espaço para isto, e pior, na comunicação social tomada como mercado. E só se expõe nestes números quem quiser, mas não lhe chamem jornalismo. Chamem-lhe o que é, decadência ao serviço do lucro e/ou de agendas políticas.

73 comentários a “João Araújo exemplar”

  1. As televisões privadas SIC e TVI, mas tambem a pública infelizmente, estão cheias de comentadores e jornalistas navegando nas areas da direita. Nas últimas eleições chegou a ser pornográfico…

  2. As televisões estão cheias de comentadores independentes (do psd). Falam do alto da sua extrema sabedoria e cobardia, porque as vozes contrárias não chegam lá. E falam de Sócrates como assunto arrumado, só falta mesmo a prisão, nem é necessário julgamento.
    O conteúdo da peça apresentada não deveria estar em segredo de justiça? Como chegou à jovem que mal sabe falar? Enfim, mistérios de uma Justiça que perdeu toda a vergonha e já condena por convicção.

  3. Schi, a ver se nos entendemos: tens um e-PM indiciado por corrupção passiva, evasão fiscal e branqueamento de capitais (cuja acusação do MP estará prestes a sair, hello!) e o que tu retiras da performance do advogado João Araújo na SIC é que o senhor esteve ali a ensinar umas noções rudimentares de Geografia e História de Portugal ao estilo da antiga 4.ª Classe para elevar a educação cívica dos portugueses? Poupa-me!

    Fazes-me lembrar UM AZAR DO KRALJ, no Expresso online.

    CARRILLO
    De cada vez que um realizador de televisão filma Carrillo, a expressão é a mesma. O peruano sorri. Não sabemos bem porquê: se é uma reacção estranhamente optimista à adversidade que é a sua carreira, se está nervoso, se porventura se estará nas tintas, se está de facto a achar piada a tudo isto, ou se padece de algum problema mental. Não excluímos nenhuma das hipóteses.

    Hilariante, troque-se agora o nome pelo de José Sócrates, João Araújo, Valupi e dos pândegos diversos que por aqui habitam e, depois de tudo bem espremido, resultará num espectáculo de stand-up comedy com um certo aroma político-mediático. Larga o vinho, Valupi.

    ___

    Mais uma vez este senhor disse o fundamental, e é bastante concordes ou não.

    Giorgio
    1 DE FEVEREIRO DE 2017 ÀS 23:19
    Off topic, Penélope.

    Breve ponto da situação, hoje.

    Há bocado dei por mim a tentar lembrar-me do que diziam as prosas jornalísticas que pretendiam ir para além das primeiras impressões causadas pelo inopinado surgimento do advogado João Araújo no campus de justiça do Parque das Nações. Dele falaram outros colegas advogados que com ele tinham privado nas barras dos tribunais, não me recordo se em sons gravados em on ou sussurrando-os em off, mas lembro-me que convergiam sobre as qualidades “técnicas” de um senhor advogado à moda antiga (a imagem que me ficou foi de um relojoeiro, algo assim) e que o senhor dominaria as aparentemente intricadas leis portuguesas que regem o sector dos fluxos de dinheiro através do sistema bancário ou fora dele. Concluir-se-ia passado todo este tempo, portanto, que José Sócrates sabia o que aí vinha: as acusações que sobre si pesam são de corrupção passiva, fraude fiscal e de branqueamento de capitais.

    E é assim que, depois de ver João Araújo hoje na SIC e para além das idiossincrasias que lhe são próprias, em que a Clara de Sousa o obrigou a emendar a mão no princípio, estou digamos que… perplexo. E por algumas razões e uma explicação prévia, a saber: apesar de elas terem vindo a ser desmentidas pela inaudita quantidade de processos em que a dupla de defensores do ex-PM sairam derrotados (na ordem das dezenas, a caminho da meia-centena?) pensava eu que, apesar disto!, pensava eu que nesta derradeira fase da longa Operação Marquês em que se avizinha a dedução de uma acusação pelo MP viriam ao de cima as tais qualidades “técnicas” de um advogado experimentado. O ruído estava feito, e reconhecer-se-ia que dos advogados nem veio a maior parte. Experimentado e dominador da oportunidade mediátca que lhe foi oferecida mesmo que, para isso, tivesse de olvidar ou de arrumar o essencial do péssimo que pensa sobre as instituições judiciais numa única frase sonante. Ora, depois do que se passou diante dos meus olhos e estando eu lucidamente sentado a escrever sem que as letras se atropelem (!), quando não consegui reter uma ideia central do seu discurso para além de algumas tiradas desenfreadas próprias da caixa de comentários dos blogues (Jasmim, não o fazia mas passei a ver-te como uma voz autorizada nesta matéria!), a minha conclusão é de que hoje, mais do que ontem, José Sócrates precisa de um verdadeiro advogado. Para seu bem, fundamentalmente.

    Nota, uma. Entretanto, sei quem escreveu a merda do último comunicado dos advogados: para mim ficou claro que são os próprios e que o fazem como se estivessem a debater o assunto à mesa do café, sei lá com que objectivo.

    Nota, outra. Se encontrarem por aí o João Araújo ele que não leve a mal mas tentem por favor convencê-lo disto, pois a ritualização que seguramente existirá num mega-julgamento com a presença de ilustres arguidos exigirá técnica e mais técnica e mais técnica numa dialéctica permanente (e “em silêncio”!) tanto com o MP, como com o colectivo de juizes e com as outras defesas. Lá no fim um momento de fulgor quando e se tal for oportuno, e não o contrário.

    Disse.

  4. ò das vogais, esse teu amigo com nome apaneleirado diz que o araújo “dominaria as aparentemente intricadas leis portuguesas que regem o sector dos fluxos de dinheiro através do sistema bancário ou fora dele”. onde é que o gajo descobriu essa cena? se calhar leu o processo das fp25abril e referia-se aos assaltos a carros de transporte de dinheiro.

  5. Março, marçagão, manhã inverno, à tarde verão.

    Lembram-se da absoluta falta de tempo para fazer as últimas perguntas ao rei dos corruptos? Dos indícios esmagadores? Dos sacos de dinheiro escondidos? Das provas, e novas provas, e novíssimas provas, todas elas consolidadíssimas, a levar os derradeiros retoques para não dar a impressão que em Portugal investigações sérias podiam estar a ser entregues a bandalhos interessados em calendários politiqueiros?

    E do gajo que vinha a fugir de Paris para Lisboa, como diz com imensa piada o Araújo, se calhar por se ter enganado e trocado o avião que ia para o offshore da Mongólia exterior? E agora o outro com um mandato de captura internacional que de repente deixa de o ter e não há azar nenhum?

    E seria tudo gravíssimo, mas de uma gravidade espantosa, se se descobrisse que se tinha enrarcerado um ex-primeiro ministro apenas para se andar a apanhar chapéus durante anos com base em conjunturas coladas com cuspo? E agora, de repente, afinal está tudo porreiro, só deve ser preciso é outra vez mais tempo por causa da «complicação» e dos milhões, biliões, ziliões de ficheiros e das diligências que vão ter de ser feitas no estrangeiro. E tomem lá montes de desenhos animados surrealistas com montes de setas e cifrões, com acompanhamento de música de filme de terror para ficarem a perceber melhor, e…

    Isto é um fartote de riso. Acho que para tornar lógicas as sequências das corrupções e pagamentos andam agora à procura da máquina do tempo usada pelos malandros…

  6. – “Mas o sr eng. José Sócrates não está interessado em prestar esclarecimentos ?”

    – “Está, claro que está, desde o princípio que está, e fê-lo saber ao sr procurador e ao que o sr procurador respondeu mandando-o prender”!

    Ou seja, a defesa aprendeu com o entretém amarelo de Vale de Lobo e do famigerado PROTAL.
    Queres tirar nabos da púcara mandando umas postas cá para fora pelos jornais e TVs do costume, ó Rosarinho ? queres que a defesa reaja e te explique porque é que a cena (tese) da OPA da PT é ridícula ?
    Desta vez a defesa diz-te “vai-te catar” “se queres que te explique acusa, pá” !
    MUITO BEM !

  7. A chiadeira, a varinice de um tal jasmim espantam-me! Espantam-me! Se uns aparentemente condenam por raiva à cor e a quem a veste, outros defendem por amor à rosa. Ambos errados. É bem verdade que os comunas devem ser desmascarados nos seus alegados sentimentos de igualdade na distribuição da riqueza; mas a justiça deve ser vista friamente: se o MP quer à viva força acusar, acautele-se com a firmeza das provas. Se o advogado do arguido quer à viva força inocentá-lo na praça pública, acautele-se de vez – é que como tem perdido e perdido, aparentemente nalguns casos, por questões de ordem processual, deve CALAR-SE e ESPERAR que venha a acusação. Nesta altura já lhe conhecem o “estilo”, o “perfil da defesa” e meio mundo de magistrados superiores já o reprovou. O Sr. Advogado está errado desde o começo. Não se hostiliza quem decide. Então, ele não sabe disso?!

  8. olha, em terras de estado de jornalismo em decadência quem se mete a explorá-la – à decadência – em quem nela se põe a jeito é rei. :-)

  9. “Se uns aparentemente condenam por raiva à cor e a quem a veste, outros defendem por amor à rosa. Ambos errados.”

    5 linhas depois no mesmo comentário:

    “Nesta altura já lhe conhecem o “estilo”, o “perfil da defesa” e meio mundo de magistrados superiores já o reprovou.”

  10. ” É bem verdade que os comunas devem ser desmascarados nos seus alegados sentimentos de igualdade na distribuição da riqueza;” algures aí acima do artista que se besunta com merda

    “famílias portuguesas aguentaram estoicamente a crise, com a taxa de crédito malparado a passar de 2,82% para 4,26% entre 2010 e 2016; e foram as empresas que arrastaram a Banca para uma situação difícil, passando de 4,11% para uns incomportáveis 15,53% no mesmo período.”
    http://expresso.sapo.pt/blogues/bloguet_economia/economia_quarta/2017-02-01-A-mais-despudorada-falta-de-pudor

  11. ó basico escusas de ladrar, qual destas palavras não percebes?

    Valupi “Quanto a irregularidades, e até ilegalidades, do Ministério Público, a sua atenção é nula”

  12. “Se o advogado do arguido quer à viva força inocentá-lo na praça pública, acautele-se de vez – é que como tem perdido e perdido, aparentemente nalguns casos, por questões de ordem processual, deve CALAR-SE e ESPERAR que venha a acusação.” acima do pintas que percebe de justiça a potes

    a função dos advogados de defesa é defender os clientes, o araújo cumpre o seu papel.
    o ministério público serve para deduzir a acusação e garantir os direitos dos arguidos, ao fim de 15 anos de fugas de informação oriundas do ministério público não há acusação e já se preparam para pedir mais tempo porque o processo é complexo. é óbvio que não cumprem o seu papel e são malucos ou estão ao serviço de interesses políticos.

  13. ” O Ministério Público tem a competência para deduzir, sustentar e acompanhar acusações penais. É seu dever lutar sempre pela condenação do arguido?
    Não. O Ministério Público, que tem autonomia em relação aos demais órgãos dos poderes central, regional e local, defende a lei e apenas a lei. Não é seu dever promover a todo o custo a condenação do arguido, mas sim a descoberta da verdade.
    Esse dever manifesta‑se em diversos momentos e sob diversas formas no processo penal. Por exemplo, sendo o Ministério Público representado por diferentes magistrados nas diversas fases do processo (inquérito, instrução, julgamento e recurso), cada um deles pode divergir das posições sustentadas pelos seus colegas nas fases anteriores, nomeadamente pedindo a absolvição do arguido ou interpondo recurso a seu favor.
    Outro princípio igualmente essencial é o da legalidade, o qual impõe, em primeiro lugar, que o Ministério Público abra um inquérito sempre que receba notícia de um crime (ressalvadas as limitações derivadas dos crimes particulares e semi‑públicos) e, em segundo lugar, que deduza acusação contra o arguido sempre que durante o inquérito recolha indícios suficientes de que um crime foi de facto cometido e o arguido foi o seu autor.
    Se o Ministério Público não recolher aqueles indícios, ou tiver prova de que não houve crime ou de que não foi o arguido o seu autor, ou se por qualquer outro motivo o procedimento não for legalmente admissível, deve arquivar o inquérito.”

    tirado da fundação do merceeiro

  14. A NON DEPLORABLE POUCO CLARA NÚMERO 2 AO QUE POR AÍ SE DIZ (OU DITO PELA SUA PRÓPRIA CREMALHEIRA) É UMA BOA COZINHEIRA HABITUADA A SERVIR BONS PETISCOS AOS SEUS, POIS QUE VÁ PARA A COZINHA COZINHAR O SEU POLVO TENTACULAR RECHEADO MAL COZIDO E A CHEIRAR A PODRE ESPECIALMENTE SE FOR RECHEADO DE UMA AGENDA GLOBALISTA ANTI-TRUMP QUE A NÓS POUCO NOS IMPORTA ONDE VAI ABASTECER-SE DE INGREDIENTES, SE A ANGOLA, À VENEZUELA, ARÁBIA SAUDITA OU À CHINA, ELA QUE SIRVA O SEU POLVO À SUA PANDILHA QUE NÓS FICA-MO-NOS APENAS POR UM SEMI-FRIO IMPORTADO DE OUTRAS PARAGENS. UM DIAGNÓSTICO BEM CUIDADO À SUA CONDUTA COZINHEIRA JORNALEIRA E POUCO JORNALÍSTICA OU UM PROGNÓSTICO PARA O DIA SEGUINTE RESULTA SEMPRE NA SUA CERTIDÃO DE ÓBITO ACOMPANHADA DA RESPECTIVA AUTÓPSIA À NOIVA CADÁVER .MEDIÁTICA.

  15. jpferra
    3 DE FEVEREIRO DE 2017 ÀS 14:14
    para os básicos e georgios deste pardieiro…

    http://jumento.blogspot.pt/2017/02/quem-cabritos-vende-e-cabras-nao-tem.html

    Ao que isto chegou, Valupi!
    Agora podes estar a ser vítima de uma OPA lançada pelo Jumento que quer levar a tua troupe…
    Olha, se calhar tens de atinar e ergueres um muro à inteligência de alguns tipos que, dando-se ares de intelectuais e tudo, observam deslumbrados os teus posts e as reacções fisiológicas que eles provocam.

    Arre macho, cavalinho de pau!

  16. Porra, li agora na diagonal o post do Jumento e devo dizer-te Valupi que ele está ao nível do lento desenvolvimento intelectual do jpferra. Ou seja, sendo sobre não sei quê, acaba por apresentar uma manta alentejana Made in China e acaba por ser elogiado pelo tipo da Estátua de Sal (schiiiii, a malta do clube agora elogia-se uns aos outros? será por falta de clientela como diria a inultrapassável prosa da Jasmim?!) e por um tipo que até dá ares da confusão que pousou na careca do José Neves. Assina-se por Zé escorpião, será ele ou o seu anunciado amigo?

    ___

    «O problema do populismo não está nos populistas, mas sim na destruição da democracia e da imagem dos políticos aos olhos dos seus eleitores [sim, mas?]. É por isso que discursos políticos como os de Medina Carreira, do tal juiz da Relação e de muitas outras personalidades insuspeitas são os grandes responsáveis pela abertura da porta ao populismo [sim, e?]. Os populistas vencem depois de outros terem ajudado a apodrecer a democracia ou a descredibilizar a democracia e todos os políticos, menos os populistas [ops, que caraças!, isso quer dizer?].»

    Bem, apesar do estilo barroco da prosa, reconheça-se que lá no osso a tese também pode ser para a troupe do Aspirina B. Se lhe enxaguarmos a roupinha, aliás, tenho uma vaga ideia de que houve alguém a dizê-lo por aqui. Quem será o tipo, lembras-te Valupi?

  17. “sópodesermerda”

    Qui? Moi? Bah non! Mas você …é. Rebentei-lhe uma “bolha” , não foi? Então, chegue-se para lá, e não polua a minha zona.

  18. “foram os comunas que faliram a banca”. As “unions” sempre estragaram tudo. É bem verdade que eu nunca soube a razão da amizade do “maior banqueiro” e o ido Mário Soares…nem sei se, de facto, a bolsa de Sócrates se encheu de algo….

    Não me confunda consigo …em matéria de “besuntices”…

  19. “O Sr. Advogado está errado desde o começo. Não se hostiliza quem decide”

    E? E? What´s the point?

    Já agora…o MP em fase de instrução é o mesmo da acusação…

    Mude o merceeiro ou a …fundação.

  20. “tu é que deverias estar calado e não dizeres asneiras”

    Eu também acho que deve remeter-se ao silêncio e aprender com quem sabe….

  21. E designadamente que o “advogado” se deve cingir ao EOA….e não discutir assuntos em curso em sede judicial, na …televisão…..

  22. “Sóbebo Água Gaseificada”

    Eu devo largar as “pedras”, pois sempre que as atiro, são certeiras e partem os neurónios a alguém…

  23. o ponto é que não pescas nada do assunto, estás convencido que os magistrados podem fazer tudo o que lhes apetece baseados em convicções pessoais e que as birras dos justiceiros substituem as leis. passa pelo altis às 20h00 que o sacras explica-te. tomei nota das réplicas parvas de quem não tem nada para dizer quando confrontado com as asneiras que diz.

  24. Ignatz, larga as pedras e deixa o “sacras” descansado que ele deve estar farto das tuas bacoradas.

    Este é que é o bicho, Sóbebo Chá.

  25. Mais lenha para a fogueira:
    vem aí mais um recurso-mas-em-tamanho-XXL do José Sócrates que estará bastante zangado com os portugueses, vá-se lá saber porquê agora.

    Na TVI24, em rodapé.

  26. o imbecil agora faz copia & pasta das legendas da avi e depois queixa-se que lhe retêm os comentários quando deveriam de ser queimados.

  27. Bimbignatz, você partilha sempre com os outros o seu produto. A bobine, por exemplo…Vexa deve ter uma maior que sai da curraleira esquerdista e lhe sai pela boca “ao minuto”…

  28. “eheheheh…onde será que o bimburratz faz a depilação?”

    de pilação? pergunta à tua mãe… uhuhuhuh

  29. Está visto que o borregnatz anda desorientada…as calcinhas de renda deixam-lhe ver tudo, por isso é que põe a mão na pequena central para não se ver nada.

  30. bardamerda & nicks associados embatucaram com a conferência de imprensa do sócras e agora deliram com calcinhas de renda.

  31. Bardaignatrampa, Barney virá responder, já, jázinho. As vogais são com ele. Agora as rendas, que ele descobriu dizem muito de você. Experimente um solário….

  32. Senhora primaveraverão, eu também acho que sim. O indivíduo que qualifica muito os comentadores, um tal Ignatz não deve ser admitido. O que acha?

    Ah, as ex-colónias, as ex-colónias, foi o que os tipos da foice conseguiram, ceifar o património e entregá-lo assim, sem mais, com todos os diamantes que havia por lá. Para além disso, a tia isabel, tão inteligente, tornou-se numa das mulheres mais ricas do mundo, tudo devido à sua inteligência, e conseguiu casar sem maquilhagem. Em contrapartida, a foice a rosa faziam comícios, e preenchiam os formulários da comunidade económica europeia. Ficamos a saber que havia centros comerciais imensos e relógios baratuscos em Andorra. O fenómeno ignatz produziu-se e a democracia permitiu que o costalha roubasse o poder. Yawn,

  33. Exemplar o quê ?
    A tirada sugerindo que … coiso, mas que falta o acto corruptor ? O dinheiro foi para quê ?
    Momento didáctico: Se um dirigente de um clube desportivo, disser que pagou a um árbitro, não para que o seu clube fosse beneficiado, mas sim, para que não fosse prejudicado – porque outrém já teria pago para tal – encana outros, ou vai encanado, ou both ?

  34. qualquer acto que vise falsear um resultado desportivo é crime, não interessa se é para ganhar, perder, empatar, ser primeiro ou último. o acto corruptor é a falsificação e sem falsificação não há crime.

  35. Orangotango, és “pintor” de cavalete,
    híper-sensível, virtuoso… do minete!

    Orangotanto, tu não passas dum choné,
    já te borraste na cama e mijaste no bidé…

    (vais ver, pá…)

    ORANGOTANGO, és o rei da NULIDADE,
    o farol dos animais que emporcam a Mocidade!

    aeiou

    Dei Xamir Toku

  36. Que se passa contigo, Ignatz, depois de dares sinais de que te excitas especialmente com o João Manuel Vieira continuas a tentar curtir com outros machos que, apenas, te fizeram uma singela pergunta no longínquo dia 6 de Fevereiro?

    aeiou
    6 DE FEVEREIRO DE 2017 ÀS 15:17
    Algo te perturba ou te excita especialmente no Manuel João Vieira, Ignatz?

    E na Clarinha, nada né?

  37. E tu, podes ser considerado um monte de esterco ambulante, ou nem isso?

    Que és parvo, já o sabemos, não te esforces mais por demonstrá-lo.

    E tens tiques nervosinhos de PANELEIRO! Mas a isso deves estar acostumado, já nem estranhas…

    a e i o u
    Dei Xamir Toku

  38. Adivinhaste, Dei Xamir Toku.

    Sou parvo, palerma, pateta, porco, pívias e paneleiro.

    Esta identidade está a ser abusada por outro utilizador neste comentário. Em resultado disso, o abusador fica com os comentários moderados.

    Valupi

  39. desde quando é que as 5 vogais 5 são uma identidade?
    e mesmo que o fossem, o parvo registou a patente e só podemos utilizar vogais com autorização do palerma?
    o pateta agora faz as leis do blogue, acha que abusaram do porco e que o abusador do papeleiro ficou com os comentários moderados, um verdadeiro caso de abusador pagador.
    é o que dá andares metido na pífia.

  40. Ao BESTA menor que fala na Virgem de Fátima tão inaceitavelmente, espero que os dentes lhe mordam a língua de cada vez que ele persistir na heresia; e que os dedos se lhe quedem, sempre que deseje vomitar tal heresia.

  41. Ignatz, são 21:07 e queria dizer-te como gostaria de responder-te eu mesmo.
    Antes de acabar o mundo, nunca se sabe e não stresses.

    aeiou
    9 DE FEVEREIRO DE 2017 ÀS 17:08
    Pois, é como diz o outro.

    https://ae01.alicdn.com/kf/HTB1k0g1JVXXXXbJXXXXq6xXFXXXd/men-s-sexy-Black-Plaid-font-b-Fishnet-b-font-font-b-Tank-b-font-font.jpg

    O Ignatz desde que lê o Expresso à borla, as cenas do Observador desbroncadas pelo Meirelles e quando lhe disseram que o José Sócrates vai p’rá cana anda doidona!

    _____

    Fica aqui em stand by para não me esquecer de vós, Ignatz. São 17:04, dizem-me.

  42. o que é que eu fiz contra as regras? desde quando é que uso o blogue como se fosse meu? deves estar a confundir o meu ip com os ips do cegueta e restante merda que aqui defeca diáriamente. será que reparaste na confusão que armaste ao republicares uma usurpação de nick com a tua assinatura?
    quanto a ameaças tás à vontade, isto é teu, podes trumpar à vontade, mas guarda lá o choradinho das regras para os tansos.

  43. Yawn. É só bestignalgas…exception faite à quelques uns….
    Ignorolho, já há próteses para aquilo que lhe conferiu a sua “celebridade de parede, com pêlos tipo ouriço”. Agora é que você fica doidona…

  44. “abúzio”, vexa parece estar “tramado”. O que foi? Diga…então, continua a ser o cócó mor da tasca, chupe qualquer coisa, vá. Inspire-se em ignorabz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *