43 thoughts on “Exactissimamente”

  1. Ola,

    Parecendo que não, o primeiro ponto, é interessante. Deixando de lado as questões levantadas pela qualidade do autor, como responsavel pela primeira parte do inquérito (o que não quer dizer que elas não existam, obviamente existem), se o homem tem a intima convicção de que foram os pais que mataram a criança, deve poder escrevê-lo, ou é considerado difamação ?

    Se eu tiver a intima convicção de que o Ignatz matou o Valupi, embora sem quaisquer provas, devo poder escrevê-lo ?

    Que te parece ?

    Boas

  2. O comentário do João Viegas ilustra na perfeição a confusão que vai na cabeça de muita gente sobre a relação que deve existir numa sociedade entre direitos e deveres . O seu direito à liberdade de expressão não se exerce no atropelo do seu dever de respeitar o direito do outro ao bom nome. Se o João Viegas tiver a convicção profunda de que a mãe de Cristo foi vista empoleirada numa azinheira da Cova d’ Iria e o escrever, eu posso considerar que o caro está a atentar contra a minha inteligência , mas em nada afecta o meu bom nome. Outra coisa é escrever que eu matei alguém sem o ter testemunhado nem podendo prová-lo. Isso não é liberdade de expressão, não depende de convicções pessoais, crenças, ou “ressonâncias de verdade”.É pura e simples difamação. E é crime. Usando as palavras de Sousa Tavares,é “assustador” que em pleno sec xxi ainda haja quem pense assim.

  3. faz pensar. também é assustador do ponto de vista de um crime poder ocorrer sem que se consiga provar, não que que ocorreu, quem o cometeu. a ciência havia de inventar uma maneira de a consciência dos criminosos, nesses casos, começar a inchar para fora avolumando as respectivas cabeças até estourarem. depois podia fazer-se jus à coisa da sua cabeça sua sentença. e ainda assim não havia meio de provar a que crime tinha correspondência os miolos. :-) é o riso da desgraça. :-)

  4. O chato é que sousa tavares é um enorme parvalhão da fibra intelectual dos que está a criticar. calha-lhe ter agora razão. mas blá, blá, blá, mesmo um relógio errado, blá, blá, blá, dá horas certas duas vezes por dia.

  5. Ha confusão com certeza, resta saber em que cabeça. O que é problematico é a imputação de um facto. Quem diz, ou escreve, qual é a sua convicção, mesmo sobre um facto, não esta (necessariamente) a imputar um facto…

    Vamos la por absurdo : se fôr crime afirmar convicções sobre factos que possam atentar ao bom nome de outras pessoas, então temos o dever de ir ter com as pessoas que se matricularam num curso de historia para alerta-las contra as sanções a que se expõem.

    Boas

  6. Caro João Viegas,

    Não invente ! Para efeitos práticos da salvaguarda do meu direito ao bom nome, qual a bendita diferença entre imputar-me a morte de alguém ou publicitar que é sua convicção que eu matei esse alguém ?!

  7. Mas meu caro, faz toda a diferença : num caso, esta a afirmar-se uma realidade objectiva que se pretende ser verdadeira e que se apresenta como tal, no outro caso, apenas uma convicção. “O meu gato morreu, estou intimamente convencido que foi o meu vizinho que o matou, uma vez que ele tinha ameaçado, que ha varios elementos que me levam a crer que ele é muito capaz disso, que a ultima vez que vi o meu gato, ele entrou em casa do meu vizinho, etc., mas não tenho provas” esta frase é difamatoria ?

    Boas

  8. ò palerma, nem com a sentença na mão podes publicitar que o teu vizinho te matou o gato sem arriscares um processo por prejuízos de imagem do mata gatos.

  9. Complemento para fisicos teoricos : a frase que cito não diz que o meu vizinho matou o gato, mas que eu acredito que ele matou o gato. Ai é que esta o ponto…

    Boas

  10. Floreados semânticos, João Viegas ! Mistura conversa de café com intervenções gravissimas na praça pública, fazendo de conta que ignora as consequências práticas que estas têm para os visados. Espero sinceramente que nunca lhe toque a si provar na pele o impacto dessa sua originalíssima “física teórica”.

  11. Bom, pelos vistos, o STJ , cuja decisão não li, não considera que se trate apenas de floreados semânticos. Mas o que é o STJ perante a dor genuina de uma mãe, sobretudo hoje que se comemora um século desde a aparição de nossa senhora de fatima…

    Ja agora, uma pequena duvida : o tal policia frustrado que acredita em fabulas desde que consiga enriquecer à custa delas, pode mover uma acção contra o MST por difamação ? Que lhe parece ?

    Boas

  12. até podes dizer que o vizinho te matou o gato desde que acusação não alegue e prove factos que substanciem a consciência da ilicitude.

  13. A consciência da ilicitude do quê, ao certo, de expressar as minhas convicções ? That is the point my dear quânticos …

    (bom, pelo menos um dos pontos ; na pratica, a questão sera muitas vezes tratada a partir da boa fé, mas no fundo vai dar no mesmo, pois é outra forma de chegar à mesma conclusão).

    Boas

  14. “… pode mover uma acção contra o MST por difamação ? Que lhe parece ?”

    parece que vives na lua, o jornalista alega protecção das fontes e o jornal liberdade de imprensa. se funcemina com a tóina laranjas & manhólas também se aplica ao tavares & espêsso. tudo é possível e lêgau desde que haja lábia e estômago para lamber botas ao meretíssimo.

  15. não há boas fézes, nem má merda. primeiro tens de provar que o gajo tinha consciência da ilicitude, se apresentares uma amostra da consciência do mânfio, talvez te safes. caso contrário só com engenharia semântica devidamente enquadrada na paisagem legislativa, preferencialmente assinada por arquitecto de pareceres com dízimo em dia no circulo judicial do processo.

    * https://www.youtube.com/watch?v=uy7g3yopTuQ

  16. quântico,

    boa “semântica” seria esclareceres a tua pergunta. Das duas uma :

    Ou estas a dizer que se eu acusar o meu vizinho, mas provar a acusação, então tudo bem (nesse caso, ha um “não” a mais no teu comentario). So que não é bem assim, basta que eu prove a minha boa fé (e esta vai obviamente ser apreciada de forma diferente em função do proposito do meu texto). Ainda bem que assim é, senão seria completamente impossivel escrever sobre qualquer coisa que não seja a historia da carochinha.

    Ou então estas a dizer (como eu tinha percebido à primeira leitura) que eu posso afirmar o que quiser, mas que me arrisco a ser sancionado se a acusação (de difamação, num processo movido contra mim) conseguir provar que eu tinha consciência da ilicitude do meu texto etc. Nesta hipotese é que coloquei a pergunta : qual seria a acusação, de que crime, ao certo ?

    Desculpa a confusão, criada por uma gralha no teu texto, pois presumo que quiseste escrever “até podes dizer que o vizinho te matou o gato desde que acusação alegue e prove factos que substanciem a consciência da ilicitude” e não o contrario.

    Boas

  17. Valupi, apesar da tanga (ou do tango argentino?) de que foste embalado pelo artigo do MST lembro-te que ele tinha sido linkado no Aspirina B pela Jasmim sendo a seguir, devidamente, anotado por mim (trazendo à baila a parvalheira pretérita que aterrou pela cabeça de um teu ilustre leitor).

    No entanto, e face à insistência, sempre te direi o seguinte: que o artigo em questão tem verdadeiramente dois aspectos a que tu não és seguramente indiferente (o gordo careca é um antigo bófia ao serviço do Mal e não me lembro que tu, defensor do Bem por natureza, lhe tenhas dedicado sequer uma vírgula). A saber, pois: o tal Gonçalo Amaral, o gordo, a obsessão face ao tipo escolhido pelos desgraçados do MP contra José Sócrates e o Hélder Bataglia contra o Ricardo Salgado a.k.a. Sócrates José (isto parece um dois em um em dose dupla, na verdade).

    Pois, manda-me a minha modéstia poética dizer-te, Valupi, que assinalo que agora te dás ares de um típico morcão (vivó Porto, «somos os maiores!», como disse hoje o Rui Moreira) pois que, presumivelmente para te confundires na multidão, até trocas os Vês pelos Bês e performativamente fazes o seu contrário conforme a conveniência. Hoje, por exemplo, presumo eu que não te interessa verdadeiramente o que diz o Ventinhas (depois do brilhante post de inspiração Azteca, ontem) mas é verdadeiramente suculento, de facto, o que o MST refere sobre o interrogatório do bacano que responde por Bataglia. Lembrar-te-ei, ainda, o que dele dizem as más línguas e mesmo o José Sócrates de que ele “negoceia” com um primo do ex-PM (o gordo ou o do retiro espiritual na China, ainda não sei).

    Ora, escolhendo eu naturalmente o Bê, acrescentarei que finalmente sobre o Bataglia existe um pormenor importante (até porque o artigo correu célere através das mailing lists, parecendo mais uma corrente da amizade tropical, saiba-se lá com que objectivo). Acontece que a revista Sábado (do grupo Cofina, o mesmo do CM é verdade, mas há que saber ler nas entrelinhas…) revelou que o interrogatório ao José Sócrates onde é apontado o nome do Bataglia teve lugar em… 2015 (ops, e então a cena da 25.ª hora do MST?). Mais: que o tipo se esquivou para Angola, tendo o MP encetado desde aí “negociações” (ou decorreu de processos paralelos sobre o BES que também estão a ser investigados no MP?) em que participou o seu advogado de defesa Rui Patrício para o homem ser trazido de volta. Sabendo-se das coisas africanas e das que acontecem em Angola (!), o cenário é bastante possível… Noto ainda que a edição da revista Sábado é de 26 de Janeiro, logo o MST deveria saber que tal artigo existia e, mesmo que ignorasse essa informação, faria bem em mencioná-la para evitarmos andar a perder tempo a escrever, ou a ler, os tais mails (anotada com a lucidez de uma respostazinha, acho) e erróneos posts como o teu a partir de um copy que, pressurosamente, o tipo da Estátua de Sal festivamente partilhou…

    Nota, um. Poder-se-á especular sobre a “construção” de uma narrativa mais ou menos sofisticada pelos tipos da Cofina, mas a subsistir a dúvida ela poderá ser desfeita por quem te acesso ao processo do MP (legalmente, entenda-se).

    Nota, dois. O MST é o compadre do Ricardo Salgado que esteve por estes dias na berlinda, mas acredito que, sendo a posição do tipo sobre a Operação Marquês genuína porque vem de antanho, a verdade é que não deixa objectivamente de matar dois coelhos numa cajadada.

    ____

    Segue o copy novamente, porque até parece que andas estranhamente distraído a ler o teu Aspirina B ou que o fazes selectivamente numa versão 2.0 dos cãezinhos de Pavlov.

    «Sentado em frente a José Sócrates numa pequena sala de interrogatório situada no Campus de Justiça de Lisboa, o procurador Rosário Teixeira quer saber tudo sobre a relação do ex-primeiro-ministro com algumas figuras fundamentais para descodificar o alegado esquema de corrupção em que o socialista estará envolvido. Já lhe falara do seu amigo Carlos Santos Silva, do seu primo José Paulo, do líder do Grupo Lena, Joaquim Barroca… Estava na hora de passar a outro nome.
    – O senhor conhece o senhor Hélder Bataglia e…
    Sócrates interrompe. Acha que o investigador está a tentar apanhá-lo em contradições.
    – Ó senhor procurador, eu já respondi a essa pergunta no primeiro interrogatório e o senhor está bem lembrado. Não vamos começar com perguntas tipo andar à pesca para ver se…
    – Não, não, não, não…
    Sócrates está notoriamente agitado…
    – Peço-lhe por favor que não entremos por aí!
    … mas Rosário Teixeira, experiente investigador e líder da operação Marquês, não se deixa intimidar.
    – Pronto, eu faço-lhe as perguntas, o senhor tem o direito de responder ou não responder…
    – Eu não respondo a perguntas que… Eu sei muito bem, senhor procurador, e aprendi ao longo destes seis meses, que eu devo servir a justiça. E devo servir a justiça defendendo-me. Defendendo-me, senhor procurador! A minha primeira defesa é pedir ao Ministério Público (MP) que não ande à pesca.
    Rosário Teixeira insiste. Quer clarificar ao detalhe a relação entre José Sócrates e o empresário luso–angolano. É uma das chaves da investigação. Não deixará que o ex-primeiro-ministro fuja à pergunta. E Sócrates não foge.
    – Conheci-o nos últimos anos e estive uma meia dúzia de vezes, não sei precisar quantas, em ocasiões sociais, nomeadamente com a minha família. Porque o senhor Hélder Bataglia é pai da filha da minha prima. Da minha prima, a Maria Filomena, irmã do José Paulo Pinto de Sousa. São meus primos direitos. E ele teve uma filha fora do casamento, que se chama Maria, que é minha prima em segundo grau.
    Explicada a relação familiar indirecta, Sócrates passa para o que sabe interessar verdadeiramente a Rosário Teixeira.
    – Sei também que está em negócios com o meu primo. Não sei mais nada, senhor procurador, nada mais. E quando o senhor procurador fala aqui de Vale do Lobo, não faço ideia quem são os accionistas de Vale do Lobo. Não faço ideia do que se passou com Vale do Lobo (…); o senhor está a dizer que houve corrupção por aprovação do plano regional e isso é mentira, senhor procurador, e não se faz uma afirmação destas sem que o senhor procurador diga: ‘Olhe, tenho aqui estas provas, tenho aqui estes elementos que contrariam o seu o seu o seu ponto de vista’.”
    […]

    O interrogatório terminou, Sócrates regressou à cadeia de Évora e muitos meses passaram sem que os investigadores conseguissem cumprir um objectivo fundamental: interrogar pessoalmente Bataglia para o confrontar com as declarações do ex-primeiro-ministro e com todos os indícios que sobre ele possuíam.»

    Tête-à-tête no dia 27 de Maio de 2015, escreve a Sábado deste 26.1.2017.

  18. “até podes dizer que o vizinho te matou o gato desde que acusação não alegue e prove factos que substanciem a consciência da (tua) ilicitude.”

  19. OK, então afinal sempre tinha percebido bem da primeira vez.

    Mas então porque escreves num comentario a seguir “primeiro tens de provar que o gajo tinha consciência da ilicitude” ? Bom, no fundo tens razão, o melhor é provavelmente não tentar perceber.

    Bom fim de semana

  20. dado o interesse da comunidade xinoca nas teses investigatórias do doutor róró e nos cópia/pasta do douto cagalhão, aí vai água:

    2017年2月10日18:37 TO
    Valupi儘管丁字褲(或阿根廷探戈?)那你的MST文章哄記得你,他在阿司匹林甲乙經茉莉花被認為與下列經正式由我註解(造就了過去時態parvalheira說他降落在你的傑出球員的頭)。

    然而,並且由於堅持,我總是會告訴你:有問題的文章實際上是兩個方面,你肯定不會無動於衷(脂禿是罪惡的服務前警察,我不記得你,後衛在深受性質,我你甚至專門逗號)。也就是說,這是因為:所謂貢薩洛·阿馬拉爾,脂肪,這種痴迷在通過對何塞·蘇格拉底和埃爾德·Bataglia對里卡多·薩爾加多又名何塞·蘇格拉底(這看起來像一個雙倍劑量兩個實際上是灰頭土臉MP選擇的類型)。

    因此寄給我詩意謙虛告訴你,Valupi,誰指出,現在你你給一個典型的morcão的空氣(波爾圖體內,“是最偉大的!”,至於今天說瑞莫雷拉),因為,大概是為了你迷惑眾人,直到你看到貝斯盡其對面的便利性的變化,performatively。如今,例如,假設我不關心你真正說Ventinhas(輝煌後靈感阿茲台克經過昨日),但真正多汁確實是在MST擔憂小伙子的那佔巴塔利亞質疑。我還記得你,然而,它說髒話,甚至蘇格拉底說,他“談判”與前總理的堂兄(脂肪或精神撤退在中國仍然不知道)。

    現在,我自然選擇是,添加終於即將巴塔利亞有一個重要的細節(因為文章通過郵件列表趕緊跑,更像熱帶友誼的鏈條,它與客觀知道有)。事實證明,星期六雜誌(Cofina,同樣CM是真的,但你必須知道如何在字裡行間……)透露,審訊若澤•蘇格拉底其中任命為Bataglia名稱發生在…©2015(OPS,然後該MST的25小時現場?)。更多:類型躲開了安哥拉,從此“談判”與MP開始他參加了他的辯護律師魯伊·帕特里西奧為(或平行運行的進程上也正在MP調查BES?)男子被帶回。知道了事情的非洲和發生在安哥拉(!),該方案是完全可能的。我還請注意,週六雜誌的問題是1月26日,所以MST應該知道這樣一個項目存在,甚至無視這些信息,會很好地提到它,以避免走浪費時間寫作或閱讀,這樣的郵件(用respostazinha的洞察力註釋,我認為),錯誤的帖子像你從一個副本熱切,鹽雕像的類型,共享節日氣氛…

    注意一個。可以推測,關於“建築”的類型Cofina的或多或少的複雜敘事,而是生存疑問,可以通過誰擁有(當然合法,)獲得了MP過程中撤消。

    注意,二。該MST是康帕德雷里卡多薩爾加多誰是這幾天在炎熱的座位,但我相信這是操作上的真正侯爵型的位置,因為它來自昔日的事實是,沒有留下客觀地殺死二鳥一石。

    ____

    再按照副本,因為它不喜歡你走奇怪的分心看你的阿司匹林B或您在巴甫洛夫的愛犬的2.0版本做選擇。

    “在位於司法部在里斯本校園的小審訊室中的蘇格拉底坐在前面,羅薩里奧·特謝拉檢察官想知道關於前總理的一些關鍵人物的關係,一切以涉嫌貪污解碼方案在其中社會主義將參與其中。你所講他的朋友卡洛斯·桑托斯·席爾瓦,他的表弟何塞聖保羅,勒拿河集團,若阿金·巴洛克式的領袖……是時候轉移到另一個名稱。
    – 你知道你埃爾德·Bataglia和…
    蘇格拉底中斷。你認為研究者正在試圖抓住他的矛盾。
    – 哦,主檢察官,我已經回答了第一個採訪這個問題,你就能夠記住。讓我們不要用型行走釣魚的問題,看是否啟動?
    – 不,不,不,不…
    蘇格拉底是出了名的忙…
    – 請我求求你不要讓我們去那裡!
    …但羅薩里奧·特謝拉,經驗豐富的開發人員操作侯爵領導者,是無所畏懼。
    – 好吧,我讓你的問題,你必須作出回應或不回應的權利……
    – 我不回答的問題……我心裡很清楚,檢察官先生,並了解到在這6個月中,我應該主持正義。我必須主持正義捍衛自己。衛冕我,先生的律師!我的第一道防線是要求公共事務部(MP)走路不撈誰。

  21. agora é para umas primas suaílis ali para os lados da canzânia

    Februari 10, 2017 KWA 18:37
    Valupi licha thong (au Argentina tango?) Kwamba wewe walikuwa ukatulia na makala MST kumbuka wewe kwamba alikuwa wanaohusishwa katika Aspirin B na Jasmine kufuatia kuwa kihalali Annotated na mimi (kulea preterit parvalheira kwamba yeye nanga katika kichwa cha mchezaji yako tukufu).

    Hata hivyo, na inatokana na kusisitiza, daima Nitakuambia hii: kwamba makala katika swali ni kweli mambo mawili ambayo wewe ni hakika si tofauti (mafuta bald askari wa zamani katika utumishi wa maovu na Sikumbuki kwako, beki Naam kwa asili, mimi wameweza hata kujitolea koma). Yaani, kwa sababu ndivyo Goncalo Amaral, mafuta, obsession juu ya aina waliochaguliwa na unyonge MP dhidi José Sócrates na Helder Bataglia dhidi Ricardo Salgado aka Socrates Jose (hii inaonekana kama mbili katika dozi mara mbili kwa kweli ).

    Kwa sababu hiyo mimi kutuma adabu yangu mashairi kukuambia, Valupi, ambao wanasema kuwa sasa wewe unaweza kumpa hewa ya morcão kawaida (Porto Vivo, “ni kubwa!”, As alisema leo Rui Moreira) tangu, labda na wewe kuchanganya umati wa watu, mpaka kuona mabadiliko na Bes na performatively kufanya kinyume chake kama urahisi. Leo hii, kwa mfano, mimi kudhani kwamba hana wasiwasi wewe kweli akisema Ventinhas (baada ya kipaji baada ya uongozi Azteca jana) lakini ni kweli Juicy kweli nini MST wasiwasi juu ya maswali ya fella kwamba akaunti kwa ajili Battaglia . Nakumbuka kwako, bado, ni nini kusema lugha mbaya na hata Jose Socrates kwamba yeye “kujadili” na binamu alasiri ya zamani (mafuta au mafungo ya kiroho katika China bado hawajui).

    Sasa, mimi kawaida kuchagua Bê, kuongeza kwamba hatimaye kuhusu Battaglia kuna undani muhimu (kwa sababu makala mbio haraka kupitia orodha ya anwani, kuangalia zaidi kama mlolongo wa urafiki kitropiki, anajua pale na lengo hilo). Ni zinageuka kuwa magazine Jumamosi (ya Cofina, CM huo ni ya kweli, lakini una kujua jinsi ya kusoma kati ya mistari …) umebaini kuwa kuhojiwa kwa José Sócrates ambapo ameteuliwa jina Bataglia ulifanyika katika … 2015 (ops, na kisha eneo la saa 25 ya MST?). Zaidi: aina umeliandama kwa Angola, pamoja na Mbunge ulianzishwa tangu wakati huo “mazungumzo” Yeye alihudhuria utetezi wake wakili Rui Patricio kwa (au mbio taratibu sambamba juu ya BES ambazo pia kuwa uchunguzi katika MP?) mtu kurudishwa. Akijua Afrika na yanayotokea katika Angola (!), Hali inawezekana kabisa … mimi kujua pia kwamba suala la gazeti Jumamosi ni tarehe 26 Januari, hivyo MST anapaswa kujua kuwa kama bidhaa ulikuwepo na hata kupuuza habari hii, bila kufanya vizuri kumtaja kwa kuepuka kutembea kupoteza muda kuandika, au kusoma, mails vile (Annotated kwa ufasaha wa respostazinha, nadhani) na posts potofu kama yako kutoka nakala kwamba shauku , aina ya sanamu chumvi festively pamoja …

    Kumbuka. Ni inaweza kuwa uvumi-kuhusu “jengo” zaidi au chini ya kisasa simulizi na aina ya Cofina, lakini zimesimama shaka inaweza kurudishwa tena na ambaye ana upatikanaji wa mchakato Mbunge (kisheria, bila shaka).

    Kumbuka, wawili. MST ni COMPADRE Ricardo Salgado ambaye alikuwa siku hizi katika kiti moto, lakini naamini kwamba ni aina msimamo juu ya Operesheni Marquis ya kweli kwa sababu inatoka kwa yesteryear, ukweli ni kwamba majani hakuna objectively kuua ndege wawili kwa jiwe moja.

    ____

    Kufuata nakala tena kwa sababu si kama wewe kutembea strangely aliwasihi kusoma yako Aspirin B au kufanya hivyo selectively katika toleo 2.0 ya pooches Pavlov.

    “Akiwa ameketi mbele ya José Sócrates katika ndogo kuhojiwa chumba ziko kwenye Campus ya Haki katika Lisbon, Rosario Teixeira mwendesha anataka kujua kila kitu kuhusu uhusiano wa waziri mkuu wa zamani na takwimu baadhi muhimu kwa kufumbua madai rushwa mpango ambao ujamaa itakuwa wanaohusika. Je amesema juu ya rafiki yake Carlos Santos Silva, binamu yake Jose Paulo, kiongozi wa Lena Group, Joaquim Baroque … Ilikuwa wakati wa kusonga mbele kwa jina lingine.
    – Unajua Helder Bataglia na …
    Socrates interrupts. Je, unafikiri mtafiti ni kujaribu kumnasa katika kupingana.
    – O Bwana mwendesha mashitaka, Nimejibu swali hili katika mahojiano ya kwanza na wewe ni vizuri ikumbukwe. Hebu kuanza na aina maswali kutembea uvuvi ili kuona kama …
    – Hapana, hapana, hapana, hapana …
    Socrates ni notoriously busy …
    – Tafadhali naomba wewe si twendeni hapo!
    … Lakini Rosario Teixeira, uzoefu mtafiti na kiongozi wa operesheni Marquis, ni ujasiri mkubwa.
    – Sawa, mimi nitafanya maswali, una haki ya kujibu au si kujibu …
    – Mimi si kujibu maswali … Mimi najua vizuri sana, Mheshimiwa Mwendesha Mashtaka, na kujifunza zaidi ya miezi hiyo sita, mimi lazima kutumikia uadilifu. Na mimi lazima kutumikia uadilifu kutetea mwenyewe. Kutetea mimi, bwana wakili! Hoja yangu ya kwanza ni kuuliza Wizara ya Umma (MP) ambao tunaishi, si kwa uvuvi.

  22. a cabeça do viegas não está formatada para perceber à primeira. vai e não voltes atrás que já gastei o plafond das explicações.

  23. “Isso não é liberdade de expressão, não depende de convicções pessoais, crenças, ou “ressonâncias de verdade”.É pura e simples difamação. E é crime.”

    Pois, pois…mas tem de provar, Vexa tem de alegar e provar e acusar ( já agora, tá a ver? é que trata-se de um crime particular e, atenta a sua natureza, pede acusação pelo queixoso, que pode ou não ser acompanhada pelo MP, tá a ver? Tá mesmo? Ou temos de ir buscar o Luís Rosa do “Observador” ou a Alexandra Borges da TVI? Digo-lhe já – fariam a mesma bosta que o correio da manhã. Yawn.

  24. JRodrigues, olha lá:
    o Valupi mais pacientemente, um tipo que anda por aí e escreve umas cenas jeitosas e hoje o estilo do Viegas,
    qualquer dia tem de se fazer por aqui a pergunta sacramental:

    – Quem é que ainda não se deu ao trabalho de tosquiar o JRodrigues?

  25. alguém que traduza o que o grunho acima quer dizer. pode ser mesmo o sótrampa ou o gajo das bebidas gaseificadas.

  26. Ó das Vogais,

    Não sabia que me lias (e me “anotavas”) tão atentamente !
    Mas olha que em relação a esse depoimento do Sócras em Maio de 2015 falta a pimenta.
    Devias era citar a abertura da cena, quando o Sócras se senta em frente ao procurador e diz “quero começar porque reclamar da incompetência desta investigação … ao fim de 6 meses o senhor não tem nada para apresentar … o senhor acha isto admissível ? bla,bla, bla …” e depois para o gajo das Finanças “olhe, meu caro, e eu paguei os jantares todos … o que é que isso diz a essa sua cabecinha ?” …
    Um dia, uma qualquer Maria de Medeiros há-de fazer um filme sobre isto … com uma música de fundo muita fixe !

  27. Jasmim, eventualmente sucedeu que eu não li o que referes porque não está na Sábado (?),
    até porque não perco tempo obsessivamente à procura dos indícios detectivescos sobre um assunto que apenas lateralmente me interessa para fazer uns comentários jeitosos.

    Quanto ao resto, escusavas e escusas novamente de agradecer.
    (sobre a cinematografia da Maria de Medeiros poderá ela ligar ao seu amigo Quentin Tarantino
    para fazer um remake dos Cães Danados… com génio q.b. e bué de sangue, já se sabe!)

  28. só com vogais não te safas, larga as ervas e deixa os senhores da água e o do gás descansados que os tipos não querem conversetas e são heteros.

    Sugestões para relações de amizade: o Joe Strummer e o Ignatz, o jpferra é só com.

  29. Ó das Vogais

    Pois então confirma-se que estás a perder qualidades, porque foi justamente essa revista “de referência” (a Sábado) a publicadora dessas pérolas, que um dia hão-de servir para o guião de uma qualquer bisneta da Maria de Medeiros.

    “… um assunto que só lateralmente me interessa …” … quando estás a apanhar na mona, caso contrário interessa-te todos os dias, e várias vezes ao dia.

  30. Sóbebo Leite
    13 DE JANEIRO DE 2017 ÀS 17:15
    Olá, eu sou o jpferra e esclareço que o leite que eu bebo desde pequenino é o Vigor apesar de também não gostar nada da doutora Manuela.

    Vigor é durante o dia, acrescento.

    http://2.bp.blogspot.com/-oTVJPDkX50E/TgsNTLfo6RI/AAAAAAAAAAY/Z7hcyZ4kegc/s1600/qol_large_vigor.jpg

    Lineu Leite
    14 DE JANEIRO DE 2017 ÀS 0:51
    E de noite ?
    É leite de lineu ?

    http://augustoaraujo.blogspot.pt/2007/11/campanha-do-leite.html

    _______

    «Sugestões para relações de amizade: o Joe Strummer e o Ignatz, o jpferra é só com.», para não dar azo a especulações sobre as virtualidades do sexo seguro (o que merece elogio!) estive a espreitar o que dizem os fóruns especializados sobre o jpferra e pareceu-me que é com… a mão (apesar do que o Leite de Lineu deu a entender).

  31. O jasmim…ah, o jasmim.

    Quem topa o jasmim é o tipo do Observador…que diagnosticou o jasmim como sendo de um “quadro psiquiátrico assustador”.

    Jasmim, não te esforces tanto, estás errado logo no começo, tás a ver?

  32. Sóbebo Chá
    13 DE FEVEREIRO DE 2017 ÀS 13:17
    Alguém me sabe dizer se o jpferra já chegou ao escritório?

    Sóbebo Leite?
    Leite de Lineu?
    Valupi?

    Sóbebo Chá, olha, vi agora que ele anda por aí com as suas garotices.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *