Claramente não chega

Assumir a responsabilidade política pelo caso das transferências não fiscalizadas para paraísos fiscais, um passo que pode ser interpretado de diversas maneiras, implica muuuuuitas explicações e não apenas o abandono de funções no pequeno CDS. É sábado e no domingo é dia do senhor, mas há já perguntas a fervilhar na mente de muita gente que não se importa de esperar por segunda-feira. Por exemplo, agiu com conhecimento da ministra das Finanças e do primeiro-ministro ou foi uma decisão pessoal e à revelia da hierarquia? Suspeito que há aqui mais alguém a sentir-se instável.

7 comentários a “Claramente não chega”

  1. E agora quando é que o Passarolas pede desculpas pelos insultos proferidos ontem na AR contra o PM ? hum!
    E a Cristas, vai outra vez a Belém fazer queixinhas ao shôr Presidente ?
    E o Portas já escondeu bem os 2 submarinos na garagem do Panamá?

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *