Durante a mordaça, o CM meteu Sócrates na capa a cada 3,8 dias

02.03.2016 01:45

O Correio da Manhã está há 127 dias impedido de exercer na plenitude o seu dever de informar. José Sócrates conseguiu na decisão judicial montada numa providência cautelar o que não logrou durante os últimos anos de poder. Quando nos tentou aliciar, depois comprar para silenciar. O CM continuará a investigar Sócrates, certo de que o dia da transparência virá. Sempre tarde de mais para reparar os danos de tão prolongada mordaça. Sempre a tempo de fixar o perfil de um homem que tomou o poder para impor uma cleptocracia populista. Onde o jornalismo morreria em propaganda dócil. E quase atingiu o objetivo.


Fonte

.

combine_images5

combine_images3
combine_images4

combine_images6

combine_images7

combine_images9

combine_images10

combine_images11

combine_images12
cm1

6 comentários a “Durante a mordaça, o CM meteu Sócrates na capa a cada 3,8 dias”

  1. A matilha não descola.
    O País não avança.
    O obscurantismo intensifica.
    Dr. Costa sem perfil fisico para passear Cavaco.
    Ex. Primeiro Ministro José Sócrates – o último brilho político – faz-nos falta.

  2. Os comentários lá no pasquim são todos castiços. quase de certeza da mesma pessoa. Quase de certeza por alguém do Correio Manhas. Certeza, certeza…

  3. Este paskim não tem qualquer credibilidade, ninguém acredita nas baboseiras constantemente publicadas, quer nas folhas de papel que nem para limpar o ano servem, quer no canal de esgoto CM que cheira mal por todos lados, um nojo, são só moscas varejeiras. CM = LIXO TÓXICO.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *