9 thoughts on “tarde no Aspirina B”

  1. Notícias que vamos tendo…
    País a passo de lesma,
    As moscas lá vão morrendo,
    Mas a merda é sempre a mesma!

  2. O Aspirina às moscas. Só faltava o boneco…

    Para a coisa ser mais gráfica, podias ter metido uma legenda ou uma hiperligação em cada mosca, remetendo para os nomes e alcunhas: Valupi, Susana, z, rvn, JCF, Comendador, JPC, shark, luis eme, Zeca Diabo, zazie, etc. Não vou cometer a indelicadeza de os identificar a todos, mas aquela mosca morta com as patas pró ar deve ser a zazie. Quanto à mosca gorda em primeiro plano, poderia bem ser o Comendador. Aquela do lado esquerdo a trepar pela parede a cima, julgo ser o Chico Estaca ou o Euroliberal. Esta aqui em baixo à esquerda, toda catita e esverdeada, será a Soledade? Aquela em cima, ao meio, gorda de pernas abertas, penso que seja o Daniel Oliveira. E ficamos por aqui, para não ferir mais suceptibilidades

  3. Eu gostei de me ver incluído nas moscas. Ficava ferido era se não fizesse parte da lista e me imaginasse, por inevitável associação de ideias e por exclusão de partes, no lado de baixo do mesmo cenário.
    Obrigado pela referência, Nik.

  4. eh, eh, eh, as orelhas de burro dos portugueses já nem conseguem enxotar as moscas…

  5. comendador, não me diga uma coisa dessas.

    zé, aqui não há merda. só estio.

    nik, estava uma verdadeira tarde de sesta.

    shark, ai, vejo que foste pela piada do comendador… :)

    kbem, não me digas que as tuas as enxotam!

  6. De nada, shark.

    Uma mosca que se preze, sabe rodear-se de boas moscas.

    De mosca para mosca te digo, que não há poia que sempre dure.

    E mais vale uma mosca na testa do que dois cagalhões a voar.

  7. Susana: podias ter-nos posto como D. melanogaster já que as cerejas estão todas rachadas com a chuva e ficávamos mais in na estação,

    lembro-me que uma vez tive de sacar uma preparação com uns cromossomas gigantes das glandulas salivares, e também cruzar asas rugosas com asas lisas para ver o que dava. Proporções mendelianas.

    (esqueci como fazer os itálicos)

    aquela gorda a trepar para cima à direita acho que é o tricheur

    (regresso á minha contenção estóica)

  8. A imagem que me ocorreu foi a de espaço vazio, “às moscas”, tal como referiu o Nik. Mas também podia ter sido uma mensagem relativa ao instinto gregário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *