Mas por que alimenta o governo a chicana destes decadentes?

António Domingues demitiu-se há mais de dois meses. Teve as suas razões – uma delas porque o que exigiu não foi possível passar no Parlamento, apesar de o Governo lhe ter dito que satisfaria a sua exigência de mudança do estatuto do gestor público (pela via legal, claro), compromisso que cumpriu, eventualmente prevendo, ou garantindo-lhe, consequências improváveis. António Domingues foi à sua vida, seguramente lamentando que a política se tenha metido no seu caminho, como se o banco público lhe pudesse ser oferecido como privado de bandeja. Foi embora e parece-me que em boa hora.

O ministro Mário Centeno esteve, durante uns meses, entalado entre a urgência de dar uma administração independente, competente e credível à CGD – ao mesmo tempo que negociava com Bruxelas as condições da recapitalização-, e as exigências dos novos gestores, que exageraram na noção da sua imprescindibilidade.

Esclarecida e mais do que esclarecida está também a questão de o PSD e o CDS mais não quererem do que criar confusão com aspetos secundários e ultrapassados, insistir numa tecla por não terem mais nenhuma, tocá-la com mais força de cada vez que ouvem as boas notícias da economia e das contas públicas. É isto e nada mais do que isto. Como se as discussões entre Centeno e Domingues tivessem de ser fáceis e 100% do domínio público!

Mas agora, senhores, agora o assunto está encerrado. Já chega, já percebemos, a Caixa já seguiu em frente, basta!

António Costa e Mário Centeno deviam acabar com isto. O que é que Mário Centeno ainda tem que responder mais? E se o PSD está a querer fazer chantagem com a demissão do ministro para aprovar futuras medidas, tornem-na pública e, se for caso disso, vamos para eleições ou proponham-nas ao presidente e ele, se não as entender como benéficas, que venha pôr ordem na desmiolada direita. Não foi bem o que fez.

Lembro que esta oposição está constituída pelo maior grupo de aldrabões que jamais passou por um governo democrático em Portugal, daqueles mesmo aldrabões em assuntos importantes, que chegaram ao poder com base em mentiras e que nenhum pudor tiveram em continuar a mentir em várias etapas da governação, e que nenhum deles foi demitido. São pessoal mais do que rodado em jogadas oportunistas e irresponsáveis. Portanto, olhando para as sondagens, o melhor é mesmo mandá-los bugiar. Neste momento, só eles próprios se gramam e mais ninguém tem paciência para o espectáculo que dão.

21 comentários a “Mas por que alimenta o governo a chicana destes decadentes?”

  1. goste-se ou odeie-se trump, os mesmos media que derrubaram socrates e elegeram a mentira em 2011 fazem ainda com maior parcialidade e despudor campanha contra trump. aliás socrates curiosamente estava alinhado com interesses – líbia, chavez, lula, eventualmente rússia, etc… – que foram derrotados por campanhas de propaganda mentirosa.

  2. quem derrubou Sócrates, sabemos todos quem foi! E aí não entra nenhuma Direita, ainda hoje a perguntar-se como funciona uma tal de Democracia. De modos que sem panegíricos a Sócrates, quem pôs gente deste estatuto no poder, deverá ter aprendido. A sua sobrevivência depende desta gente, que até faz portarias para os filhos entrarem nas faculdades difíceis, e ande para aí armado em estadista, a contar as vezes que o Rajoy vai falar com o Trump (não sei bem se é assim que se escreve), convencido que este povo é acéfalo.

  3. Esta geringonça não se explica porquê? Estamos à espera de nos esmurrarmos contra o muro sem ninguém avisar a malta?

  4. Lógico. Esses decadentes ainda têm esperança nas próximas eleições. Então toca a afinar a cabeça ao povinho das tascas, do manholas e os que pensam menos porque não lhes apetece. enfiam-lhes tudo canudo acima e angariam votos.
    ou a penélope acha que agem assim porque acreditam neles próprios?

  5. E há um aspecto muito importante de que ninguém fala, que é o da tendência mais que óbvia que assiste aos banqueiros de tentarem influenciar os governantes a fazerem leis que os beneficiem. Até na merd* da declaração de rendimentos chantagearam os governantes.
    Deve haver algo de inconfessável nessa declaração…

  6. Ah, a minha leitura da frase “Já toda a gente percebeu o que se passou” é que o tipo faz recuar o assunto até ao período da “saída limpa” e do assobiar para o lado dos tipos do PSD/CDS durante os anos negros da troika (de que a fotografia mais nítida é a da Maria Luís Albuquerque). Vêm desse tempo os olhares de Marcelo, de Marques Mendes, da Manuela Ferreira Leite e do MST etc.

  7. Se não fosse o baixinho do Marques Mendes nos seus comentários na TV, (onde ninguém o bate desde que Marcelo abandonou os seus comentários), que levantou pela primeiríssima vez esta baderna da declaração dos rendimentos, não existia este passatempo centenério.

  8. “Lembro que esta oposição está constituída pelo maior grupo de aldrabões que jamais passou por um governo democrático em Portugal, daqueles mesmo aldrabões em assuntos importantes, que chegaram ao poder com base em mentiras e que nenhum pudor tiveram em continuar a mentir em várias etapas da governação….”
    ehehehehehehe. olha só o costalha de s.bento, que somou os votos da oposição não coligada para se abotoar… e quanto a outros aldrabões…parece que há por aí um “polvo”…

  9. EFECTIVAMENTE, esta matraca patética da chamada “Direita” brutoguesa, que por ora não passa de um bando de pulhas armados em parvos, pode até fazer algumas mossas na Geringonça Nacional, coisas de somenos, mas passará SEMPRE ao lado do zé pagante e votante, que se está cagando para esta telenovela centenária – o Povo pode às vezes parecer ignorante, mas burro é que ele não é e, por isso, não esquecerá tão depressa a desgovernação pafiosa, baseada em mentiras e aldrabices SISTEMÁTICAS.

    O problema maior é que, mesmo não conseguindo beliscar minimamente as convicções do eleitorado e só provocando umas ligeiras cócegas à geringonça, esta tática desesperada do pichote marques mendes y sus muchachos, de Carnaxide, Queluz de Baixo e de todos os pasquins da Manha juntos e coligados, corre o risco real de fazer uma vítima inesperada: pela primeira vez, conseguiram fazer com que o olímpico Marcelo metesse a pata numa poça!

    E ele que não se ponha a pau, que de poça em poça ainda um dia pode acordar atascado em merda irrevogável.

    Marcelinho, Marcelinho, quem te avisa, teu amigo é (isto se pensas mesmo em ser reeleito)…

    Volta lá ao bom caminho, que as tuas botas já estão mais para serem arrumadas, do que para se meterem em alhadas.

  10. ferrolho arrombado, isto andar cá e lá e ainda malhar no globalismo fascizante que nos andam a impor não é para todos. lembras.te dos movimentos antigloblizacao de ha uns anos? agora juraram fidelidade a bilderberg e querem afinal um mundo globalizado e sem fronteiras povoado pelo homem novo, o mestiço transgenerizado, uma nova forma de raça superior. entre esta escumalha e o nazismo, para quem o homem superior era o ariano, nao ha uma unica, a mais ínfima diferença.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *