Para quem queria discrição e alegava independência, Domingues está completamente mediatizado e politizado e pelos piores motivos

O PSD e o CDS andam destrambelhados com a boa execução orçamental e os dados da economia e entraram em delírio, mas este lado do país felizmente ainda não perdeu a noção da realidade. O senhor António Domingues (ele, a sua equipa ou só a sua equipa, pouco interessa, porque havia solidariedade nessa questão) não queria apresentar as declarações de rendimentos e de património ao Tribunal Constitucional enquanto administrador do banco público. Não queria. Não queria, ouviram?! Com isso, criou um problema ao Governo. Para o tentar resolver, a esse e ao problema do salário, o Governo aceitou alterar o estatuto do gestor público, na convicção de que tal bastaria para a dispensa pretendida. O Presidente da República fez saber que a lei 4/83 continuaria a aplicar-se apesar da alteração do dito estatuto. Domingues sabia da posição de Marcelo. Domingues sabia também da contestação política que poderia surgir no Parlamento. Quando percebeu as vicissitudes da democracia e a impossibilidade de o ministro das Finanças satisfazer o seu pedido (como se dependesse só dele), demitiu-se, foi-se embora. Não gostou, não comeu. Assunto encerrado.

Mas afinal não. Ao passar a Lobo Xavier as mensagens de telemóvel trocadas com o Ministro, António Domingues entra claramente na luta político-partidária à qual o julgávamos alheio. E fá-lo porquê? Porque, como alega Xavier, não gostou de ouvir o ministro dizer que não existia acordo algum com ele sobre a dispensa das obrigações para com o TC? Mas, esperem aí, tendo em conta o que se disse acima, esse acordo, a existir, alguma vez poderia ser firme e irreversível? Um acordo por SMS? Então e o Presidente, então e a Assembleia? Então – ironia das ironias – e o jogo político dos seus amigos PSDs e CDSs? A vitimização de Domingues é absolutamente ridícula!

Nesta história, falta ainda perceber se Domingues se foi queixar ao amigo do BPI para se vingar – e de quem, senhores? – ou se foi Lobo Xavier que viu ali uma boa oportunidade para fazer chicana política e tentar fragilizar o Governo. Resta saber. Mas a nova comissão de inquérito não deixará de lhe exigir a troca de mensagens que ele, administrador de um banco privado, efectuou com o então administrador e depois ex-administrador do banco público.  Estamos a assistir à génese de um atoleiro da direita.

8 thoughts on “Para quem queria discrição e alegava independência, Domingues está completamente mediatizado e politizado e pelos piores motivos”

  1. Penélope

    O Xavier só levou os SMSs ao Marcelo porque o Domingues lhos mostrou.
    Desta o Domingues não escapa. MOSTROU.
    Logo, é um roto. E logo um banqueiro. Reputação arruinada. Não confiem na discrição desse senhor porque nunca se sabe quando é que ele se vai desbroncar.
    O Xavier é uma alcoviteira. Um leva e traz. Comportamento indigno de um conselheiro de Estado.
    E o Marcelo, toda a gente já sabia, tem uma paixão inata pela intriga, leia-se Vichyssoise (o o raio que parta o vegetal belga). Por isso aceitou VER e LER os SMSs. Comportamento indigno de um PR. Devia ter demitido o conselheiro de Estado na hora. Para trás seu alcoviteiro que me quer fazer prevaricar no exercício do cargo, bisbilhotando a correspondência privada de um Ministro de Estado.
    TODOS UMA VERGONHA.
    Este país não merece o Mário Centeno, como não merece outros da mesma qualidade.
    Nem o António Costa merece o ministro das Finanças que tem !
    Porque vendo-o a ser atacado desta forma vil não se chegou à frente e não deu (e não dá) o murro na mesa que se impunha (se impõe).
    Mais uma vez um déjá vu. António Costa o PM certo para o pântano do qual outros com mais nobre carácter se afastaram … ou foram vilmente afastados.
    E por aqui me fico, por agora.

  2. O Costa não tem outra saida a não ser desvalorizar a polémica, porque qualquer movimento que faça será sempre o cerco mediático a direccionar a discussão. Infelizmente, até os que o defendem (?) caem na esparrela e dão uma de puristas. Os otários do costume ajudam a cumprir a agenda da oposição que é, simplesmente, abafar os resultados positivos do governo, ponto!

  3. Jasmin :
    – Sempre um conforto ler quem sabe e conhece o pântano cá do sítio.
    Os caras de pulhas não enganam com seus esgares e boas relações na seita que se esconde nos arbustos.
    Do que se livrou o Banco de Estado e, consequentemente o nosso sacrificado dinheirinho.
    O Dr. Costa gosta de passar pelos pingos da chuva. Vamos ver até onde vai no passa bola.
    Centeno um bom Ministro, com bons resultados no seu difícil Ministério e espinha dorsal bem direita.
    José Sócrates cada vez mais se eleva.
    Saudades dum lutador.
    Cansaço do pacóvio kish.

  4. Certíssimo, Vieira.

    Uma grande parte deste País não merece o atual Ministro das Finanças, muito menos o próprio Governo, nem sequer o Presidente da República que tem (não obstante este seu último e inquietante passo em falso…).

    Felizmente, essa parte do País, apesar de ter “ganho” as Legislativas e ter contribuído em larga medida para a eleição do Prof. Marcelo, atualmente é muito minoritária.

    Contente-se com os escritos ressabiados do acabado Silva e, como dizia o grande Pinheiro de Azevedo, vá bardamerda!

  5. Erro monumental do governo, e atitude que gera perplexidade, por parte do esquisito Domingos .
    Está a causar desgaste de energias desnecessário, e pode eventualmente levar a um agravamento da situação da Caixa . PPD e CDS não vão largar o osso .

  6. PPD e CDS, acho muito bem que não larguem o osso. Força aí, ôh!

    É mais uma possibilidade acrescida de partirem essa dentuça podre.

    E o nosso beija-flor de Belém tenha mas é cuidado e não se deixe ir atrás dos cães raivosos, não vá também ele ferrar o seu dentinho nalgum osso duro de roer, pior que madeira de azinho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *