Esquizologia

Não queremos que pensem que somos esquizofrénicos.

Passos

__

O uso de esquizofrénico como adjectivo no discurso político está em alta neste mês de Fevereiro e atingiu políticos e comentadores por igual, na direita como na esquerda. Começou com a entrevista de Relvas à RDP, no dia 2, termina a 29 com o Primeiro-Ministro.

Alguém, de preferência na área da saúde mental, devia dizer uma palavrinha sobre o assunto, nem que fosse para aliviar o estigma que permanece como factor escondido de agravamento da doença dos verdadeiros doentes.

3 thoughts on “Esquizologia”

  1. ó pazinhos, este gajo é um FDP. Esclarecido?! Não é esquizofrénico. É FDP. e tem cara de quem tem ranho no nariz, inspira ao soco, como o caralhete da benedita.

  2. para completar o ramalhete, qualquer dia pedem que não os confundam com “atrasados mentais” – isto é tudo muito pobre, triste e repugnante, não é? E acordo todos os dias no mesmo pesdelo, puta que os pariu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.