E a seca, pá, não estará na altura de demitirmos Capoulas Santos?

Depois da leitura desta notícia – Parlamento decide tratar novos dados sobre Tancos à porta fechada – devemos rir ou chorar do espectáculo que a “imprensa de referência” montou à volta de Tancos? A falta do material foi tornada pública em Junho, e a proximidade com o incêndio de Pedrógão deu-lhe um combustível inflamatório e irracionalizante que durou meses. Que ainda dura. Meses em que jornalistas, comentadores e políticos de variegada tipologia e matiz se reuniram em coro estridente a declarar a definitiva falência do Estado e a exigirem a cabeça do ministro da Defesa. Porém, contudo, todavia, aqui estamos em finais de Novembro e temos o chefe do Estado-Maior do Exército a reunir-se à porta fechada com deputados para os informar acerca das investigações em curso. Das investigações em curso. Investigações em curso. Isto é, ou seja, acerca das investigações em curso.

Para a história secreta da toxicidade do jornalismo editorial e de opinião português, estufa de prosadores autofágicos, ficarão exercícios patéticos em que se exigia a Azeredo Lopes a “punição dos responsáveis” e se protestava pela demora, ainda o Verão não tinha acabado. Donde a pergunta: quem se revela tão desmiolado numa questão desta complexidade policial e política tão evidente, em que outros assuntos anda a espalhar a sua inutilidade?

10 thoughts on “E a seca, pá, não estará na altura de demitirmos Capoulas Santos?”

  1. Ouvi agora dizer que no prédio do MP e no gabinete do juiz Carlos Alexandre vai para lá uma agitação, Valupi.

    ECONOMIA

    André Figueiredo, ex-secretário nacional do PS, vai assessorar novo presidente da PT

    22.11.2017 às 18h29

    http://expresso.sapo.pt/economia/2017-11-22-Andre-Figueiredo-ex-secretario-nacional-do-PS-vai-assessorar-novo-presidente-da-PT
    Há quase dois anos a trabalhar com Alexandre Fonseca, André Figueiredo, um dos homens fortes do PS nos anos em que José Sócrates foi primeiro-ministro, vai assessorar o novo presidente da PT/Meo

    No Expresso online, há pouco.

  2. Fosga-se… é assim mesmo. São de uma inutilidade assombrosa.
    Aquelas cabecinhas p(r)ensantes, compostas de tantos zeronios, e de infinitas opinapses… tudo TRUMPA!!!

  3. Estou também admirado, por a nossa imprensa dita de referência ainda não exigiu ao Papa Francisco a resignação do Presidente da Conferência Episcopal Portuguesa. É que apesar das centenas de missas a pedir chuva, ela teima em não aparecer, o que demonstra a incompetência e ineficiência do episcopado.

  4. Ouvi agora dizer que no prédio do MP e no gabinete do juiz Carlos Alexandre vai para lá uma agitação, Valupi.

    E não fui só eu, Valupi. A malta do CM concubinada com os bandidos do MP não dorme, olaré.

    Aqui: http://www.cmjornal.pt/mais-cm/capas , aquela manchete dá que pensar um pouco sobre a dita e sobre a tese Valupiana da imprensa de esgoto.

  5. quando tancos é motivo para disputa politica,estamos conversados quanto à capacidade argumentativa da direita!o fmi e bce já estaõ alerta!

  6. No consulado findo, desaparecerem armas, primeiro, nos Comandos, e depois nos Fuzileiros.
    Já apareceram ?
    Quano a Tancos, foi dito pelo inepto e 100 % inadequado ministro, que no limite, não desapareceram armas nenhumas . É verdade : apareceram no limite, isto é, em local muito próximo do desaparecimento . Fui puro acto de ilusionismo !

  7. Está e para lhe fazer companhia deve marchar também o ministro da defesa .
    Capoulas Santos foi trazido do Museu da Política Nacional .

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *