It’s a bird… it’s a plane… no, wait… oh, my god… it’s Super-rabbit!!!

A austeridade literalmente a mata-cavalos está a resultar em Portugal. A receita do empobrecimento é um sucesso. Os supostos falhanços orçamentais são apenas soluções mais avançadas, portanto inatingíveis pela rarefeita inteligência dos simples, para nos livrarmos dos socráticos e seus crimes contra a humanidade. Portugal merece a pancada, até aguentará mais e pior. E só tem é de agradecer à gente séria estar esta a sacrificar-se, a faltar a jantares, a sair mais cedo das festas, em ordem a conseguir pôr este pardieiro na ordem. Todos o dizem, a começar pelas pessoas que a direita honrada respeita e admira, como um tal de Hollande – e se ele o diz, é porque é a verdade verdadinha. Mas não nos fiquemos pelo paleio, olhemos para os números, para os factos, para a realidade.

Portugal

Cá está. Tomem e embrulhem, seus cães sem pai nem mãe. Juros a descer. E a descer para baixo, de modo a não haver dúvidas na cambada que não trabalha e se limita a sacar subsídios e mais subsídios. Isto tem uma causa, tem um autor: o Pedro, o nosso amigalhaço. Todavia, para que não se diga à boca pequena estarmos perante um acaso, ou uma cena não sei quê do não sei quantos, veja-se o que o Pedro anda igualmente a fazer noutros países aflitos com a herança dos malvados socráticos.

Espanha

Pimba. Juros também a baixar. A receita que o Pedro aplicou em Portugal a funcionar tal e qual em Espanha; e isto apesar de Espanha ter muito mais socráticos por ser um país maior. É obra. Uma obra que continua, que chega mais longe.

Itália

Ciao, bella Italia. Olhem para este espectáculo. Juros a caírem com mais velocidade do que as balas de canhão que Galileu mandou Torre de Pizza abaixo. Só o Pedro poderia ser capaz deste feito, tendo em conta que os socráticos italianos têm a reputação de serem os mais mafiosos do Mundo (por incrível que pareça à luz do que conhecemos deles em Portugal). Enfim. Avancemos para o que é um autêntico milagre apenas ao alcance de um colossal talento para dominar os mercados.

Grécia

Peço um momento de silêncio. Que aqueles que estejam sentados se levantem. Aqueles que estiverem de chapéu, boina ou cartola descubram a cabeça e a verguem em recolhimento. Houve um tempo em que os socráticos estiveram quase a mandar a augusta Europa para o galheiro só com o que andavam a fazer na Grécia. Se tal tivesse acontecido, provavelmente o alvo seguinte seria a América, e logo depois o todo da civilização ocidental. Isto esteve mesmo para acontecer, e foi há menos de 1 ano. Muitos já se davam por perdidos, inclusive ponderando fugir a nado até à Madeira; o último reduto para a gente séria e o único lugar inviolável pela socratagem comandada a partir de Paris. Felizmente, numa manobra genial que só agora começa a poder ser compreendida, o Pedro em Setembro de 2012 lançou a ideia da TSU como acção táctica de diversão de modo a poder entregar-se secretamente à resolução da crise das dívidas soberanas na Zona Euro. Enquanto andava a sociedade distraída e assarapantada, indo para a rua fazer figuras tristes, o Pedro agia com determinação e força letal pela calada da noite. Sempre com o inestimável apoio do seu fiel companheiro de longuíssima data, o dr. Relvas (também tratado por “doer” por razões que se encontram sob segredo de Estado), começou a dar ordens aos Governos de Espanha, Itália e Grécia. E também a outros, operações heróicas que ainda é cedo para revelar ao povoléu.

Os gráficos não mentem, tornando estupidamente fácil a escolha. Os portugueses só têm dois caminhos. O dos socráticos, cheio de auto-estradas, comboios malucos, aeroportos a estrear, dinheiro esbanjado em pobres e em novas oportunidades para a velharia. E o do Pedro, onde ele acaba com o regabofe, desterra os piegas, desliga a ventoinha da porcaria, salva a Europa, encontra a cura para o cancro, inventa uma forma de pôr Messi a jogar ao lado do Ronaldo na Selecção e entrega a RTP ao Correio da Manhã, um jornal que tem notícias para dar e vender.

Boa sorte, cidadão.

100 thoughts on “It’s a bird… it’s a plane… no, wait… oh, my god… it’s Super-rabbit!!!”

  1. o cabrão do insosso do hollande a dizer que portugal não era exemplo a seguir. se calhar a frança é. 2 países com défices e dívida semelhantes até ao final de 2010 que só a austeridade forçada e o aumento do perímetro da dívida portuguesa fizeram divergir. claro que aquele que devia defender o bom nome de portugal vergou-se tal como já se tinha vergado o cavaco perante o klaus. com calibres do passos e cavaco em aljubarrota teríamos sido logo cilindrados pelos gascões ao 1º assalto.

  2. Não é só a descida, repara no calendário da subida. Nos quatro países os juros começam a escalada exactamente no segundo semestre de 2010, quando em Portugal os títulos estavam nos 4% a 10 anos. Aqui os atrasados mentais do costume continuam a acusar o “Pinto de Sousa” de ter engendrado a crise das dívidas soberanas. Estão a precisar de quem lhes enfie alguma coisa pelo cu acima, por exemplo, estes quadros. Talvez não gostem muito, por causa dos picos. Não se pode ter tudo.

  3. O primeiro picozinho da escalada dos juros é em Maio de 2010, precisamente simultâneo nos 4 países.
    Procura bem, Val, porque num qualquer dia de Maio de 2010 o “Pinto de Sousa” deve ter tido a fatal ideia de decidir renovar uma dúzia de escolas ou de mandar construir um hospital. Se calhar passou-se dos carretos e pensou em construir a quinta ponte sobre o Tejo. Os mercados caçam esses pensamentos ruinosos todos nas ondas hertzianas. A partir daí está tudo fodido, irremediavelmente.
    Não te lembras da história da borboleta que bateu as asas e provocou uma guerra mundial? Ou terá sido o fim do mundo?

  4. Espero estar enganado em ter percebido alguma admiração da tua parte relativa à excelência das capacidades dos nossos governantes actuais, Val.

    Olha… o Megacoelho? Actualmente será das nossas fontes de exportação mais prósperas. Só Álvaro é que ainda não viu porque anda lá pelas minas com a luzinha na testa à procura de diamantes e petróleo.

    Já é do conhecimento geral que o nosso Coelho aproveitou a crise das Lajes para enviar as últimas directrizes ao Obama para resolver definitivamente o precipício fiscal. E o problema do uso e porte de armas por lá, já era. Dizem que foi o Moedas o autor da dica fatal: “Contornem a segunda emenda constitucional substituindo armas por bombas. Já temos acordo com a NRA para invadirmos o vosso mercado com delas de mau cheiro. Naturalmente, as chacinas colectivas serão substituídas por alguns narizes meio torcidos e um simples mau estar generalizado”. A sugestão valeu-lhe não só a ovação como já decidiu aceitar o convite para integrar os quadros superiores do FBI. Mas só depois de mais meia dúzia de conferências secretas sobre a problemática da reforma do Estado Português. Leva a Sofia Galvão para doméstica infiltrada. Quem sabe se não teremos finalmente aqui a indomável Mata-Hari portuguesa? No Mali. Na Síria. Ou mesmo na Venezuela. E se não comprarem das nossas bombinhas ultra geração, também levam. Alta tecnologia da melhor: insipidas, incolores, diria mesmo invisíveis, não tacteáveis e praticamente inodoras.

    E desenganem-se os que pensaram que os chineses vieram buscar a edp para nos levar o Mexia. Eles estão é à mama da Cristas para que ela lhes resolva os problemas ambientais e de produção alimentar. Ovos estrelados instantâneos não estão ao alcance de qualquer um. Deixem-na ter a criança e logo veremos para onde ela será sugada.

    Consta até que o Álvaro será a próxima sonda chinesa na lua. Nos nossos meios científicos é sabido que a maior percentagem do nosso pib, o nosso esforço maior em termos de investigação estará aí concentrado nos próximos anos. Para o Miguel Frasquilho ficou o papel de foguetão. Por mais que nos esforcemos não conseguimos chegar a todo o lado.

    Mas, para a genialidade do nosso Grande Coelho, tudo isto são trocos. Diz-se à boca pequena, pequenina, muito pequenina, que a parte mais importante do plano é disfarçar o suficiente, só o suficiente até o Barroso ficar igual ao Cavaco com as presidências das multinacionais, da banca e das grandes distribuidoras como Conselheiros, substituir subtilmente o Portas pela Merkel mascarada de António Borges evocando o acaso e as melhores intenções, substituir o TC pela PTC porque é loura e lhe cria muito menos incómodo e atribuir parte significativa dos fundos do próximo QREN à formação profissional dos melhores quadros dos partidos da oposição. O Pedro Mota Soares vai entregar pizas porta a porta porque para isso toda a gente sabe que ele tem jeito. Até novas ordens, o Crato e o Macedo vão de férias. Já nem lhes interessa haver ou não haver ponte na terça-feira gorda.

    Neste momento, o górdio, digamos mesmo o grande nó-górdio do nosso Giga Coelho é outro. Ou será Jiga Coelho? Tais questões são até mesquinhas relativamente a tão excelsa eminência. A que 13 de Maio de que ano vamos santificar o nosso querido Gaspar? Isso deve ser a sociedade civil a ponderar. E sim, aqui o Relvas não descuidou as responsabilidades à porta fechada: “Obrigatoriamente o VG será santificado antes de 2500. Para evitar confusões com 1500, o PAC e a descoberta do Brasil.” Já quanto à RTP é tudo renhanhanha, nhanha, nha. “Já não vou mais de férias para o Brasil” diz ele. “É o mamovitch e os amigos, os dias loureiros e os amigos: não tens lá mais bancos em saldo? se te der 40 milhões e um euro fico ou não com a tap? Não queres vender o TC barato? Estás sempre a queixar-te, mas afinal quanto nos pagas para ficarmos com o Cavaco? Já não vou mais lá de férias para lá. Acabou.” Disse ele.

  5. O povo que aguente as medidas de austeridade, para que os mercados acreditem em nós, para que os juros da dívida desçam e com isso os bancos detentores de títulos de dívida tenham grandes lucros.
    Aqui está uma maneira fácil de transferir dinheiro do povo para a banca, tudo em nome da salvação nacional, claro está.

  6. joão lisboa,a frança é uma coisa,e nós não estamos lá a viver,outra coisa é o discurso de hollande nos corredores de bruxelas, comparado com sarkosy .em que período foi defendido intervençao nos mercados com os resultados que se estão a ver? soubemos há dias que as empresas de rating vão ter menos relevancia na europa.eu no lugar de holande nem conversas tinha com o coelho,depois deste senhor,para não desagradar a senhora merkel faltou à reuniao dos paises do sul.cada vez me convenço mais que a narrativa antes do pote,foi um embuste de todo tamanho para a direita levar a cabo todas as medidas que desde abril salivava por elas sem as poder alcançar.atençao,esta politica tem adeptos.quando se facilita despedimentos ha um lado que sai beneficiado.quando se reduz as indemnizaçoes há igualmente um lado que ficou feliz.quando se reduz o valor da hora extra há gente que gostou,portanto há que não esquecer isto,e deixarem-se de atacar oartido que os pode derrotar.o ps no governo só em maioria,aqui estou de acordo com seguro.não podemos estar dependentes ora do cds ora do pcp ou bloco.o segundo governo de socrates,veio dizer-nos que governos minoritarios,com a extrema esquerda a aliar-se à direita para o derrotar não há mais. a extrema esquerda não pode querer governar com outro partido e reivindicar 80% das sua medidas quando teve um resultado eleitoral de 8%.

  7. Os apoiantes do governo estão felizes com a queda dos juros. No fundo, sabem que Sócrates estava certo: as dividas gerem-se.

  8. Isto não resiste à evidência empírica de que os juros portugueses já vinham numa queda progressiva antes do Draghi ter dito que “ia fazer o que fosse necessário” para salvar o euro (Julho de 2012). Ou seja, antes já algo vinha sendo conquistado pelo governo.

    Dói ouvir, mas é a verdade.

  9. Pessoal, o Sócrates é que tinha razão. As dívidas públicas gerem-se, não se pagam. Este cavalheiro quando recebeu a herança pesada do Governo do PSD, em 2005, a dívida pública era de 90,7 mil milhoes de euros, representava 60% do PIB. Em 2010, quando acabou a sua gerânca e não governação, pois este senhor o que fez, durante 6 anos, foi gerir os negócios dele no Governo, a dívida pública já só estava nos 146,8 mil milhoes, representando só 90% do PIB. Se acrescentarmos os 30 mil milhões que se encontravam desorçamentados, e os encargos de 26 mil milhoes das PPPs, laboriosamente renegociados pelo Sr. Pinto de Sousa e pelo Paulo Campos, estamos a falar de 203 mil milhoes de euros. Qualquer coisa como 123% do PIB. Coisa pouca que, aos olhos do G_L continuava gerível.
    Ainda mais, aqui o nosso amigo G_L, acha que a descida das taxa de juro deveu-se mais a alguma lei da Física, sei lá, inércia, gravidade, pois tudo o que sobe cai e não tanto aos sacríficos da rapaziada cá do burgo, assim como o facto do Governo estar a tentar pôr a casa em ordem.
    G_L és um tipo porreiro!

  10. Francisco Rodrigues, gostava de ouvir a sua opinião sobre a queda dos juros da Grécia. E, também, se acha que os gregos estão a “tentar pôr a casa em ordem”.

  11. O troço de viana/ caminha da A 28 são 25 km que permitiam a visita dos espanhois para comprar e comer o “bacalau” . o troço da A27 viana/ponte de lima são 27 km que nos levavam ao celebre sarrabulho e as feiras novas desta vila mais antiga de portugal. Vou-me oferecer como voluntario,pois quero alinhar na revoluçao que se avizinha.A minha especialidade é” minas e armadilhas”.

  12. O Anónimo das 15.00 (do dia 18, ou seja, hoje) nunca ouviu falar de uma coisa chamada LTRO.

    Das duas uma: ou tem má fé ou é um ignorante.

  13. O sr. Francisco Rodrigues anda com muitos problemas. O Passos em pouco mais de um ano já fez mais dívida que o Sócrates em 6 anos.

    Porque é que você não fala disso.

    Não ligue aos juros. Alguém acredita que um país com 130% de dívida pública (que é o que terá em Set. de 2013) tem condições de aceder aos mercados?

    Só um louco é que acredita que isso será possível.

    O haircut está aí a chegar.

  14. senhor francisco rodrigues, eu a si não lhe comprava um grao de milho,pois quem assim argumenta só pode ser desonesto.

  15. Muitas perguntas ao mesmo tempo, não dá para responder. Agora tenho que trabalhar, mas prometo responder a todos com a maior brevidade.
    Abraço a todos

  16. olha o básico do francisco rodrigues com argumentos que vê na televisão. o que se terá passado para a dívida subir tanto? não houve nada, não se passou nada no mundo? oh francisco rodrigues (para quando acabar o turno, à meia-noite):
    quanto subiram, naturalmente pela acção do socras, as dívidas da frança, da espanha, da alemanha, da uk, dos us, … no mesmo período? a quando é que remontam todas as desorçamentações permitidas na altura pela ue mas que agora o f.rodrigues inclui como dívida do consulado socras? quem foram os autores das ppp´s? quantas scuts fez o socras? quanto herdou o socras de défice real? como estavam as exportações e investimento quando socras tomou posse? e, compreensivelmente, esqueceu-se de dizer que na dívida do socras estão os gastos com o bpn e o bpp (os bancos do gangue ppd). mesmo bom era que 2008 voltasse novamente e que, ao mesmo tempo, estivessem artolas à frente do país. mas as consequências disso direccionadas só para o francisco rodrigues!
    e para acabar um presentinho ao f.rodrigues: http://www.tsf.pt/PaginaInicial/Economia/Interior.aspx?content_id=1319448

  17. Depois de ler este artigo e os respectivos comentários, só posso concluir que devíamos ter ficado com o Zé. Aquele porreiraço que fugiu e que nunca mais ninguém o viu. Porque afinal, o que se passou na Grécia, Itália, Espanha e Portugal foi tudo obra das políticas da D.Angela. Os governos só tinham que seguir o memorando e portanto qualquer um, servia mesmo o maior aldrabão da história de Portugal. Viva a Angela Merkel!

  18. Há muito tempo que não apreciava um comentário da “crise” tão didáctico e com tanto humor. Confesso que não sendo fã de blogues, passo agora a não perder “ASPIRINA B”
    Com os meus cumprimentos
    Marques Pequito

  19. Genial a ironia, Val. É isso mesmo: o Pedro ainda vai ficar na História como o salvador de Portugal e da Europa. E recordado pelos seus grandes feitos, o primeiro dos quais o de rebentar com os socráticos de toda a Europa e demonstrar como é que se levanta a economia dum País. Espectacular resultado. Todos os nossos problemas estão a ficar resolvidos pelo Pedro. Grande futuro, pleno de esperança, aí está, a bater à porta de todos os portugueses. Os juros da divida sempre a descer, a economia a crescer a taxas nunca vistas, quase, quase o pleno emprego. O homem é mesmo genial!

  20. ps no governo só em maioria,aqui estou de acordo com seguro.não podemos estar dependentes ora do cds ora do pcp ou bloco.o segundo governo de socrates,veio dizer-nos que governos minoritarios,com a extrema esquerda a aliar-se à direita para o derrotar não há mais. a extrema esquerda não pode querer governar com outro partido e reivindicar 80% das sua medidas quando teve um resultado eleitoral de 8%.”

    Nuno da Cm, mas se for o PS a aliar-se a direita para aprovarem leis não há problema pois não??

  21. o ps, formou dois governos com a direita, em alturas dramaticas para o pais.a partir dessa data,as unicas coligaçoes que tem havido são o pcp com a direita nas autarquias.dois exp. o porto durante anos,inclusive no primeiro mandato do rui rio, e em sintra,mas há mais.leis que sejam em beneficio do pais não há problema nenhum em votar com o psd.o contrario é o que ps não faz,juntar-se com a direita para ela acabar por ir para o poder, deixamos essa pulhice para o pcp e bloco.anonimo a narrativa é muito teimosa

  22. Ó primo, que maravilha! Mas mais maravilhoso ainda é ver a esquerda ranhosa a citar de forma elogiosa o teu post. Os mesmos que diziam que o Sócrates era uma ameaça (perdão, a causa) para o descrédito da nação junto dos mercados. Conseguiste pôr essa malta a publicitar a demonstração do seu próprio logro. És grande.

  23. E ainda não me explicaram, porque vão relacionar isto com o BCE, quando o Draghi só promete agir activamente em finais de Julho de 2012 (http://br.reuters.com/article/topNews/idBRSPE86P01C20120726) e as obrigações portuguesas já tinham vindo a cair desde Janeiro/Fevereiro desse ano (ou seja, cerca de 7 meses antes).

    Eu sei que tudo servirá para atacar os nossos adversários políticos, mas meias-verdades já não deviam ser toleradas pelos portugueses.

  24. Caros amigos
    Só hoje, Sábado, tive possibilidade de apreciar o que foi dito sobre os meus comentários e sobre a minha pessoa, principalmente pelo Assis. Fico satisfeito por os terem lido e não terem ficado indiferentes. Verifico que a verdade dos números incomoda muita gente.
    Ainda não será agora que responderei ao pessoal, pois tenho de enfrentar este temporal e ir às compras.

    Até mais logo pessoal!

  25. Quando um paįs tem um banco central para apoiar a sua dívida pública nunca surgem problemas de Financiamento, subidas descontroladas de juros no mercado secundário ou ameaças à “Sustentabilidade” da dívida.

    Que o diga o Japão, com uma dívida pública muito superior à portuguesa em percentagem do PIB. Um facto que não impede o seu novo PM de impor uma política de maiores déficits públicos e de ainda maior monetização dessa dívida para pôr a economia a crescer. E em vez de subirem, os juros continuam a descer.

    Espero que todos concordem que este fenómeno não será devido ao senhor PPC, um personagem desconhecido em terras japonesas.

    Por isso, a questão central é a de saber porque razão a sociedade portuguesa decidiu entregar, por decisão quase unanime tomada nos anos 90, a sua moeda e a sua dívida nas mãos pouco protetoras do BCE, um órgão não eleito e subordinado a um mandato exclusivo de controle da inflação (ao contrário do Fed americano, que tem de levar também em consideração o combate ao desemprego).

    Entrega feita sem solicitar quaisquer contrapartidas ou garantias em troca – por pequenas que fossem.

    Estranhamente, a esquerda – do PS ao BE – persiste em adotar uma atitude de avestruz, recusando-se a assumir a sua responsabilidade nessa desastrosa e irrefletida decisão, causa de (quase) todos os nossos males do presente.

    Talvez a mudança em Portugal só possa ocorrer depois de a esquerda fazer o seu ato de contrição, pedindo perdão pelas suas culpas do passado para então sim construir uma alternativa que nos permita sair da armadilha em que caímos por termos ingenuamente cedido aos cantos de sereia da União Europeia e da sua moeda única.

  26. miguel lopes quem fugiu,foi a tua mulher com um gajo da securitas.o problema é que o memorando já foi ultrapassado a 300k`m/hora e sem falar com ninguem.

  27. miguel lopes, tinha uma resposta agradavel para o teu terceiro comentario (13.23),depois li o segundo,e como achei graça, anulei a minha resposta depois de assumires o que te disse.

  28. Depois do Sócrates ter feito o que fez nestas bandas,espalhou as maldades por essa Europa fora,porque só depois da golpada para o pote presidencialmente acolitada,é que alguém gritou o aqui-del-rei contra uma tal crise internacional.E agora numa repetição milagrosa,eis que o laparotal (des)governo consegue uma baixa nas taxas de juro da dívida que num ápice contagiou os mesmos da crise!

  29. para atacarmos o futuro, não há nada melhor do que conhecermos o passado,para evitarmos que a historia se repita. um governo de gente decente já tinha tomado a iniciativa,mas isso não lhes convem,pois era o fim da sua vergonhosa narrativa, que tem sido utilizada até à exaustão para arranjar bodes expiatorios para justificar a sua politica.para esclarecimento dos portugueses é urgente que alguem independente faça este trabalho.se isto não se fizer, a mentira vai continuar por muitos e penosos anos.

  30. Caro Assis

    Em primeiro lugar, para te responder à letra, tenho de utilizar o palavreado do teu amigo Pinto de Sousa: básico é a tua prima!
    Depois queria agradecer a prenda que me deste. Esqueceste foi de ver que o estudo do Ricardo Reis é datado de Julho de 2009. Se este rapaz, prodigio da economia, tivesse imaginado do que estava para acontecer em 2009 e nos ano seguinte com a governação do Socrates, talvez tivesse sido mais comedido nas afimações que fez.
    Depois em relação às Scuts, o Sócrates efectivamente não fez nenhuma. Fez pior,renegociou os contratos existentes de forma que se tornaram mais lesivos para os contribuintes. Já te esqueceste das cláusulas secretas dos 10.000 milhoes de compensações negociadas pelo Sr Paulo Campos e Pinto de Sousa que até o Mr. Bean se queixou.
    Em relação à dívida desorçamentada, efectivamente ela não foi feita pelo Sócrates, é como o anúncio do brandy Constantino: ” É fama que vem de longe”. Só que quando o presidente do BPI comentou que a dívida pública não era o que o Sr. Pinto de Sousa dizia, mas sim mais 30 mil milhoes de euros de dívida desorçamentada e que Portugal iria enfrentar grandes dificuldades em se financiar no futuro, este ficou furioso, chamando o Ulrich de irresponsável e incendiário.

  31. Caro Nuno CM
    Devias de ler a entrevista que o Antonio Barreto deu, ontem, ao jornal i. Claro que infelizmente esteve a pregar aos peixes. Despois da forma, inicial, como ele caracterizou as relações entre os portugueses, em que ninguem tem respeito por ninguem e todos se ofendem e quando menos se tem razão ainda se faz pior, a jornalista achou sensato por como título ” este Governo é cobarde “.
    Está descansado que eu, também, não faço intenção de te vender nenhuma tonelada de milho, pois só vendo a quem está habituado a pagar. Tu deves achar que tanto os Estados como os particulares devem-se endividar â tripa forra, porque depois não é para pagar, só para ir gerindo a dívida.
    Nuno, também, és um tipo porreiro.

  32. Aquaporina
    Acho que em relação à Grécia, a teoria Física da inércia defendida pelo G_L para explicar a descida dos juros se aplica. Mas, meu amigo, com o mal dos outros podemos nós bem. Mas até os amigos do Syriza foram, esta semana, ao beija mão do Ministro das Finanças Alemão pedir batatinhas e vieram de lá com as mãos a abanar. É pena que ninguem fale disto. Imaginem o João Semedo e a Catarina Martins irem à Alemanha falar com o sr. Schauble, pedir para dar uma folgazinha ao pessoal cá do burgo, porque não aguentamos mais tanta austeridade.
    Acho que a situação grega está em “banho-maria”. Por várias razões.
    Em termos de mercado, primeiro, o facto do sr.John Paulson, o maior especulador de dívia soberana, ter levado uma “porrada” monumental em 2012. De tal maneira que se teve de explicar aos investidores das asneira que andou a fazer e, também, por ter substimado a capacidade política de decisão da Europa, faz com que haja, neste momento, menos pressão sobre as dívidas soberanas europeias. Segundo, os mercados estão a pagar para ver o que vai dar a política do novo Governo grego. Se os gregos conseguem implementar as politicas de austeridade e seguir o programa daTroika. Terceiro, o anúncio do super-Mário, a meio do ano, que faria o que fosse necessário para salvar o Euro, pôs os mercados mais cautelosos nos ataques à moeda europeia e às dividas soberanas europeias. O Draghi nem necessitou de gastar um tostão. Esperto o rapaz!
    Em termos políticos. Só há uma explicação que são as eleições na Alemanha este ano. A srª Merkel não quer ter a situação da Grécia na sua agenda política. Por isso segurou a Grécia e, a meu ver, bem. Indo contra a maioria dos seus pares na Alemanha, a começar pelo Bundesbak.
    Em relação a Portugal, a situação dos juros tem vindo a melhorar desde o início de 2012. Por isso, não podemos dizer que só baixaram pelas razões que acabei de referir. Acho que o facto de se estar a fazer um ajustamento notável, como, também, reconhece o Prof. Ricardo Reis, amigo do Assis, e do Governo tentar pôr a casa em ordem, contribuiu muito para a descida dos juros.

  33. ajustamento notável? que ajustamento notável? Com a economia em recessão profunda, a entrar em espiral recessiva, com o desemprego a aumentar, os rendimentos a cair, o investimento completamente morto, como notável?!
    Já está na hora de se deixar de tratar aquilo que os mercados acham e aquilo que na realidade está a contecer aos portugueses como duas coisas que nada tem a vêr uma com a outra.
    A divida desceu porque o BCE anunciou que ia pôr a mão por baixo, ponto. Nem mais nem menos. E isto não é válido só para nós é para toda a zona europeia. O que fez de facto os mercados respirarem de alivio.
    Mas os mercados não são estupidos e já avisaram que percebem perfeitamente que portugal tem um problema de crescimento.
    Por outro lado, classificar de notável o sofrimento imposto á população em geral é tipico de quem está a olhar de cima para baixo, dentro da sua torre de marfim.
    Até agora não foi afectado. Quem sabe se as coisas se manterão sempre assim…

  34. Já agora , chamar notável a um sorvedor de 9mil milhões de euros da economia para consolidar mil milhões é de quem já não percebe o que anda a discutir.

  35. Xico,deves ter ido conversar com ala mais neoliberal do ppd,e depois vens-me com esta conversa.podia so citar o que disse o antonio barreto,que o governo e covarde,acrescento: com os poderosos e forte com os fracos,mas quero dizer algo mais .quanto as PPP que representam cerca de 2% no orcamento,depois de ouvir todos os que foram à comissão parlamentar apetece-me dizer:bem hajam.primeiro socrates só construiu auto estradas e scuts no interior esquecido, a direita construiu as do litoral,(dão mais votos).isto de andar a pagar auto- estradas para os senhores do litoral onde me situo,e continuarem os desgraçados isolados eternamente não é justo. socrates mais uma vez mostrou o seu sentido de estado e de solidariedade social. não tem muito movimento é verdade,mas foi para promover o desenvolvimento que elas foram construidas, a mobilidade bem depois. (num pais resgatado e com uma crise internacional era dificil ter muito trafego, quando até as as do litoral estão com dificuldade .os resultados vão surgir quando empresas compreenderem que para exportar é mais rentavel investir perto das fronteiras, para se tornarem mais competitivas por se tornarem menos perifericas. vergonha foi o conselheiro de estado marques mendes e à nossa custa, alterar o trajecto de uma auto-estrada que custou 500 milhoes,para cumprir uma promessa eleitoral.o aeroporto de beja que tanto se fala mas ainda se ha-de falar mais,teve o custo de uma auto-estrada com 4 km,repito 4 km.dramatico mas ninguem fala,são os milhares de apartamentos que se construiram, e há longos anos que se encontram sem inquilinos,e com o Zé povo a pagar à troika os emprestimos solicitados pelos “patos bravos aos bancos e que nem um tusto pagaram.esta banca é a mesma que não emprestava à economia por que o risco era maior.xico,nada mais tenho a dizer por agora.pela tua narrativa constato que continuas satisfeito com a politica de aldrabice do teu partido.ainda bem,es um bom cristão.Nota: a divida dos privados é mais do dobro da divida publica.

  36. Nuno CM

    És um tipo porreiro,mas andas um pouco baralhado e tens muitas contradições no teu discurso. Lê bem o que escreveste!
    E quanto ao Marques Mendes, também,censuro se isso foi verdade. Mas vou averiguar.
    Ao contrario de muito boa gente, eu não vou na conversa de ninguém. Tenho a minha forma própria de ver o mundo e a sociedade em que quero fazer parte.
    Não sigo a cartilha de ninguem. Tenho a minha propria agenda politica.
    É a primeira vez que se faz um ajustamento da nossa economia em democracia. É necessário ter coragem para estar à frente de um Governo e assumir todas estas medidas que afectam a vida de milhões de portugueses. Podia-se te evitado termos chegado a esta situação, se os Governos anteriores, a começar pelos do Cavaco, tivessem feito os ajustamentos necessários à nossa ecónomia. Tinha sido mais fácil porque estavamos em tempos de ” vacas gordas “.
    Está na altura de mudarmos de tema: que me dizem das tricas dentro do PS. Antóno Costa versus Seguro? Gostava de lêr as vossas opinioes sobre o assunto. Depois terei todo o prazer em dar a minha. Mas dou-vos já uma dica. Estes dois cavalheiros estão nervosos com alguma coisa.

  37. oh francisco rodrigues, devagarinho mas vais lá chegando. depois da entrada em grande rompante lá começam os mas. então foi o socras aquele que gastou menos? eh lá, podias ter logo dito isso e também ter dito aquilo sobre as scuts . e também sobre as ppp’s! coisas que não vêm no correio da manhã de onde saiu o teu argumentário inicial…então o problema começou em 2009, não é? e porque foi em 2009? vá lá, com um jeitinho chegas lá. então e nem um comentariozito ao incremento da dívida nos outros países. e quando o fizeres não te esqueças que as dívidas dos outros países não contêm a dívida que os estados contraíram para colocar nos bancos (como obrigaram portugal a fazer com o bpn e o bpp na contabilidade do défce de 2010) e também não contêm a dívida do núcleo empresarial do estado (transportes, etc e até a saúde em alguns países), a que portugal foi novamente obrigado a incorporar no défice de 2010. e tudo isto não foi desorçamentação do tempo do socras, não é verdade? hã, quem o fez? ah, pois é! quanto ao teu amigo, o filha da puta do barreto (o ressabiado agora está contra o passos porque este lhe foi ao bolso) e as suas clásulas secretas na renogociação das ppp’s, sai mais um presentinho: http://www.jn.pt/PaginaInicial/Politica/Interior.aspx?content_id=2834262

    e já agora, durante o consulado socras, quais foram os países da zona euro que tiveram o maior crecimento das exportações? aqui não há presentinho, vai tu procurar! e depois não venhas com merdas. isso foi o reflexo da captação de investimentos, muitos dos quais acima dos 100 milhões (ikea, enercon, dow chemical, pescanova, galp, portucel, e mais recentemente nissan e embraer). e tu não terás nada para apresentar porque não houve nada, nem em 2002-2005 nem desde 2011. a reindustrialização do álvaro, só na retórica, nada no terreno.
    e repara que não digo nada sobre os submarinos (paga socras), o citibank (paga socras), o gangue do bpn (paga socras) ou o jogo sujo da oposição depois de 2009 a aumentar as transferências para a madeira e a não deixar aumetar o iva no leite com chocolate.
    repararei que também não concretizas o alegado despesismo do socras: onde é que ele gastou o dinheiro, o meliante?

  38. Assis
    Meu caro,
    Sobre a Madeira tem cuidado, pois o último que falou contra o senhor que manda lá levou pena suspensa. Por isso, é melhor nao comentarmos. A democracia termina nas Berlengas.
    Nunca disse que a culpa disto tudo era do Sócrates, mas vais ter de concordar que o grande mentor do meliante que agora anda lá fora a tomar conta dos coitadinhos, é o grande responsável pelo pantano em que vivemos. Desde que o Cavaco deixou o Poder até o Pedro chegar, passaram-se 15 anos. Destes 15 anos, tal como tu dizes e muito bem, o PSD esteve 3 anos no poleiro. O PS esteve quantos? A maneira como tu falas desses 3 anos devem ter sido tao intensos politicamente e importantes para a tua vida que nem te lembras quem esteve no poleiro durante os outros 12 anos.
    Agora perguntas-me onde o meliante gastou o dinheiro? Isso é o grande enigma da nossa História do sec XXI.
    Depois falas das empresas que o Socrates conseguiu trazer para Portugal. Sim senhor, fez muito bem, aplaudo! Mas quantas empresas foram fechadas e postos de trabalho perdidos durante os 6 anos de governação do meliante? Lembraste que tinha como promessa eleitoral em 2005 criar 150 mil novos postos de trabalho. Em termos líquidos quantos criou? O meliante achou que poderiamos viver o resto da vida à pala dos outros e na demagogia.
    O problema é o que eu já disse. Nem o meliante nem o Cavaco, nem o Barroso e muito menos o amigo dos coitadinhos, tiveram coragem para fazer os ajustamentos que tinham de ser feitos da nossa economia. O modelo económico vigente que se baseava no consumo, para a criação de riqueza, estava esgotado e ninguem fez nada. Desinvestiu-se no sector primário e secundário, porque o grande paradigma era vivermos dos serviços. Sermos uma placa giratória entre a Europa, África e América. Para se ter o crescimento endémico durante a primeira década deste século, o Estado e os particulares endividaram-se loucamente. Não foi com a riqueza criada em Portugal que se construiram as scuts, os hospitais, as escolas, tribunais, e o resto das infra-estruturas que nós hoje nao temos dinheiro para as manter. Este é o problema do país. O resto é só conversa para boi dormir, como dizem os brasileiros.
    Assis, aos poucos vais chegando lá!
    Agora sobre o meu amigo Barreto. Tenho muita consideração pelos seus estudos sociológicos sobre Portugal. Posso não me rever em todas as posições políticas dele, pois não passo de um elitista, sulista e liberal, mas é uma mais-valia que o país tem. Espero que se mantenha vivo e produtivo para o país por muitos e muitos anos.
    Quanto ao presente que me deste, só tenho a agradecer. Mas seria mais sério da tua parte ires ler o relatório do Tribunal de Contas e o que o teu amigo Mr. Bean disse sobre as PPPs habilmente renegociadas pelo meliante e o seu comparsa Paulo Campos.
    Assis se concordares, vamos mudar agora de assunto. O que tens a dizer sobre as tricas no PS?

  39. xico,tudo que te disse é factual.o desvio do troço por marques mendes ainda ontem na comissaõ parlamentar foi falado e não desmentido.a unica coisa que o emidio guerreiro disse foi que o ps tambem tinha feito tambem essa promessa.. os “problemas” do costa vs seguro,são os mesmos de manuela ferreira leite e outros com passos coelho.no psd é por discordancia com as medidas levadas a cabo,no ps e por falta de liderança no ps e oposiçao ao governo.se queres saber, apoio antonio costa.

  40. oh francisco, eu apresento factos e repetes a retórica balofa que nos têm servido constantemente. não respondes aos factos e isso é elucidativo! tu, e todos como tu, aquilo que mereciam era que em 2008/2009 lá estivessem outros (como os artolas do presente) e aí quem teria ido de vela em primeiro não era a grécia, não. já agora, sabendo que o défice maior de sócrates foi em 2009 (pois o de 2010, não fora o bpn, assumpção das dívidas das empresas públicas bem como os contratos das scut que o psd exigiu portajar, ficou nos 5.8%) gostava que me dissesses (e é um favor que te fazes a ti próprio também) qual a %do incremento do défice de 2008 para 2009 é devido à queda de receitas?
    a nossa fucking disgrace foi o sócrates não ter tido maioria absoluta no seu 2º governo. aí de certeza que não teria havido fmi nem troika. mesmo assim só a conjugação de um oposição em pacto germano-soviético, um presidente mesquinho e vingativo, uma comunicação social filha da puta e 20 mil milhões que venciam em abril de 2011 (e que não eram do tempo do socras!), é que nos atirou para a troika.
    fala com as empresas exportadoras e vê quantas portas o socras abriu!
    foi revelador não teres falado na filha da putice do barreto.
    o socras não interveio na renegociação das scut. está por provar que foi lesiva a renegociação!
    o seguro é outro pândego como o passos. do que precisamos é da energia do socras.
    e não falo das verdadeiras reformas do socras na administração publica (pela 1ª vez baixou o nº de funcionários públicos) na saúde (a primeira grande oposição à indústria farmaceutica), no ensino, etc.

  41. Nuno CM
    Muito bem, respeito as pessoas que se definem.
    Mas agora comparares a Manela e o Pedro, com o Seguro e o António, heheheheh
    Para o homem que há uns anos preferia chegar de burro a Lisboa do que de Ferrari, o que faz ter tanta pressa em avançar neste momento? Não será o vosso amigo no exilio, estar farto de estudar e ver uma oportunidade para voltar, a fim de aplicar tudo aquilo que aprendeu por lá. Pois já concluiu que o Seguro, nem voltando a usar suspensórios e a destribuir preservativos no Rossio vai lá.

  42. Assis
    Retórica balofa, mas é o tanas. Se o país chegou a Abril de 2011 e não tinha 20 milhoes para pagar, depois do meliante estar lá 6 anos, a culpa é de quem? Claro que não é só dele, mas tambem é dele, pois achava que o país nao necessitava de reformas profundas. O que ele se limitou a fazer foi cosmética, propaganda e demagogia até 2008. Depois em 2008 quando começou haver grande restrição do crédito, em que o pessoal deixou de ter dinheiro para comprar carros, casas e tudo mais, veio ao de cima as fragilidades do país que tu não queres admitir. Se não consegues ver isto não posso fazer nada. Os PECS não são mais, do que uma tentativa desesperada para tentar evitar o inevitável.
    Onde vi alguma coisa bem feita foi na saúde, educação, a cimeira da UE com a assinatura do tratado de Lisboa e a Cimeira da Nato. Festas e comícios ninguem o bate! Tenho de reconhecer.

  43. Meu caro francisco,

    Permita-me que sugira a leitura também dos seguintes documentos, para poder formar a sua opinião com base em informação factual, sobre as PPP. O orçamento de estado de 2005 de Bagão Felix em que os encargos com as PPP são de 15,8 mil M€; o orçamento de estado de 2012, feito por vitor gaspar e já depois das renegociações do governo de sócrates, e do lançamento das subconcessões também do governo de Sócrate, em que os encargos com as PPP, para os próximos 30 anos são 15,4 mil M€! Sim, é verdade:Vitor Gaspar inscreveu, no seu OE, encargos inferiores com as PPP em 4M€, quando comparado com o OE de Bagão Felix! Ou seja, com os seis anos de Governação Sócrates, negociaram-se contratos, que geraram poupanças significativas, e que permitiram o lançamento das subconcessões, sem aumentarem os encargos! E quem o afirma não sou eu, nem o Sócrates, nem nenhum documento do Governo PS, mas sim, dois documentos de dois governos PSD/CDS.
    Mas se mais provas forem precisas, podemos ainda ir ver os relatório do Tribunal de Contas de 2005, que refere que os encargos com as PPP são de 15,9 mil M€, e o relatório de Junho de 2012, da Ernst&Young, encomendado pelo actual governo, que apresenta um número ainda menor: 14,3 mil M€. Mais uma vez, está factualmente comprovado, que as renegociações do Governo de Sócrates ao contrário do que andam a tentar vender foram benéficas para o país, resultaram em poupanças, e permitiram construir e melhorar as estradas no interior do nosso país. Sabia que mais de 90% das estradas nas subconcessões lançadas no Governo de José Sócrates são no interior do país?
    Sabia que cerca de 80% das estradas nessas subconcessões são estradas de proximidade e não são auto-estradas?
    Lamento a campanha de desinformação que se tem tentado fazer à volta deste assunto…
    Quanto a Marques Mendes a história é verdadeira. Eu conheço-a bem, e tenho documentos que a comprovam. Se precisar de ajuda para a sua averiguação, talvez o possa ajudar…
    Cumprimentos

  44. Meu Caro Francisco,
    Só mais uma coisa:o que é que são as cláusulas secretas que refere de mais de 10.000 milhões cláusulas secretas adas renegociações?
    Mais uma vez remeto-lhe os factos: O relatório da Ernst&Young refere que o custo com as 7 SCUTS para os próximos 30 anos são de 3 mil milhões de euros. Por isso pergunto-lhe: se o custo após as renegociações é de 3 milhões de euros como podem existir um aumento de 10.000 milhões de euros?
    Boa noite
    Gabriela

  45. xico, quando falo da manela e do pedro, estou a falar de economistas.quanto a politicos a diferença consegue ser maior a favor dos ps do que a qualidade do teu milho e o vendido na feira da ladra. nós somos é muito exigentes na escolha dos lideres.seguro no psd dava cartas,no ps depois de marios soares e socrates a fasquia está muito alta.

  46. obrigado gabriela, pela sua informaçao com numeros.espero que o xico seja bem formado para não duvidar dos numeros e das fontes.

  47. Caro Nuno

    A Gabriela veio com informação cheia de equívocos e meias verdades. Tal como o nosso amigo Socrates, a Gabriela vive, também, na terra do nunca. Agora não posso responder, como habitualmente faço, mas prometo para breve. Nuno, o que tens contra a feira da lavra? Lá o pessoal está habituado em pagar o que compra. Não fica a gerir dividas.
    Agora tenho que trabalhar. Como diz o Assis, esta semana mudei de turno. hehehe

    Agora essa história de serem muito exigentes na escolha do vossos secretários-gerais! poupa-me!
    O Sócrates levou-vos de vitória em vitória até à derrota total! hehehehhe

  48. oh rodrigues! deixa-te de aldrabices e prosápia de mini-falido-bué-d’ocupado-a-atender-credores e bota aí números oficiais que provem as tuas teorias agrárias macroeconómicas. podes até começar por corrigir aqueles números do milho que largaste aí para impressionar as catarinas eufêmeas do lido.

  49. Rei do míldio (doença parasitosa) falamos mais tarde, agora estou a trabalhar. Mas pelo nome que adoptaste aqui no blog diz muito sobre o que tu achas sobre ti.
    Eu prosápia!!! grande lata!!! Prosápia tens tu. Dou a cara e assumo o que digo. Não me escondo atrás de um qualquer nome de guerra. Tento trazer algum debate de ideias aqui ao blog. Se só estas habituado a ouvir e a ler o que te soa bem, vai-te desabituando, pois, estou como o Pedro Passos ” estou para ficar, ninguem me tira daqui”! heheheh
    Agora tenho que trabalhar!!!!!!!!!!!

  50. oh xico! preconceitos & água benzida à descrição. só gajos parvos e com recalcamento de 38 anos de liberdade é que argumentam nicks, anonimatos, risotas alarves a despropósito, ameaças sem sentido e fanfarronice geral. vê lá é se respondes ao que te perguntam e deixa-te de merdas, se fores capaz, tá claro.

  51. é isso francisco, não dá mesmo discutir contra tamanhas boçalidades criadas pela comunicação social da treta, dominada pela chunga que medra na porcaria. mas o franscisco evoluiu já muito desde o comentário inicial. de qualquer forma as incoerências continuam, não se rebatem números e factos, há apenas ideias primárias apoiadas nos argumentos dos “porque sim”. o francisco, no mesmo comentário, consegue dizer que “o que ele se limitou a fazer foi cosmética, propaganda e demagogia até 2008” para se contradizer logo a seguir com “Onde vi alguma coisa bem feita foi na saúde, educação, a cimeira da UE com a assinatura do tratado de Lisboa e a Cimeira da Nato”. pelos menos lá conseguiu, face à evidência, que afinal até 2009 sócrates foi o governante menos despesista e que as scuts não são da sua responsabilidade. enfim não se perdeu tudo nesta discussão. o que o francisco precisava certamente era que a governação barroso santana durasse mais algum tempo para termos 5 linhas de tgv, universidades públicas em viseu e no vale do sousa e despesas dos submarinos e dos créditos dos citybanks mandados para outros . ou que estes artolas que agora nos desgovernam (3 orçamentps no mesmo ano, isso é que é governar bem!) tivessem levado com a crise de 2008/2009 em cheio.

  52. Trader d’Aveia

    Tu perguntas o que queres e eu respondo como eu quero! Como podes já ter reparado, respondo, sempre, a todo o pessoal que me coloca perguntas e faz observações. Sem problema. Agora náo tenho que responder a um alarve como tu. Faz questoes correctamente! Por exemplo a Gabriela fez observações e colocou-me questoes pertinentes que irei responder. Ainda não tive tempo.

  53. Caro Assis, começas a melhorar no teu discurso. Mas continuas a não me alegrar!
    Nao sei onde eu entro em contradição.
    O facto de ter feito algumas coisas correctas na educação, nao que dizer que tenha sido na questão da despesa e na racionalização dos recursos. Estava a referir-me à questao da avaliação de professores. Quanto à despesa e aos desvios nos custos, o parque escolar é bem um exemplo de como o Socrates foi um tipo poupadinho. Até o Salazar deve estar a remover-se na tumba por ter um rival tão poupadinho como ele. Depois ninguem disse que o teu companheiro de route tinha sido o campeão das scuts. Falei sempre nas renegociações das PPPS que é uma coisa bem diferente. Aí ele e o Paulo Campos foram geniais. Não quiseram que os amigos do Carlos Carvalhas, do grande capital do quero posso e mando, fossem prejudicados nas suas mergens de lucro. Sobre este assunto, hoje sou eu a oferecer-te uma prenda.
    http://www.jornaldenegocios.pt/economia/detalhe/oliveira_martins_aconselha_a_quotnatildeo_diabolizar_as_pppquot.html

  54. eheheheheh!….depois de tanto paleio, oh francisco, o teu problema resume-se à renegociação das ppp’s (rodoviárias!). estás a melhorar a olhos visto e vais acabar por lá chegar. por acaso, elas foram impostas pelos passos&catrogas pelo que se o socras quisesse ganhar dinheiro com elas era ele que as teria imposto, não? o teu discurso é hilariante mas está a melhorar. quem renegociou as ppp´s foi o instituto de infraestruturas rodoviárias e as estradas de portugal, pá! nem sequer foi o campos (andas a ver muito o gomes ferreira, o sabujo, não o poeta). e a treta das cláusulas escondidos do teu barreto foi um filha da putice ímpar que só poderia ter sido resolvido à bengalada. quanto às opiniões do tribunal de contas há-as para todos os gostos:
    http://visao.sapo.pt/inqueritoppp-ps-apresenta-declaracao-de-juiz-do-tc-que-arrasa-alegada-auditoria-ao-setor-rodoviario=f666738
    resumindo, como foste verificando ao longo dos comentários o teu anti-socratismo é uma mão cheia de nada. tal como os portugueses, foste enganado pela comunicação social sabuja, que só está interessada, não em elucidar as pessoas, mas na possibilidade de haver sangue. e os portugueses irão lentamente aperceber-se disso. na dor!

  55. oh agricultor/importador/comerciante de milho! a bem dizer tu respondes nada, mandas umas patacoadas avulsas que fazem manchete no correio da manhã e pasquinada similar, saltas de assumpto quando a conversa não te interessa, ris-te muito para te sentires seguro das asneiras que escreves e apanhas as canas. é provável que faças sucesso com este paleio na feira dos porcos em rio maior ou na universidade de castelo de vide, aqui, pelo que me toca, ficas a falar sózinho e bem podes agradecer os 15 minutos que já perdi contigo.

  56. Caro Assis
    Tu, de certeza, deves ser jornalista. Uma pessoa diz uma coisa e tu deturpas logo.
    Primeiro eu não sou anti-socrates. Nunca votei contra nenhum partido, nem contra ninguem. Voto sempre num partido que proponha um programa com o qual eu me identifico.
    Segundo, o Socrates foi igual ao Cavaco, Barroso e ao amigo dos coitadinhos. Não fizeram nenhum ajustamento da economia portuguesa. Uns limitaram-se a receber os fundos comunitários que entravam a jorros diariamente. O Cavaco só fez alguma coisa, quando teve o Cadilhe como Ministro das Finanças. A propósito, devias de ter lido o jornal i deste Sabado. Outro a destruir tudo o que se tinha construido +/- bem até então, caso do amigo dos coitadinhos. Outro que se pirou quando viu que se tinha metido num atoleiro depois da conferência dos Açores e que a rapaziada aqui no burgo não estava com muita vontade em mudar de vida. E o teu querido lider Sócrates pelas razões que eu estou farto de dizer. Se houve Primeiro Ministro mais subserviente em relação ao grande capital do quero, posso e mando foi o meliante. Por alguma razão o Ricardo Salgado gostava muito dele. De certeza que não era por o Sócrates vestir Ermenegildo Zegna.

  57. Caro ignatz

    Primeiro, tomara teres categoria para ires à feira dos porcos de Rio Maior. Pois os frequentadores dessa feira, são agentes económicos que trabalham, arriscam e contribuem para a riqueza do país. Grupo que eu desconfio nao pertenceres.
    Depois afirmas que eu não digo nada. Quanto a isso, sinto me à vontade. Depois da entrevista que o teu grande lider Seguro deu a um jornal, pois não acredito que tenhas sido apoiante do Francisco Assis, não mostras pinta, nem categoria para compreenderes a mensagem do Assis, acho que eu com o meu paleio, estou mais bem preparado para ser primeiro ministro de Portugal dos algarves e além mar.

  58. “… tomara teres categoria para ires à feira dos porcos de Rio Maior.”

    uih… uih… nostalgia, imagino a “moca” que essa feira dá.

    “Depois afirmas que eu não digo nada. Quanto a isso, sinto me à vontade.”

    tens razão, exactissimamente à vontade, como dizeria o director clínico da casa.

    “… com o meu paleio, estou mais bem preparado para ser primeiro ministro de Portugal dos algarves e além mar.”

    querias dizer dos alarves ultramarinos por sucessão dinástica??? contenta-te com isto

    http://www.youtube.com/watch?v=LOtAfLvhSZo

  59. xico,não estás a ser rigoroso nos teus argumentos.se alguem fez reformas neste pais foi socrates.ensino,saude,energia, sines, modernizaçao das cidades atraves da polis,tornando-as mais competitivas,modernizaçao da funçao publica com o simplex,lojas do cidadão.empresa na hora. fim da subvençoes dos politicos,fim da lei que permitia que um ano contasse por 2 para a reforma dos autarcas. enfim são tantas que sugiro ajuda a pessoas de boa fé. xico ontem foi dito na comissaõ parlamentar as ppp, que o tunel do marão está parado, por que os juros que o banco estava a receber estavam muito baixos.é preciso que eles subam. xico fala-me de gente seria.

  60. Caro Ignatz

    Para quem não perdia mais tempo comigo, não estou a compreender. Ainda por cima me ofereces uma prenda!
    Tu nao compreendes nada, mesmo nada. Agora sei porque te chamas Ignatz, quer dizer em alemão arcaico, ignorante. Hoje, tem outro significado, personifica o rato Inácio.
    Digo de Portugal, dos Algarves e de além mar, porque com a queda do PIB que estamos a assistir, ainda veremos o PIB ao nivel do sec XV.

  61. Nuno CM

    Só me dás razão no que eu digo. Já viste que o túnel do Marão parou porque os juros estao muito baixos. Este Governo nao foi na conversa do banco. Se fosse com o Sócrates e o Paulo Campos, este problema do Marão já estava resolvido. Já tinha sido renegociado o contrato, o túnel estaria concluido, a Gabriela já nao se tinha de preocupar com os desgraçados que vivem lá isolados, o banco com a sua rentabilidade garantida e o Socrates a gerir mais uns zeros na dívida pública, provocados pelo aumento dos juros. Tens razão em outra coisa. Aqui é impossível falar de gente séria. Pois se assim fosse, estariamos a falar de gente desconhecida que se tem de levantar todos os dias para ir trabalhar para sustentar a família e não sabe, se ao final do mês, recebe o salário.

  62. xico,vê se compreendes,os juros estão baixos para o banco e por isso pararam a obra,quando reatar, o estado vai pagar o resto da obra ao juro que estiver em vigor.lamento a tua resposta ao texto enviado pela gabriela.aquilo são numeros que ainda ontem foram repetidos na comissaõ parlamentar.são factos e contra factos não tens argumentos.se entras por esse caminho dentro de pouco tempo estás a falar sozinho.xico,devo ter mais anos de trabalho do que tu de idade.

  63. Caro Nuno

    Agora nao posso responder-te, pois estou a trabalhar. Entrei no turno, pois Chicago abre as 15:30 de Portugal e tenho que acompanhar isto. Trabalho à 18 anos nos cereais, e se tive, no total, 3 meses de férias foi muito. O trigo está a descer agora em Chicago, não estava à espera. Tenho de ver o porquê?
    Nao fiques chateado, isto é so para o pessoal se divertir!
    A sério tenho que levar o meu trabalho.

    Abraco

  64. se calhar são os russos que precisam de despejar os silos para armazenar a colheita deste ano ou então a branca de neve voltou a atacar nos futuros e anda a vender acima da não existência.

  65. Cara Gabriela
    Gostaria da tua ajuda para acabar de fundamentar as minhas repostas às tuas perguntas. Não ponho em causa nada do que afirmaste, pois já tive oportunidade de escrever que fizeste observaçoes e questoes pertinentes. Mas gostaria, como já te disse, da tua ajuda. Necessitava que escrevesses quais foram os encargos acumulados com as PPP inscritos nos OE 1996; 2001 ; 2002 ; 2005 ; 2009 ; 2010. Depois gostaria que me indicasses quantos automóveis existem por 1000 habitantes, nos Destritos onde 90% das estradas em subconcessão foram lançadas pelos Governos do nosso saudoso Socrates. Depois falaremos de factos.
    Já agora tenho uma prenda para ti. Espero que partilhes esta prenda e a expliques ao pessoal do Blog. Ficaremos todos elucidados a fim de nao sermos nunca mais manipulados pela comunicação social que está ao serviço de forças ocultas que prejudicaram gravosamente os tachos e regalias do pessoal socratico.
    Só estamos de falar de factos! Nada de conversa balofa e demagogia. Parece que aqui no blog não gostam disso.
    http://visao.sapo.pt/conheca-os-responsaveis-das-ppp=f689608
    Gabriela, um bom dia para ti!

  66. Cereal Killer

    Os Russos já têm os silos de trigo vazios. A colheita na Russia foi muito má este ano. A Russia pode vir a ter de importar trigo da EU até à nova colheita.
    A razao para a descida do trigo hoje, em Chicago, foi a comunicação do ministro da agricultura ucraniano. Parece que a colheita de cereais de Inverno na Ucrania não foi muito afectada pelas baixas temperaturas verificadas no último mês no país. 91,5% dos 7,2 milhoes de ha de graos semeados, estao em excelentes ou boas condiçoes.

    Abraço

  67. xico,as parcerias que vem na visão tenho-as todas.diz o que precisas saber.acredita na gabriela,ela fala verdade.este governo para poupar 2oo milhoes de uma so vez,ficou com a responsabilidade da manutençao e todas as outras reparacoes durante 30 anos.resumindo um lucro limitado e um custo adicional a pagar durante os 30 anos da parceria.

  68. Nuno
    Ao contrario do que tu pensas, respeito os teus pontos de vista. Mas olha que eu sou gestor. Nao faço questao que me tratem por Dr., ,mas, também, nao faço questao que me tratem por artolas. Queres factos, vamos a eles. Ouve eu trabalho com mercados. Todos os dias leio reports que tentam manipular e influenciar nas tuas decisoes. Os mercados sao um jogo, o que interessa é quem tem razão. Nao é so uma questao de dinheiro. Ter razao significa influenciares mais agentes economicos, teres mais poder. O Soros tenta explicar porque é que o ouro tem de ir aos $2000 . A Goldman Sachs diz que o trigo vai aos 950 cts ,o milho aos 825 cts e a soja aos 1650 cts. Tens de estar atento e ver até que ponto eles estao a falar verdade, ou estao a querer ficar com o teu dinheiro.
    Achas que eu como o que a Gabriela diz, só com parte da informação. Ela esta a tentar manipular. Entao quando diz que na comissao parlamentar se concluiu , se apurou, achas que um gajo tem de acretitar como o Scolari acredita piamente na Nossa Senhora do Caravágio. Sabes quantas comissoes de inquerito parlamentares sobre Camarate já houve e quantas conclusoes diferentes já se chegou? Em relação as PPP e tudo o resto é a mesma coisa. Depende do interesse da maioria na altura.
    Abraço amigo

  69. Xico, se tens tanta certeza em relação “ao” Camarate porque não te ofereceste logo para ires explicar o caso às comissões anteriores?

    Já tínhamos poupado uma arca ou duas de milho!

  70. Caro Francisco Rodrigues,
    Sobre o Túnel do Marão (TM) deixe-me dar-lhe uma ajuda, fornecendo-lhe factos – lamento, mas só assim sei conversar, com factos – facilmente comprováveis:
    1 – O TM foi contratado em 2007, numa altura em que os juros atingiram ponto mais baixo. Os juros contratados para o TM, para os próximos 30 anos, variavam de 0,7% a 1%;
    2 – O consórcio financeiro desta concessão é formado por vários bancos liderados pela Caixa BI;
    3 – O responsável pelo financiamento foi o Dr. Sérgio Monteiro, ex-Administrador da Caixa BI e atual Secretário de Estado das Obras Públicas;
    4 – Entre 2009 e 2011, o atual Secretário de Estado das Obras Públicas, enquanto estava na Caixa BI condicionou sempre o início das obras, pois queria aumentar as taxas de juros dos Bancos. E isto porquê? Porque com a crise financeira internacional as taxas de juros dispararam em flecha até 4%-5% e os bancos estavam a perder dinheiro….estavam a emprestar ao concessionário a juros inferiores a 1% e estavam a ir buscar dinheiro muito mais “caro”, a 4%, 5%…;
    5 – Contrariamente ao que diz o Governo de Sócrates nunca aceitou e exigiu sempre o cumprimento do contato livremente assinado pelos bancos, e a obra sempre prosseguiu
    6 – A verdade é que desde que o atual Governo tomou posse (junho de 2011), e desde q o anterior responsável pelo financiamento passou a Secretário de Estado das Obras Públicas, a obra parou, e os bancos deixaram de ser responsabilizados pelo cumprimento de um contrato benéfico para o estado, e menos benéfico para os bancos.
    Caro Francisco, veja só esta situação: os acionistas contribuíram para a concessão com 41M€, o Estado com 197M€ e os bancos 43M€, dos quais já recuperaram 35M€ em juros e garantias. Faltam 70M€ para terminarem a obras, e esta continua parada há quase dois anos… quando se for retomar a obra para a concluir, aí sim estes 70M€ vão duplicar, ou mesmo triplicar…

    Quanto às suas perguntas, e para analisarmos as responsabilidades dos governos de Sócrates, nomeadamente o impacto das renegociações e do lançamento das concessões, apenas temos que comparar o último Orçamento de Estado antes do Governo de Sócrates – OE 2005 – e o primeiro depois do Sócrates sair do Governo – OE2012, ambos de fontes insuspeitas pois não foram feitos pelos Governos de Sócrates. E foi isso que fiz: OE2055- Encargos com PPP 15,8 mil M€ e OE2012 – encargos com as PPP 15,4M€. A diferença entre os dois orçamentos é de 4M€. Ou seja entre 2005 e 2012, com os governos de Sócrates os encargos com as PPP diminuíram em 4M€. Se formos comparar com os encargos que estão referenciados no Relatório da Ernst&Young, de Junho de 2012 a diferença aiada é maior .É matemática meu caro Francisco, e não manipulação, como me acusa.
    Eu não estou aqui a fazer política, e muito menos a manipular, mas não quero ser manipulada, nem enganada, e por isso quero saber a verdade dos factos, e é isso que procuro nestas minhas investigações, mas investigações sérias, e não com base em supostos especialistas que falam na televisão ou escrevem nos jornais, e que invariavelmente deturpam a verdade para o que mais lhes convém. Eu baseio-me em factos, leio os documentos, analiso e tiro as minhas conclusões factuais. E foi isso que pretendi quando lhe escrevi, espero que não me tenha levado a mal, e que continue à vontade para continuarmos a dialogar.
    Para terminar, não posso deixar de lamentar que o Francisco considere que as pessoas que escolheram livremente viver no interior do país não têm direito a estradas condignas. E não estou a falar em auto—estradas, pois como lhe disse 80% das estradas lançadas nos governos de Sócrates não são auto-estradas. Não acredite que pense que os portugueses do interior não devem ter cesso às mesmas coisas que os portugueses que vivem no litoral.
    Com os melhores cumprimentos
    Gabriela

  71. Bom dia Gabriela

    Pelo que tu dizes, o Sergio Monteiro só mostra que é um homem sério. Ainda bem que hoje está neste Governo. Pois mostra defender bem os interesses de quem ele representa.
    Todos os portugueses têm direito a andar a 200 km/h nas estradas portuguesas. Não só a rapaziada aqui do litoral. Se perguntares aos portugueses do interior que agora, para poderem ter as estradas, irao ficar sem 30% da reforma, que vao ter de pagar mais impostos, gostava de saber as respostas. Vais concordar comigo, temos ser nós portugueses a pagar a comodidade desta gente, não os alemães ou marcianos.
    Quanto as PPP ainda não estou convencido. Queria saber a informação que eu te pedi.
    Mas agradeço a consideração que mostraste ao tentares explicar o que está em causa.
    Um bom dia para ti,

  72. Caro Francisco,

    Eu não teci quaisquer considerações sobre o carácter do Dr. Sérgio Monteiro, nem acho que isso nos fica bem. Eu apenas citei factos, muito claros, o meu amigo é que se apressou a vir defende-lo e a dizer que o senhor é o homem sério.
    Nenhum português tem direito a andar a 200 km/h nas nossas estradas, nem do litoral, nem do interior (recordo-lhe que o limite é 120km/h para auto-estradas, 100 km/h para vias reservadas a veículos motorizados, e entre 90Km/h, e 50km/h para as outras estradas, em função das suas características) mas repito todos têm direito em ter estradas, ou não concorda? É que se não concorda não vale a pena eu lhe continuar a tentar explicar o seu custo, pois o Francisco por principio considera que os portugueses que não vivem no litoral não têm direito a estradas.
    Na esperança que esteja errada quanto ao seu posicionamento sobre as estrads no interior e sobre os portugueses que vivem no interior, apenas acrescento que não é por causa das estradas que os portugueses vão ficar sem reforma, conforme afirma, isso é demagogia pura. O meu amigo que me parece uma pessoa informada, e que quer saber os factos não embarque nestes chavões que se ouvem de quem não sabe o que fala: Até à data de hoje os encargos com as PPP rodoviárias representam 25 da dívida pública. Mesmo que se adicionasse os encargos futuros com as PPP, para os próximos 30 anos (o que não faz muito sentido) à divida atual, estas seriam responsáveis por menos de 6% da dívida.
    Quando à informação que me pediu, como parece tão importante para si, vou ver se arranjo, não a tenho, pois conforme lhe referi, a minha análise foram os orçamentos antes e após a Governação do Sócrates para ver se o que diziam para aí que ele desgraçou as contas públicas por causas das renegociações das PPP e do lançamento das concessões era ou não verdade, e concluí que não era verdade, pois durante a Governação Sócrates, os encargos com as PPP rodoviárias baixaram, conforme se pode verificar no OE2005 e no OE2012.
    Cumprimentos
    gabriela

  73. xico ,numeros são numeros.podem estar a inventar,mas quando se diz a fonte OE e ano 2005 e 2012,só tens que fazer uma coisa simples,consultar os orçamentos referidos.

  74. Do ponto de vista literário, o texto é bastante rico em eufemismos, em metáforas, em comparações, em personificações e em antiteses, peca contudo na ausencia total de uma certa ironia e sarcasmo que o poderia tornar mais equilibrado rsrsrsrs
    Quanto ao conteudo, o mesmo é cristalino e supremamente esclarecedor, até para as rarefeitas inteligencias dos simples, até mesmo para aqueles que merecem pancada, muita pancada e que até aguentarão/merecerão mais e pior, a saber, os autores dos comentários acima que mais não fazem do que discutir o sexo dos anjos.
    O tema da governação não carece de discussões que acabam, como já aqui se deu, em agressões pessoais…em 1738 nasceu em França um senhor que respondia ao nome de Joseph Ignace guillotin, o mesmo que estudou medicina (dantes tinha de se estudar) e a exerceu, e foi no papel de médico que inventou um remédio para resolver o nosso problema e o de todas as pessoas citadas nos textos acima, e que, no mais completo desprezo por cada um de nós, nos fazem a vida num inferno enriquecedor para eles.
    Visionário, ou não, este senhor que viria a falecer em 1814 foi assim o criador da ferramenta adequada a debelar, não só os nossos problemas, mas tambem os maquiavélicos crâneos de quem tão bem vive, á conta de quem tanto prejudica.
    Peço que me desculpem a minha ingenuidade e o tom angelical do meu discurso mas gosto de chamar os bois pelos nomes, ainda que seja para os chamar ao matadouro.
    Tendo em vista evitar futuras reclamações, alego em minha defesa, ser adverso ás rarefeitas inteligencias dos simples…esperem pela pancada!

  75. só reclamei porque não vi boi, mas se dizes que está lá tudo, bora lá ignatziar uns pescoçitos para o lanche.

  76. Ignatziar não consta em nenhum dicionario de lingua portuguesa, com ou sem acordo ortográfico! …pescocitos é escrito assim! :)
    O mundo está como está porque se fomenta a ignorância e se leva as pessoas a não conseguirem perceber nada, nem sequer aquilo que supostamente deveria ser acessivel ás rarefeitas inteligencias dos simples…o lema é: “mante-los na ignorância para melhor os podermos manipular!”
    Todos os demais esclarecimentos requerem o correspondente pedido por escrito e a devida retribuição pecuniária! …sem duvida, aguentarão mais e pior!!!

  77. Caro Francisco,
    Como tinha prometido responder aos meus comentários fiquei na expectativa de receber o seu contributo. Verifico que ele não veio. Parece que os meus argumentos foram convincentes. Efectivamente, os factos que descrevi não deixam dúvidas.
    Se os governos, entre 2005 e 2011 levaram este país à bancarrota por causa dos investimentos nas PPP seria óbvio que os encargos tivessem aumentado exponencialmente.
    Ora, os factos verificáveis, quer nos orçamentos de estado de 2005 e 2012 quer nas auditorias do Tribunal de Contas e Ernst&Young é que diminuíram.
    A teoria de que fomos para a bancarrota por causa desses ditos negócios ruinosos não resiste aos simples factos…
    Cumprimentos
    gabriela

  78. Cara Gabriela

    Negativo a sua conclusão. Essa história do ” quem cala consente” nao se aplica a mim. Tenho estado à espera da informação que lhe pedi. Disse-lhe que nao estava ainda convencido, necessitava de informação adicional.
    Mas diga que nao gostou da historia do tunel do Marão. Como você diz, nao perco uma. Nao seja tao cinzenta.
    Vá… vá… balde-se lá com a informação que lhe pedi e nao me faça passar por lorpa.
    Mas gosto da forma delicada e simpatica como escreve.

    Boa noite,

  79. francisco, o tunel do marão,parou por que os juros estavam baixos para os bancos.paulo campos disse na comissao de inquerito às ppp isso mesmo alto e bom som.com o secretario de estado pelos vistos a defender o anterior patrão.porque parou a obra? o eng amaral da lusoponte,debitou demagogia contra o numero de estradas do governo socrates = 700km,quando ele no poder construiu 8oo.xico a narrativa que levou a direita ao poder,aos poucos vai sendo destruida,devia já estar no caixote dos embustes mas josé seguro,com a sua postura de “silencio violento” tem dado uma ajuda ao governo.

  80. Nuno CM

    Amigo, a Gabriela já tinha esclarecido a historia do tunel do Marão. Ninguem, honesto, pode dizer que 90% das obras feitas durante o Governo do Socrates não eram necessarias. O problema não é esse. O problema é, se Portugal estava em condiçoes financeiras para as fazer. Se estava a crescer e criar riqueza para sustentar os custos e responsabilidades financeiras desses investimentos. Isso é que eu critico na gestao do Socrates.
    Digo-te, a nível pessoal, acho o Socrates 5 estrelas. Ele frequentava o Club VII e lembro-me da forma como era dedicado ao filho. Fazia questao em levar à Natação, ficava lá e depois vestia o miudo. Quantos pais fazem isto pelos filhos?
    Nunca viram comentarios meus sobre as historias do ” Freeport” e “face oculta”. Nao comento coisas dessas porque isso cabe a Justiça. Acho o julgamento publico que se tentou fazer, sobre estas matérias, dignifica pouco o país.
    Só falo do que vai directamente ao bolso dos portugueses. Isso sou critico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *