2 thoughts on ““Deixem-nos Sonhar””

  1. Mas porque raio de causa futebolística o Presidente da AR aparece entre estes dois manos do “sabe tudo” e do “fala de tudo”, PAeS e CD? Alem do JT que não sei quem é mas, certamente, deve ser mais um daqueles que sabe de cor todas as datas e resultados de jogos de futebol feitos desde o Séc. XIX.
    Qual o papel político, educativo ou cultural relevante do Presidente da AR vir restaurar e dar crédito a mais este caso velho e esquecido do futebolismo caseiro quando o mesmo, na actualidade, é um caneiro a despejar diariamente casos de esgoto e lixo futeboleiro sobre o cidadão.
    Não basta 20-30 manos endoidecidos e esganiçados em uma dezena de canais especializados a (de)baterem-se horas e horas contínuas em simultâneo e diariamente acerca de questiúnculas ridículas num verdadeiro massacre ao cérebro humano dos cidadãos?
    Parece que o Presidente da AR acha que não e assim dá o seu aval a mais uma valente ajuda à chinfrineira futebolística nacional trazendo à ribalta um caso passado e triste.
    Para ajudar a consolidar o eclético conhecimento e garboso intelectualismo de PAeS e o falacioso enciclopedismo futebolístico de CD?
    Qual a necessidade?

  2. Deixa lá, José Neves, o Mundial no México 86 é uma coisa de moços e, além do mais, não mete espadas e é demasiado recente para tu entenderes as regras.

    Ferro Rodrigues era candidato independente no PS (inscceveu-se em 1986), depois doe bazar do MES. É sportinguista, coitado.
    Pedro Adão e Silva tem um blogue todo catita, andava a dar pontapés na bola pois tinha 12 anos em 1986. É benfiquista, com pedigree.
    O João Tomaz, vulgo João Tomás, era um bom avançado do Glorioso mas está hoje retirado.
    (foi parido durante o PREC e era conhecido pelo nosso Jardel do Calhabé).

    É tudo o que sei, acredita.

    Léxico Familiar
    lexico-familiar.blogspot.com/
    (fica em paz)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *