Putin, «Os irmãos Karamazov», Pedro o Grande e… Trump

Hoje, dia da tomada de posse do amigo comprometido de Putin, que quer ser o herói por controlo remoto da Revolução de 2017, digo-vos que gostei deste artigo. Único defeito: tem demasiada qualidade para a criatura em causa. (pormenor capaz de vos interessar: não é longo)

 

The Secret source of Putin’s evil

10 comentários a “Putin, «Os irmãos Karamazov», Pedro o Grande e… Trump”

  1. um bimbo paranóico ocupou a casa branca e repetiu o discurso do hitler na casa da ópera.

  2. “ha ali uma exaltação de valores bem negros.”

    diria bem louros de olhos azuis e com certificado genético

  3. Amigo Lucas, a loura Penélope está baralhada mas é bem-intencionada, e enfiar-lhe ocasionalmente alguns factos objectivos pela goela abaixo, para contrabalançar a barrigada de junk food/fake news que lhe dão cabo do estômago, poderá não ser missão de todo inglória. Água mole em pedra dura… Isto digo eu, irremediável optimista que sou. A maioria dos frequentadores da piscina, porém, não interessa a ninguém. A nossa amável louraça abre-lhes a porta e eles transformam-na sistematicamente em ETAR, é da sua natureza, não há volta a dar.

    Descobri em tempos, numa expedição de estudo dos Manuscritos do Mar Morto (um calor do caraças, as cuecas cheias de areia inseminavam-me os entrefolhos, apenas a generosa sombra de um camelo mitigava o sofrimento), uma máxima que, ateu irreciclável que nunca deixarei de ser, sigo desde então religiosamente, assim deus nosso senhor o permita. Isto, claro, depois de laborioso trabalho de análise e interpretação criativa. Aqui ta deixo (a máxima), grátis, oferta de amigo:

    “NÃO SE CONVERSA COM A MERDA, NÃO SE DISCUTE COM A POIA, NÃO SE ARGUMENTA COM O CAGALHÃO.”

    Oremos.

  4. Eheheh Vindo de ti tomo isso como um elogio e todos serão benvindos.

    Mas já agora só para que saibas,tens sorte com a benevolência aqui da casa, o racismo e misoginia com que tratas a Penélope – próprio de um cobarde e medíocre – e a absoluta incivilidade com que aqui comentas, se fosse comigo já estavas era a comentar segundo as leis russas, nunca mais cá punhas os pés. Só para experimentares viver segundo os teus próprio valores.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *