E se Ricardo Salgado tiver razão?

Não sei onde nem como Luís Rosa obteve toda a informação contida nesta sua peça no Observador sobre as declarações de Ricardo Salgado no interrogatório no DCIAP. Mas, tomando como referência o Correio da Manhã, o tema “Hélder Bataglia (e Álvaro Sobrinho) vs. Ricardo Salgado” e a Operação Marquês até não parece mal tratado de todo. A história da relação de Hélder Bataglia com o GES, descrita por Salgado, faz sentido. O “arranjinho” de Bataglia com o Ministério Público também se compreende melhor à luz das declarações de Salgado aqui reveladas.

Se Bataglia mentiu para se safar, como também aventa Miguel Sousa Tavares ali em baixo, como e de quê acusar Sócrates?

Vale a pena ler.

43 thoughts on “E se Ricardo Salgado tiver razão?”

  1. Penélope, larga as ervas.

    Nota, importante. Observo não sei se irritado ou divertidamente que continuas a “inspirar-te” no que escrevem os leitores na caixa de comentários do Aspirina B (sem sequer teres o tino suficiente para linkares a Jasmim, no caso), o que e põe a um nível mais baixo na minha opinião. C’a cábula, fogo.

  2. Copia daqui, estás autorizada por mim.

    aeiou
    10 DE FEVEREIRO DE 2017 ÀS 18:37
    Valupi, apesar da tanga (ou do tango argentino?) de que foste embalado pelo artigo do MST lembro-te que ele tinha sido linkado no Aspirina B pela Jasmim sendo a seguir, devidamente, anotado por mim (trazendo à baila a parvalheira pretérita que aterrou pela cabeça de um teu ilustre leitor).

    No entanto, e face à insistência, sempre te direi o seguinte: que o artigo em questão tem verdadeiramente dois aspectos a que tu não és seguramente indiferente (o gordo careca é um antigo bófia ao serviço do Mal e não me lembro que tu, defensor do Bem por natureza, lhe tenhas dedicado sequer uma vírgula). A saber, pois: o tal Gonçalo Amaral, o gordo, a obsessão face ao tipo escolhido pelos desgraçados do MP contra José Sócrates e o Hélder Bataglia contra o Ricardo Salgado a.k.a. Sócrates José (isto parece um dois em um em dose dupla, na verdade).

    Pois, manda-me a minha modéstia poética dizer-te, Valupi, que assinalo que agora te dás ares de um típico morcão (vivó Porto, «somos os maiores!», como disse hoje o Rui Moreira) pois que, presumivelmente para te confundires na multidão, até trocas os Vês pelos Bês e performativamente fazes o seu contrário conforme a conveniência. Hoje, por exemplo, presumo eu que não te interessa verdadeiramente o que diz o Ventinhas (depois do brilhante post de inspiração Azteca, ontem) mas é verdadeiramente suculento, de facto, o que o MST refere sobre o interrogatório do bacano que responde por Bataglia. Lembrar-te-ei, ainda, o que dele dizem as más línguas e mesmo o José Sócrates de que ele “negoceia” com um primo do ex-PM (o gordo ou o do retiro espiritual na China, ainda não sei).

    Ora, escolhendo eu naturalmente o Bê, acrescentarei que finalmente sobre o Bataglia existe um pormenor importante (até porque o artigo correu célere através das mailing lists, parecendo mais uma corrente da amizade tropical, saiba-se lá com que objectivo). Acontece que a revista Sábado (do grupo Cofina, o mesmo do CM é verdade, mas há que saber ler nas entrelinhas…) revelou que o interrogatório ao José Sócrates onde é apontado o nome do Bataglia teve lugar em… 2015 (ops, e então a cena da 25.ª hora do MST?). Mais: que o tipo se esquivou para Angola, tendo o MP encetado desde aí “negociações” (ou decorreu de processos paralelos sobre o BES que também estão a ser investigados no MP?) em que participou o seu advogado de defesa Rui Patrício para o homem ser trazido de volta. Sabendo-se das coisas africanas e das que acontecem em Angola (!), o cenário é bastante possível… Noto ainda que a edição da revista Sábado é de 26 de Janeiro, logo o MST deveria saber que tal artigo existia e, mesmo que ignorasse essa informação, faria bem em mencioná-la para evitarmos andar a perder tempo a escrever, ou a ler, os tais mails (anotada com a lucidez de uma respostazinha, acho) e erróneos posts como o teu a partir de um copy que, pressurosamente, o tipo da Estátua de Sal festivamente partilhou…

    Nota, um. Poder-se-á especular sobre a “construção” de uma narrativa mais ou menos sofisticada pelos tipos da Cofina, mas a subsistir a dúvida ela poderá ser desfeita por quem te acesso ao processo do MP (legalmente, entenda-se).

    Nota, dois. O MST é o compadre do Ricardo Salgado que esteve por estes dias na berlinda, mas acredito que, sendo a posição do tipo sobre a Operação Marquês genuína porque vem de antanho, a verdade é que não deixa objectivamente de matar dois coelhos numa cajadada.

    ____

    Segue o copy novamente, porque até parece que andas estranhamente distraído a ler o teu Aspirina B ou que o fazes selectivamente numa versão 2.0 dos cãezinhos de Pavlov.

    «Sentado em frente a José Sócrates numa pequena sala de interrogatório situada no Campus de Justiça de Lisboa, o procurador Rosário Teixeira quer saber tudo sobre a relação do ex-primeiro-ministro com algumas figuras fundamentais para descodificar o alegado esquema de corrupção em que o socialista estará envolvido. Já lhe falara do seu amigo Carlos Santos Silva, do seu primo José Paulo, do líder do Grupo Lena, Joaquim Barroca… Estava na hora de passar a outro nome.
    – O senhor conhece o senhor Hélder Bataglia e…
    Sócrates interrompe. Acha que o investigador está a tentar apanhá-lo em contradições.
    – Ó senhor procurador, eu já respondi a essa pergunta no primeiro interrogatório e o senhor está bem lembrado. Não vamos começar com perguntas tipo andar à pesca para ver se…
    – Não, não, não, não…
    Sócrates está notoriamente agitado…
    – Peço-lhe por favor que não entremos por aí!
    … mas Rosário Teixeira, experiente investigador e líder da operação Marquês, não se deixa intimidar.
    – Pronto, eu faço-lhe as perguntas, o senhor tem o direito de responder ou não responder…
    – Eu não respondo a perguntas que… Eu sei muito bem, senhor procurador, e aprendi ao longo destes seis meses, que eu devo servir a justiça. E devo servir a justiça defendendo-me. Defendendo-me, senhor procurador! A minha primeira defesa é pedir ao Ministério Público (MP) que não ande à pesca.
    Rosário Teixeira insiste. Quer clarificar ao detalhe a relação entre José Sócrates e o empresário luso–angolano. É uma das chaves da investigação. Não deixará que o ex-primeiro-ministro fuja à pergunta. E Sócrates não foge.
    – Conheci-o nos últimos anos e estive uma meia dúzia de vezes, não sei precisar quantas, em ocasiões sociais, nomeadamente com a minha família. Porque o senhor Hélder Bataglia é pai da filha da minha prima. Da minha prima, a Maria Filomena, irmã do José Paulo Pinto de Sousa. São meus primos direitos. E ele teve uma filha fora do casamento, que se chama Maria, que é minha prima em segundo grau.
    Explicada a relação familiar indirecta, Sócrates passa para o que sabe interessar verdadeiramente a Rosário Teixeira.
    – Sei também que está em negócios com o meu primo. Não sei mais nada, senhor procurador, nada mais. E quando o senhor procurador fala aqui de Vale do Lobo, não faço ideia quem são os accionistas de Vale do Lobo. Não faço ideia do que se passou com Vale do Lobo (…); o senhor está a dizer que houve corrupção por aprovação do plano regional e isso é mentira, senhor procurador, e não se faz uma afirmação destas sem que o senhor procurador diga: ‘Olhe, tenho aqui estas provas, tenho aqui estes elementos que contrariam o seu o seu o seu ponto de vista’.”
    […]

    O interrogatório terminou, Sócrates regressou à cadeia de Évora e muitos meses passaram sem que os investigadores conseguissem cumprir um objectivo fundamental: interrogar pessoalmente Bataglia para o confrontar com as declarações do ex-primeiro-ministro e com todos os indícios que sobre ele possuíam.»

    Tête-à-tête no dia 27 de Maio de 2015, escreve a Sábado deste 26.1.2017.

  3. “Não sei onde nem como Luís Rosa obteve toda a informação contida nesta sua peça no Observador sobre as declarações de Ricardo Salgado no interrogatório no DCIAP. ”

    uh…uh…o Luís Rosa faz jornalismo de investigação, eheheheheheh, e nas suas tiradas (des)informativas, ele busca sempre em fontes fiáveis-a TVI -, a televisão do momento, tem lá a mediota dos “negócios”, a Alexandra Borges…ehehehehehehe

    Há fugas do DCIAP, é?

  4. e se não tiver razão o Salgado ? esse Bataglia não tem nada a perder , visto que não recebeu , e só tem a ganhar paz e sossego delatando . porque é que há-de ser vingança e não umas simples contas de custos -benefícios?
    e não acho normal políticos e banqueiros às palmadinhas nas costas , é que não acho mesmo . para mais tendo em conta que há que tempos que andamos a pagar as trafulhices desse c***brões. de uns e dos outros. nas nossas costas lixando-nos. pqp.

  5. boa pergunta.
    a resposta é: o primo bom tá quilhado e o galão de massamá vai a uma comissão de inquérito explicar aquela cena do conselho de ministros virtual.

  6. sobebo chá: Dei com este artigo no Observador. Nem sempre abro de imediato os links dos comentadores (meus ou dos meus colegas). Mas se a Jasmin o tinha aqui citado, as minhas desculpas à Jasmin e um agradecimento, pois me parece informativo.

  7. P. – O PS tem passado por alguns momentos difíceis. Como viu o envolvimento de José Sócrates neste caso em que é suspeito de corrupção?
    EP – Não faço ideia nenhuma até que ponto ele é culpado, mas penso que, para além daquilo que ele tenha feito, está a ser vítima de um grande ataque.
    P. – Um ataque da justiça? Sim.
    EP. – É a ideia que tenho e nem me atrevo a fazer um julgamento definitivo. Em grande parte, está a ser vítima de um ataque. Ele pensa que não, mas a carreira política, para ele, acabou. Ele quer voltar, mas não tem condições. A política é implacável.

    Sublinhado, para os analfabetos e para os alucinados do Aspirina B: é a política, estúpidos!
    Edmundo Pedro, 99 anos. Ensaio sobre a lucidez.
    Jornal i, 9.2.2017, pp. 20-23.

  8. Sim, eu tinha linkado esta peça sobre o depoimento de Ricardo Salgado no post “Não é vergonha, é espanto”.

    Mas ó das Vogais,
    nada desse relambório enorme que debitas contradiz a sustância do artigo do MST.
    Na altura (em 2015) o Rosarinho achava que Helder Bataglia, um dos accionistas de Vale de Lobo, tinha pago os 12 milhões por causa do dito empreendimento e do PROTAL, e só muito mais tarde, depois dessa tese fenecer (por manifesta falta de substrato), é que se lembrou de inventar esta outra, a da PT e do BES.
    Como há personagens que estão em todas este Bataglia serve para dançar o tango, ou valsa, ou o TchaTcha …
    Só que esta outra tese, a da PT e do BES é tão rota, ou mais ainda que a do PROTAL, e bate em mais um muro de ferro (desta vez é mesmo de ferro, nem é de cimento), e a prova disso é que já começaram, quais baratas tontas, a regressar a Vale de Lobo … via 200 000 mil euros empachados por um dos accionistas, via contas de um dos empreiteiros (JB) depositados por um cliente (o famigerado holandês, que f… todas as teorias contra Sócrates em Vale de Lobo).
    O que aconteceu em Vale de Lobo é uma burla que envolve muita gente, mas azar dos azares, não só não envolve Sócrates, como muito dificilmente toca sequer em Carlos Santos Silva (que em qualquer dos casos está sempre ilibado – não pode ser acusado de fraude fiscal (por causa do RERT3).

    Que isto é um ataque brutal da Justiça (com a cumplicidade, ou o silêncio) de muitos políticos contra Sócrates … É ! mas como há um ditado que diz que “A verdade é como o azeite” um dia, fatalmente as carecas desta gente toda vão ficar ao léu, e Sócrates dançará sempre em cima das tumbas deles, porque a História vai imortaliza-lo e deles ninguém saberá mais o nome.

  9. Eu percebo essa coisa do “a carreira política dele acabou; ele quer voltar à política mas não tem condições; a política é implacável” MAS …
    O problema deste raciocino é não perceber duas coisas. Primeira, que Sócrates nunca saiu (e pelos vistos não o deixam sair) da cena. Segunda, que há muitas formas de se esfolar um coelho.

  10. há uns gajos que apostaram em acabar politicamente com o sócras e como andam nisto há mais de 15 anos sem qualquer resultado, agora dizem que o trabalho está feito. quando o guterres se demitiu por causa do pântano também tinha acabado a carreira política, hoje é secretário-geral da onu e só não foi presidente da república porque não quis. o problema destes raciocínios é não passarem de desejos de frustrados e medíocres.

    *https://www.noticiasaominuto.com/pais/314458/ele-e-como-e-socrates-so-morto-e-que-se-cala

  11. Larga as pedras e aprende a ler o aeiou, Jasmim.
    (agora ao contrário)

    ____

    «e Sócrates dançará sempre em cima das tumbas deles, porque a História vai imortaliza-lo e deles ninguém saberá mais o nome.»?

    Porra, li agora este niquinho de elevada alucinação! Lá está, se as noites de sexta são boas para a night e a tradição ainda é o que era, os aditivos que se usam aí pela zona Norte têm um efeito duradouro. Não me admira, pensando bem, que os camones passem dias e dias em frente ao computador a votar.

    São os maiores, carago!

    Porto eleito melhor destino europeu 2017
    http://www.dn.pt/portugal/interior/o-melhor-destino-europeu-de-2017-porto-5660332.html

  12. os merdia não o deixam sair de cena , acham que vende . o resto da malta normal está-se borrifando para o Zézito. gostavam de o ver ir de cana , certo , mas é só isso.

  13. O arguido deve respeitar a autoridade. Não tem o direito de o destratar, como me parece que sucedeu nesse interrogatório. O arguido erra, e erra. Pode até nem prestar declarações….se o MP nada tem, cmo ele diz, só tem de calar-se e esperar a …acusação. É mais fácil rebatê-la. A arrogância do arguido é um mar de achados para o MP. Acha-se sempre…

  14. Essa do Zé arguido submisso é coisa do Estado Novo, pá.
    Estas habituado a mandar prender e atar de pés e mãos para poderes bater à vontade sem levares no focinho ?
    Incomoda um Zé que agarra na ponta do chicote e o puxa até ficares suficientemente perto para ele te dar um murro ou um pontapé?
    Aguenta e habitua-te porque o paradigma mudou.
    Agora quando bateres também podes levar que contar.

  15. “O arguido deve respeitar a autoridade.”

    qual autoridade? investiguem e façam perguntas concretas baseadas em ilícitos apurados. estão habituados a sacar confissões com chantagem e empurrões pela escada abaixo, mas desta vez foderam-se, o gajo não assina confissões pré-preenchidas. qual merda serve para encher xóriços no processo, das malas de dinheiro à câmara corporativa e umas gajas à mistura, há lá de tudo, só que não serve para provar que os 20 milhões, que ainda não sabem se são 10 ou 30, pertencem ao gajo e que foram pagamento de actos de corrupção que também ninguém sabe quais são ou se foram alguma vez praticados. o importante é ir gerando umas notícias, não importa sobre o quê, mas que acabem em: “o ex-primeiro ministro josé sócrates, que esteve preso preventivamente mais de nove meses, e que está indiciado por fraude fiscal qualificada, branqueamento de capitais e corrupção passiva para ato ilícito.”

  16. Larga as pedras , Ignatz.

    ____

    A investigação sabia que 12 milhões de euros tinham circulado entre o suposto saco azul do GES e Carlos Santos Silva, tendo como primeiro intermediário Hélder Bataglia e segundo intermediário Joaquim Barroca, o patrão do grupo Lena que passou meses em prisão domiciliária por suspeitas de corrupção ativa, fraude fiscal qualificada e branqueamento de capitais na Operação Marquês. Sabia também que outras transferências apontavam para José Paulo Pinto de Sousa, um primo de Sócrates residente em Angola e referenciado no caso Freeport. Hélder Bataglia tinha de ser uma peça-chave, pensavam os investigadores. Afinal, o empresário luso-angolano conhecido por ser um facilitador de negócios, por “fazê-los acontecer”, era uma figura omnipresente no processo, parecendo unir todas as pontas.

    http://visao.sapo.pt/actualidade/portugal/2017-02-11-Bataglia-o-facilitador-premiado?utm_source=newsletter&utm_medium=mail&utm_campaign=newsletter&utm_content=2017-02-11

    (sobre o papel dos desgraçados do MP, dedicado à troupe dos alucinados e ao MST)

  17. pois, o batalhia só não une as pontas dos vinte milhões do submarinos.
    por enquanto é só diz que disse para ver se o barro cola à parede, quando tiver de provar aquilo que bufou o róró vai alegar que o gajo o aldrabou e quebra o acordo da felação premiada. atão aí vai ser lindo de ver e ouvir o batalha a explicar aos manholas o negócio que fez com o ministério púbico.

  18. Diga-se o que se disser, Ricardo Salgado anda nestas lides do – ir ao pacote e mexer nas algibeiras à muito tempo, de tanto lá andar presumo-lhe um gadanho bem musculado o suficiente para estripar qualquer ricaço que lhe meta o pecúlio, o El Contado à frente dos olhos, aquilo ’tá-lhe na massa, também na do sangue ou da peçonha ou que se queria chamar.

    …. “Está muito frio cá fora, tomem cuidado” …. …. Bobi, Tareco binde pra casa
    Ricardo Salgado

  19. Estás com dificuldades óbvias em argumentar decentemente.
    Tudo o que dizes só te enterra mais. A ti, e sobretudo ao Rórró, ao gajo das Finanças de Braga, e ao Juíz da Prisão Preventiva.
    Sócrates é um malvado porque enquanto foi PM fez sempre o que lhe deu na bolha, e não se vergava à opinião de ninguém; e também porque sendo um tipo todo jeitoso, tinha gostos finos, e era generoso com as senhoras; e finalmente porque tinha um amigo milionário que abria os cordões à bolsa para o ajudar sempre que ele precisava, e ele precisava muito.
    Depois havia um procurador, um inspector do fisco, e um juiz.
    O primeiro tinha um bigode ridículo, o segundo era gordo, e o terceiro não tendo bigode, era baixo além de gordo. Esta trindade assim unida por estes tamanhos infortúnios da sorte “acredita” que Sócrates não fazendo parte do clube deles só pode ser corrupto.
    E depois era uma vez um empreendimento imobiliário no Algarve, hipotecado a uma instituição de crédito, com 90% da facturação apreendida à nascença, um empreiteiro que queria receber o seu pelas obras aliás praticadas (sub-facturadas), uns compradores de terrenos dispostos a pagar por fora (entre eles um magano holandês), e três accionistas burlões, um deles conhecido por ser comissionista em grandes negociatas em Angola e arredores, e por ser comissionista e distribuir comissões na compra de submarinos pelo Estado Português … a uma empresa alemã e que na Alemanha acabou no tribunal e na prisão … mas que em Portugal um procurador (enapa, pois não é que era mesmo o gajo do bigode ridículo) não quis investigar e arquivou …

    … queres que continue …

    – É que é só muito depois que aparece nesta história o banqueiro, que era o Dono Disto Tudo, trazido ao caso pelo burlão (a quem o DDT durante anos pagou comissões, e ao que tudo indica acabou burlado por ele). e que tinha tantos processos em cima, mas tantos, tantos, que ele e o procurador do bigode ridículo já eram amigos de longa data, tão amigos que o procurador já tinha arquivado dois submarinos e …

    … o Pai Natal, o Coelhinho, e a Fada Má foram ambos os três no comboio ao circo !

  20. Não fujas que és apanhado na mesma.

    Aliás, nem tu nem o Ministério Púbico.
    E a prova provada de que é só isso que querem continuar a fazer fica bem clara neste disparar alucinado para várias direcções contraditórias.
    Há dias era o GES e o DDT, agora volta o defunto PROTAL, e o Manholas já aponta à “caça de mais milhões no Brasil”.
    E para quando Marte, esse planeta até agora tão injustamente inexplorado.
    Ouvi dizer que a NASA vende bilhetes, e o gajo das Finanças de Braga parece-me homem capaz de aceitar o desafio. Ele vai para todo o lado com o trolley e até paga do próprio bolso os quartos nas residenciais …

  21. Ah! Quando os comunas pensam que pensam…

    Ah! Quando os lerdos pensam que sabem e alegam como se estivessem a falar para o “tipo da fruta”…

    E quando os pareceres aspirinicos surgem na esteira de uma reflexão em jeito de crítica jornalística….ehehehehehehe.

    Meus caros, não se trata de futebol nem de eleições perdidas, transformadas com somas da oposição. Trata-se de fazer justiça no âmbito de processos que se regem por normativos validamente vigentes, que o Sr. Sócrates e quem o defende tem de seguir. Haja respeito num interrogatório, onde arrogância do arguido não é benvinda e só o prejudica. É que a pesca faz-se de tal maneira que nem o anzol de nota.
    Quando se é “esperto” não se apresenta a “defesa” na rua: a tese deve ser outra….

    Vai um cházinho, vai? Talvez um que estimule a corrente neurónica…

  22. Não se apresenta a defesa na rua … porque a “Justiça” não procura a verdade …
    … mas sim entalar quem lhe convier para servir a vaidade (e outros interesses) dos seus agentes !
    É isto que a trampa aqui confessa ?

    É grave, muito grave !
    Porém não duvido que seja verdadeiro.
    Mas não pensem os seus agentes que o estado a que isto chegou durará para sempre.
    Primeiro erro.

  23. “não se apresenta a defesa na rua” porque estraga a acusação feita na rua.

  24. “És trampa”. Não fomentes a trampa. Fala com o teu amigo costalha de s. bento. Pede-lhe um favorzinho sobre mudanças de lei. Yawn.

    Quanto às restantes bufas que mandas, não intoxicam. Se queres dar um traque a sério, tens de ser mais inteligente. Não és. Pelos vistos, o teu amigo péechechinho não chega a ser “imbecil”….

  25. já falei, mandou-me fotocópias dos contratos de trabalho do presunto broges e do sérginho monteiro.

  26. … para quem gosta dos ditados populares aqui vai um que breve vos há-de servir …
    “Quem com ferros mata, com ferros morre”

    … e para quem prefere a história da Carochinha …
    Coitado do João Ratão que de tão lambão … caiu no caldeirão

  27. Estou com Jasmin.
    Que o estado pague ao Ex Primeiro Ministro José Sócrates tudo o que tem feito perder em honorários, bom nome, incómodos a todos seus familiares, amigos e :
    – a mim . Só me sentirei ressarcida das minhas firmes convicções e da agonia desta nojenta campanha sobre um Político que sempre vi e vejo com competência para governar. Intelecto superior e saber moderno para ver o Mundo mais à frente que as míseras continhas dos servos duma europa das jogatanas combinadas e rascunhos de tratados que nunca passam a firmes.
    Um País só pode ser maior se tiver Grandes à sua frente.
    Saudades de Mário Soares e D. Afonso Henriques.
    Respeito pela grandeza e coragem de José Sócrates.

  28. “Fala com o teu amigo costalha de s. bento. Pede-lhe um favorzinho sobre mudanças de lei.”

    Certamente, uma manobra de diversão…logo ele que guarda tudo…

  29. País só pode ser maior se tiver Grandes à sua frente.
    Saudades de Mário Soares e D. Afonso Henriques»
    Respeito pela grandeza e coragem de José Sócrates.

    primaveraverão, enxagua a cabeça e passa pelo psicanalista porque a confusão que vai por aí é notória
    (saudades de D. Afonso Henriques, lembras-te do tipo nas novelas da TVI?)

  30. que brutalidade , senhor abc , que mau gosto. videos de brasileiros malucos a maltratar animais famélicos ? cure-se , sadismo é doença.

  31. ehehehehehehe, o ignorraicze está a pensar, parou, e tenta fazer ligação à marreca…Até o fálico objetozinho se cansou dele.

    E o gémeo? O jpferrete? Cadê ele?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *