9 comentários a “Exactissimamente”

  1. Recorde-se porém que em 2010, quando na visita de Bento XVI o governo Sócrates decretou três dias de tolerância de ponto, não só houve protestos de vários setores como uma sondagem dava 55% dos inquiridos como desfavoráveis à mesma.», e uma outra pós-sexual a. T. (antes de Trump, entende-se).

    Sempre Presente, pois, vá-se lá saber porquê.
    Hino do Movimento Cívico José Sócrates, Sempre Presente.
    https://www.youtube.com/watch?v=2xVqZdw5w1o

    (por falar de fé, pareceu-me adequado)

    ______

    Nota. Não publiques este comentário, e passa um bom resto do dia a fermentar vinho para mais uma bebedeira colectiva e sempre como o cão de guarda da propriedade, decerto te passarão a mão pelo lombo carinhosamente e não deixes de rosnar de vez em quando contra os ladrões malditos e… imaginários.

  2. Jasmim Neves Valupi Pinto de Sousa e Proença e [uma] Vara de Loureiro no lombo que é que vocês mereciam, o que esperas? Não gostas de algo?

  3. Eheheh, ainda estás a dormir?
    Estiveste de plantão a guardar a propriedade?
    Não houve problemas, o povo é sereno?

  4. Toma lá, quando acordares vê a newsletter do Expresso (muda os nomes, onde se lê M. pode ler-se também J. ou V. ou J. com til ou P. com acento ou P. outra vez).

    […]
    Não menos significativa terá sido a reação de algumas personalidades identificadas com a extrema-direita, senão mesmo como a Frente Nacional, como é o caso de Jean Marie Le Pen, que criticaram violentamente a prestação da sua candidata.

    Em declarações à RTL, o fundador do Frente Nacional chegou mesmo a dizer que faltou “estatura” à filha. Karim Ouchikh, presidente do SIEL, um pequeno partido próximo da FN, considerou a argumentação de Marine Le Pen “indigente”. O deputado Jérôme Rivière, hoje nas listas da Frente Nacional, afirmou-se “desiludido”. Gilbert Collard, outro deputado próximo de Marine Le Pen, criticou a estratégia da sua candidata por não ter atacado Macron quando devia, na questão do euro, deixando a impressão de que as hostes Lepenianas esperavam do confronto televisivo uma clara vitória que recolocasse Marine à frente. Essa terá sido uma oportunidade desperdiçada.

    [C’est la vie, como dizem os ingleses.]

  5. Toma lá mais uma ideia à borla, ó Valupi. O nome de Aspirina B pode ficar o mesmo porque aqui cumpre-se a totalidade dos requisitos (bebe-se vinho em grandes quantidades e cantam-se hinos patriotas). “Aspirina B, vulgo a Taberna dos Patriotas Valupi e José Sócrates” que tal?

    «Noutro site de discussão ligado à Frente Nacional, onde só se entra com entidade confirmada – depois de várias infiltrações de jornalistas e elementos de extrema-esquerda -, a Taverna dos Patriotas, relatam vários media franceses que a discussão sobre o comportamento da líder frontista é animadíssima. “Marine Le Pen ridicularizou-se”, lamentou um militante, citado pelo jornal Le Figaro.»

    No P. online, hoje.

  6. E podes juntar também esta, que eu agora quando penso no Aspirina B refiro-me sempre à TABERNA DOS PATRIOTAS (desanimada, no caso, porque entendo que a vida não está para festas nas cenas que se referem aos X-files existentes no DCIAP sobre o ex-PM e seus… amigos).

    ______

    aeiou
    5 DE MAIO DE 2017 ÀS 16:26
    O seu comentário aguarda moderação.

    Toma lá mais uma ideia à borla, ó Valupi. O nome de Aspirina B pode ficar o mesmo porque aqui cumpre-se a totalidade dos requisitos (bebe-se vinho em grandes quantidades e cantam-se hinos patriotas). “Aspirina B, vulgo a Taberna dos Patriotas Valupi e José Sócrates” que tal?

    «Noutro site de discussão ligado à Frente Nacional, onde só se entra com entidade confirmada – depois de várias infiltrações de jornalistas e elementos de extrema-esquerda -, a Taverna dos Patriotas, relatam vários media franceses que a discussão sobre o comportamento da líder frontista é animadíssima. “Marine Le Pen ridicularizou-se”, lamentou um militante, citado pelo jornal Le Figaro.»

    No P. online, hoje.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *