Viver com dúvidas quatro anos…

… e nunca as esclarecer com a ministra das Finanças. “A publicação dos dados conferiria vantagem aos infractores”(?), os mesmos que já tinham transferido o dinheiro há mais de um ano. “Os dados vinham em bruto”, o que era uma uma chatice para os destrinçar. Mas estão o que estava Núncio a fazer ali? Eis os esclarecimentos de Paulo Núncio na Assembleia há uns minutos. Quão mais sem noção se pode ser?

Este senhor está nitidamente a gozar connosco. Se é com esta prestação de absurdos que pensa estancar as especulações sobre o porquê da sua decisão e dissipar (estas sim, legítimas) as nossas dúvidas, está profundamente enganado. Ainda não sabemos o resultado da fiscalização ao que não foi fiscalizado. Lê-se entretanto que desapareceram documentos da AT. Eu espero que as nossas dúvidas não perdurem nem quatro dias. E pressinto que acabarão por se  dissipar mas no sentido menos agradável para ele.

12 comentários a “Viver com dúvidas quatro anos…”

  1. também era fixe saber quantas dessas transferências passaram pela CGD . um banco dominado pela corruptela dos políticos dá muito jeito

  2. A esquerda não deve cair na asneira de fazer descer o nível da política aos factóides e intriguismo que têm caracterizado a prestação da direita, de que o tema SMS de António Domingues é exemplo. Elevação precisa-se. Uma coisa é a prática de fraude, com prejuízo para o erário público. Investigue-se. Outra coisa é a mera divulgação de estatísticas, assunto de lana caprina.

  3. Ó Lucas investigue-se, porque não se trata de palha nem de lã (mas lá que tem a cena das cabras e cabritos provavelmente a pastar, lá isso tem). Contabilizados havia 7 mil milhões que “saíram”, e agora passaram a ser 17 mil milhões que é mais do que o dobro. Como dizia ontem o Pedro Adão e Silva, estavam a gritar na RTP lá ao fundo, perante o frenesim de um monocórdico “não percebo” do José Eduardo Martins (que era semelhante ao teu, veremos que não por acaso lá na nota do fim), aquilo que referes como “meras estatísticas” contém um pormenor fundamental para se apurar se, sobre quem recai a responsabilidade de ter feito materialmente determinada transferência, se esse alguém, dizia, possuía rendimentos ou património que justifiquem essa transferência de muito pilim. Ora, o que sucedeu é que esse cruzamento de dados não foi efectuado e resta saber porquê… para já, segundo se percebe do P. online, o Paulo Núncio está meter os pés pelas mãos.

    Noto. É uma cena assim como viver à grande sem ter cabras nem cabritos, como dizia o outro a propósito de de de… não me lembro de quem.

  4. Viver com dúvidas e sem dívidas quatro anos é o que melhor saber fazer as viúvas…
    …. ao preço a que estão as fake/junk news da nunciatura os SICutas ainda acabam a perorar no deserto aos escorpiões.

  5. Os valores das transferências, ano a ano

    João Galamba, do PS, e Cecília Meireles, do CDS, trocam acusações sobre a evolução do valor das transferências nos últimos anos.

    Galamba diz que houve um aumento durante os anos do anterior Governo face aos valores de 2010, Cecília Meireles olha a variação de ano para ano de 2011 a 2014. A conclusão depende da forma como se comparam os anos entre si.

    Eis o valor de cada ano, segundo os dados corrigidos em Dezembro pela Autoridade Tributária:

    2009: 783.446.214 euros
    2010: 3.059.623.146,84 euros
    2011: 4.625.862.190,86 euros
    2012: 4.373.299.375,92 euros
    2013: 4.159.746.217,44 euros
    2014: 3.805.887.783,84 euros
    2015: 8.885.224.617,18 euros
    P.C.

    No P. online, entretanto.

  6. Lucas Galuxo

    Seu comuna. Meça as palavras…se o seu Sócrates é julgado culpado, venha cá falar de prestação da direita, que eu depois, aceno-lhe com o afundamento da esquerda. Há quem lhe chame mitómano…veja lá, não vamos ter um suicídio em série….

  7. alguém vai ter de me fazer um desenho : ouvi o Núncio dizer que publicar o nome dos tranferencistas poderia beneficiá-los e então ele nãp autorizou a publicação (???????) ia beneficiá-los como ? eu não consigo perceber , juro. será que o homem bebeu ao jantar?

  8. YO

    Ele não bebeu, ele está a tentar imolar-se para salvar os donos, mas espero que não resulte.
    Se a Geringonça quiser tem aqui a ponta por onde pode e deve pegar para dar cabo da Direita.
    Que o que eles têm feito a Sócrates venha a parecer uma brincadeira de crianças em relação aquilo que pode vir a sair desta lura por onde, por ora, ainda só se avista o AbreNúncio …

  9. “Se a Geringonça quiser tem aqui a ponta por onde pode e deve pegar para dar cabo da Direita.”
    Outro reflexiota, …” dara cabo da direita”…será que este “ser” sabe da apetência da esquerdalhice para afundar a economia e até assaltar o erário comum, servindo-se de influências, ligações, etc…?!

    Este jasmim continua a martelar na tecla “sócrates” sempre com o objetivo de absolver por inerência à santidade de um homem…só porque é comuna da esquerda…!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *