Quando percebemos o que “sem emoção” quer dizer

Já se desconfiava que o Presidente Marcelo regressara à sua faceta de golpista espertalhão ou mesmo maquiavélico, que vigorou durante mais de metade da sua vida política, ao “desancar” publicamente no Governo para vir de imediato (enquanto a vítima recupera do choque) colher os louros das medidas por este tomadas – alegadamente por pressão sua – e que afinal o Presidente já conhecia, inclusive o seu calendário. O mesmo se pode dizer da sua alegada pressão para que a ministra da Administração Interna fosse demitida. A ministra seria demitida independentemente da vontade do Presidente e a decisão de substituição não só já estava tomada, como também já fora comunicada ao Presidente. Desconfiava-se. Ora bem, tudo isto é hoje confirmado nesta notícia. E não acredito que seja spin do Governo. É apenas anedótico que Marcelo pense que nada se iria saber.

Em suma, o Presidente atraiçoa o Governo, ou “passa-lhe a perna”, se preferirem, aproveitando os crimes dos incendiários e fenómenos atmosféricos raros em situação de seca extrema, deixa o Governo estupefacto (mas, não obstante, diligente e profissional no seu programa de medidas e com uma comunicação ao país do primeiro-ministro), vai para o terreno distribuir abraços e beijinhos, deixando espalhar a ideia da frieza dos outros e, quando está para ser conhecido o que verdadeiramente se passou, ruma aos Açores, como se nada fosse, a distribuir “afectos” enquanto elogia, a uma distância de segurança, o Governo.

Como classificar esta porcaria?

19 comentários a “Quando percebemos o que “sem emoção” quer dizer”

  1. Como classificar esta porcaria? Como a Penélope começa por dizer, com a vida toda do salta-pocinhas. O Aquilino dedicou-lhe uma fábula.

  2. Marcelo dá a cara e a coragem para o bom e para o mau.
    E está provado desde que foi candidato a Presidente até hoje, que aguenta os coiçes de qualquer burro ou besta que lhe salte ao caminho.
    Que continue, é o que o povo português precisa,para manter em sentido aqueles que nos governam.

  3. O Marcelo ficou danado porque parece que também arderam para lá umas árvores à “namorada”. E só por isso também vai ter que faltar à promessa que fez a todos os portugueses durante a campanha para a PR, que só cumpriria um mandato fosse em que circunstâncias fosse. Mais uma chatice.

  4. eu chamo-lhe política. claroq eu para o valupi o governo não atraiçoa nem “passa a perna” a ninguém. veremos como se vai processar o descongelamento das carreiras e depois falamos sobre porcaria

  5. As Bombinhas da Catrina: Mesmo as irrelevâncias que debitas precisam de ter vírgulas nos sítios certos e palavras correctamente escritas («coiçes»?), embora uma coisa possa estar associada à outra.

  6. Penélope,

    Também eu não gostaria de coabitar com Marcelo. Mas há um aspecto que não levas em conta na tua análise. É que, em desespero de causa, a direita aposta todas as fichas no PR como único actor capaz de colocar sérios problemas ao governo das esquerdas. Não podemos descartar esse “detalhe” quando lemos noticias destas.

  7. Quem assim escreve não percebeu nada de nada, palavras do tipo que se aplicam a ti Penélope (não era necessário, mas).

  8. Marcelo Sousa é igual ao aborígene do Poço de Boliqueime, só que na vertente culta, inteligente e pragmática.

  9. A ministra seria demitida independentemente da vontade do Presidente e a decisão de substituição não só já estava tomada, como também já fora comunicada ao Presidente

    Curioso o Governo já ter o afastamento decidido e dois dias antes a ministra (que alegadamente já saberia de antemão que ia embora) venha dizer que “não é altura de demissões”. Muito estranho.

    O que queriam era um presidente-muleta-da-geringonça. Mais faltaria. Depois da forma vergonhosa, asquerosa, como este primeiro-ministro chegou ao cargo (ímpar em todo o mundo ocidental democrático – se bem que não se pode chamar democracia plena a um governo amparado por partidos anti-democráticos) ainda queriam ter o amparozinho permanente do presidente quando fizessem borrada.
    O que sucedeu este verão com um governo de direita era motivo para inúmeras manifestações até que o governo caísse. Como está um governo de esquerda (ou extrema-esquerda?) é o regabofe. Vale tudo.

  10. “Depois da forma vergonhosa, asquerosa, como este primeiro-ministro chegou ao cargo”

    chama-se democracia. os votos do bloco e dos comunistas só eram bons quando se aliavam à direita para derrubar socialistas.

    “ímpar em todo o mundo ocidental democrático – se bem que não se pode chamar democracia plena a um governo amparado por partidos anti-democráticos”

    ímpar só por serem 3 partidos, de resto não tou a ver mundos ocidentais nem partidos anti-democráticos. o cds não votou a constituição, é legal e pode concorrer a eleições, mas não faz parte da geringonça.

  11. Um realíssimo alarve, este marcelo! Nem o próprio cavaco se atreveu a tanto!

    O merdas de Boliqueime, enquanto o PS teve maioria absoluta na AR, esteve caladinho que nem um rato, andou a brincar às cooperações estratégicas com o Sócrates e só lhe afinfou a sério, o COBARDE, quando o viu sem maioria, deitado no chão e desarmado, arrastado na lama pela justissa brutoguesa e pela imprensa tablóide fascizante, apertado pela terrível crise internacional e achincalhado pela ingénua esquerdalhice da altura.

    Este marceloso, pelo contrário, mesmo com o Governo a fazer O MELHOR DESEMPENHO DE TODO O SEMPRE DESDE QUE HÁ REPÚBLICA EM PORTUGAL, pelo menos – os indicadores TODOS não mentem! -, tem o descaramento de começar desde já a trilhar o mesmo caminho que o seu antecessor!!

    Se começa a arrotar postas de pescada desde Belém e a mandar demitir Ministras e a dar ultimatos ao 1º-Ministro quando as coisas estão neste pé, com o PS à beira da maioria absoluta, IMAGINE-SE COMO SERIA ESTE IRRESPONSÁVEL SE ALGUMA COISA CORRESSE MAL, mesmo que nem de perto se parecesse com a tormenta de 2009-2011!!!

    Sim, este gajo É UM IRRESPONSÁVEL, na verdadeira acepção desta palavra, um IRRESPONSÁVEL porque NÃO TEM RESPONSABILIDADES SOBRE NADA e assim pode CRITICAR DE CÁTEDRA, QUE É NO FUNDO A ÚNICA COISA QUE ESTE PRUFEÇOR SOUBE FAZER EM TODA A SUA VIDA POLÍTICA!

    Pode até agradar às sopeiras todas e aos taxistas do Aeroporto de Lisboa, FAÇA-LHE MUITO BOM PROVEITO, mas o populismo sempre teve a perna curta, em todas as épocas.

    Como todas as rãs que um dia sonharam ser bois, quando der pelo erro, será tarde demais. Continue pois a meter ar que, da minha parte, estamos conversados para a vida.

  12. Muito bem, Eu! Ainda agora fiz o seguinte comentário no meu Face: “… É mas é um PR da pior direita, de antes do 25 Abr 74 – salazarista e neo-fascista muito camuflado de democrata, enfim um dos políticos que eu mais detesto actualmente, “et pour cause”! Atentem bem e verão… o pior ainda está para vir, com a ajuda da santa madre igreja! Verão!!!”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *