11 thoughts on “Exactissimamente”

  1. Isso é conversa à maneira dos “brandos costumes”.

    Estavam a preparar-se para fazer merda, com não fizeram, desculpa-se a “ingenuidade”.

    Ou sim ou sopas!

  2. MUITO BEM !
    Nunca pensei vir a concordar com o Daniel Proença de Carvalho mas neste caso está certíssimo ! em tudo !
    Muito bem, mesmo.

  3. … «a partir desse momento e em especial quando o Presidente da República, reputado constitucionalista», o Proença de Carvalho pai escrever isto nos dias que correm é digamos que arriscado. De resto, apesar da primavera que se aproxima, está a chover no molhado.

  4. os media, atualmente meras máquinas comerciais de fazer dinheiro pertença de colossais conglomerados económicos, estão a devastar as sociedades democráticas.
    a política acaba quando se transforma num palco onde os protagonistas limitam-se a ser intérpretes de textos e personagens inventados por “profissionais da comunicação”.
    a política como palco, como personagens ideais, sem consistência humana, como muito bem nota proença de carvalho, afasta os melhores.
    a liberdade de expressão e de informação nada tem a ver com o que os media fazem atualmente.
    e o que fazem os media atualmente? propaganda e fake news.
    quem manda neles? poder económico sem rosto, sem fronteiras, e que os media, consequentemente, não sindicam.
    objetivo final? desagregar as sociedades democráticas, arrasar fronteiras e as soberanias estaduais, destruir as estruturas representativas dos cidadãos, globalizar, globalizar e globalizar.

  5. A geringonça consegue fazer as pazes com o Presidente da República, depois de perder as estribeiras e já estavam aí os coices à direita à esquerda e ao centro.
    Ió, mula dum raio!
    Já pararam os coiçes contra o Presidente, onde isto já ia!

  6. Quem não tem cão, faz figuras tristes com gato.
    Assim é a Direita brutoguesa atual (mais merdiática do que política) que, ao tentar comparar Centeno com a irrevogável mentirosa Marilu Albuqueca, também apodada de “miss swaps”, prova que neste momento o seu único objetivo político é pôr partículas de merda na ventoinha, a ver se elas se transmutam em cagalhões, e esperar que o cheirete atraia o ansiado, mas atrasadíssimo e relapso, Diabo.
    Pobres coitados…
    No meio desta gesta tresloucada, acabaram por conseguir apenas conspurcar o impoluto Marcelo, lindo!
    Continuem, pá, continuem assim, que um dia verão a quem é que o Diabo faz uma espera a sério.

  7. Bruto a.k.a. Ignatz, larga as pedras (continua a usar essa «partícula» mas pede autorização aos tipos que te ensinam a escrever).

  8. Comovente.
    O delicodoce Daniel Proença de Carvalho, de cátedra, a tentar dizer “em segredo” a esta Direita patética e acéfala que não é “assim que se fazem as cousas”…

    EFECTIVAMENTE, as terríveis sequelas das operações “Bancarrota!”, de 2010-11 (da autoria de Cavaco e Catroga), “Ir Além da ‘tróica'”, de 2012-13 (capitaneada por Passos, Relvas e Gaspar), e “Saída Limpa”, de 2014-15 (assinada por Maria Luís e Portas), vão ser muito difíceis de ultrapassar, por parte de uma Direita política esgotada após a última tentativa frustrada de assalto ao 25 de Abril.
    Que fazer?
    Mudem de vida, pázinhos!
    E, entretanto, entretenham-se com a esgrouviada da Cristas, se morarem lá por Lisboa…

  9. só não erra quem faz nenhum. esta certeza, porém, não pode servir para desculpar tudo nem para nos dar – já tidos como cordeiros – ignorância. existem riscos laborais em todas as profissões e, para o caso dos políticos, um dos maiores é – isto mesmo – a descredibilização e a decadência perante o povo. vamos, portanto, eliminar o perigo para fazer desaparecer o risco. e saiam, já agora, fichas de aptidão para os políticos. a minha sugestão, e desejo, é que haja tolerância zero na sinistralidade da democracia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *