Cavaco «chico-esperto» devidamente desmascarado

Para se dar ares de juridicamente culto e bem fundamentado, e de alguém que não receia a referência a juristas «de esquerda», Cavaco Silva teve a ideia peregrina de citar, no seu prefácio a mais um Roteiro, um parecer dos juristas Gomes Canotilho e Vital Moreira para justificar a sua tese de que o Presidente da República e o Governo devem colaborar no domínio da política externa, uma matéria cujo conhecimento considera agora, de repente, fundamental para o exercício do cargo pelo seu sucessor.

Ontem, no Prós e Contras, o professor Reis Novais contextualiza os ditos pareceres (pedidos por Mário Soares quando Cavaco era primeiro-ministro) e deixa Cavaco a fazer figura de imbecil e a plateia a rir.

Na impossibilidade de aqui deixar a imagem do vídeo, sugiro que cliquem no link que se segue e deslizem o cursor até ao minuto 4.30. Imperdível.

http://www.rtp.pt/play/p1772/e187208/Pros-e-Contras/416465

41 comentários a “Cavaco «chico-esperto» devidamente desmascarado”

  1. A “memória” dos factos não perdoa. A parolice e a ignorância crassa acabarão desmascaradas. Há muitos portugueses que ainda se hão-de interrogar como foi possivel terem dado o seu voto a estas figuras.

  2. excelente! a mistura do reconhecimento da incapacidade e incompetência das duas cruzetas dos últimos quatro anos da democracia com o riso avassalador da verdade. :-)

  3. Para mal do Pilatos de Belém, há sempre alguém que se lembra!
    As coisas não podiam estar pior, um p.ministro que não tem cons-
    ciência das dívidas à S.Social e tenta justificar o injustificável, agora
    um presidente que, passados mais de cem anos e não sei quantos
    Presidentes após a implantação da República, vem copiar recomen-
    dações para um possível perfil de um futuro candidato !?! Isto só
    revela quanto mal aconselhado e assessorado anda o ainda presidente!!!

  4. Meus caros Ignatezes, concerteza que me pronuncio, deliciando-me, enternecidamente, pelo facto de as habituais bostas da ignorância, aguardarem pacientemente que eu, humilde comentador, me debruce sobre o assunto. Tende em consideração o seguinte: Cavaco fará sempre figura de «qualquer coisa» independentemente de se referenciar a juristas de esquerda ou de direita política. Todavia, a referência aos constitucionalistas em causa, não peca, pois, como devereis saber, seus IGNORANTEZES, ideias políticas à parte, trata-se de jurisconsultos e de constitucionalistas de TOMO. Evidentemente que, sendo o homem um ser de interesses – assim o definiu Sócrates – o filósofo da Antiguidade, não esse outro que está detido preventivamente, à espera que uma alma caridosa o tire da «pildra», a qual persiste em não aparecer, temos que, dizíamos nós, é sempre perigoso que os aludidos redijam a constituição, a lei fundamental do nosso amado país. O socialismo, como todos constatamos, tem estragado ao longo dos séculos, dividindo a Comunidade, nos seus valores, maxime, os da religião, e evidentemente, nunca poderá ser benvindo por pessoas como eu.
    Quanto ao programa »Prós e Contras», não vejo desde o dia em que a sua apresentadora não sabia destrinçar entre advogado constituído e advogado oficioso….e insistia na discussão de um tema de índole jurídica. Uma figura semelhante aos Ignatezes que por aqui pairam e nos divertem com suas habilidades ordinárias e «burrídicas». Saudações cordiais.

  5. Ó IGNORANTEZE, se praguntas, é purque num incontraste nenhum linque pra cupiare, num é? fogu, fogu, grande saco de nada que tue éze. GANDA MALUKA. oqueie.

  6. isto é o país dos valericos, dos mansos intelectuais de esquerda. dos costas que escrevem para o correio da manhã. das isabeis moreiras e dos danieis oliveiras que recebem dinheiro do oligarca da quinta da marinha para lhe colorirem de pluralidade aquele pasquim. a esquerda de valores é a que manda o governo sócrates abaixo e deixa entrar o fmi, mas depois queixa-se do fmi. é a esquerda que nas costas do PM assina e deixa que se assine um infame memorando depois de um ato de traição que foi a recusa do pec 4. é a esquerda que no momento certo não consegue dizer NÂO! A direita não tem culpa absolutamente nenhuma do que se passa no país. o cavaco está absolutamente certo. a direita celebra este cavaco tanto quanto celebra os jujus, os valericos, as moreiras e os galambas! a direita adora a esquerda do caviar contestatário e da rebeldia videirinha, e dá-lhes bons argumentos para fazerem a oposição bem comportada e colaboracionista de que a direita precisa para continuar a cumprir o seu ideal. a direita até lhes vai dar a própria governação para que o povo veja com os seus próprios olhos o quão igual à direita é a esta “esquerda”, com a diferença de ser inultrapassável em hipocrisia e insídia.

  7. *o quão igual à direita é esta “esquerda”, com a diferença da última ser inultrapassável em hipocrisia e insídia.

  8. JPferra, aprende pá, eu soue o máiore tás a bere? oube, debo agorra apelarre à minha humilde mudéstia pá, porque pá, pra ser o máiore entre o bós taméie num é preciso muito. mas, bá, aqui entre nóse que ninguéie nus oube, eu sou mesmo o maíore.

    biba o spórtem, biba o salazare, biba o juíz alexe que é du sportem, é católico e honrrado. ó comunas, o gajo é filho de um carteiru e de uma operária, tábeie? portantu, dobrem a língua quando falarem de um magistrado e maise ainda quando o gajo tem origens humildes, seus comunas. IGNATEZES cala-te pá, cunbida a supeira e baie bê-la a fazer cróxé, pá, para por na cuberta da cama, pá. aprubeita e diz-lhe pra ela fazere uma com « ai lóbe sócratize», tás a bere cum o sutaque lá de fora, pode serre de niu jérssi, pur causa da malta purtugueza que bibe lá, tá beie? oqueie.

  9. A saga continua, o cegueta de merda e a bimba continuam ao ataque.
    A bimba, topa-se à légua, está carente e abancou aqui à espera de encontrar um pouco de carinho. Tem a mania que é poeta (ou poetisa, se preferirem) e debita umas baboseiras mais ou menos inócuas, salvo achar que o outro se deve manter em prisão preventiva só porque ela tem dúvidas.
    O paspalho, esse já fia fininho, é mais um watchdog assalariado cujo propósito é evidente. Até pode ser um servo do Calex que faz o serviço de graça só para agradar ao master, daí a raiva ao Sócras.
    Deixa ver se consigo dizer algo nessa língua de merda que tu usas , a ver se me entendes:
    Ó meue, e se fôceje comuêre um cagalhõm, hum?
    PS- Tu e o teu amigo juiz, entenda-se.

  10. IGNATEZEs, pá, olá, cumo istás? Oube, aumenta a doze de xanaqsse, purque tu num istás beie, e andas ótrabez a alucinare. atãoe agorra decidiste xamar-te VIEIRA, hum? oqueie, oqueie, é nome de taquessista, mas tá beie, tá beie.

    Oube, tue é que num largase o dispençário pá, atacas aquie como as gajas na rua, táse a bere? JPFErra, Vieira, Ignatz, oube, iú neimite. a tua gaja num te dá atenssãoe, é? pudera, pá, um corcunda cum ideias tortas num é atraente pra ninguéie, num é? Taméie debes ser um crossedrécere, tás a bere, e isso num ajuda. Saves o que é um crossedrécere? é um gajo que se beste cum rópa de mulhere, querre sere mulhere e, sendo mulhére, pur bezes atua cumo mulherzinha, tás a bere? oqueie, tue encaixas beie no retrato.
    Depois com umma pila iscaldada e cum as peles a saíre, taméie num debes ser atraente nem sequerre praás gajas que andem ao ataque.
    Oube, queie é que pia fininho? hum? ó paá, coidadu, tu táse duente, num te prujétes pá, num te prujetes, pá. Já agora, taméie bais dizere cumo o teu adibogadu preferrido – o Ararujo – que o juíz que baie analisar o haveas cópus, é um eminente, hum? bais? eminente, dize lá, bá, tense de papaguiare a coisa, bá, dize lá cu juíze é eminente? já foste aos linques piscare a tua burridice pra hoje, já?
    bejo que fazes prugreços na tua noba forma discrebere. debo dizer-te que a minha missãoe aquie é dótrinarre gajus como a tie, e portantus, uma bez que tu éze um atentado à inteligência do macaco mais burro ao cimo da terrra, penço que dorrabante debes tere a teue noba urtugrafia cumo setandarde de ispreçãoe. oqueie.
    Quanto á refeiçãoe que me preguntas, pá, num quero, atãoe, seue vadalhócu. Lá por bocè, cumerre disso a todo o mumento, cumo se fosse um bombom, penças queu tenhu os mesmus gostus que bocê, hum? cumo já bi que adorras cumer castanho, e já queue adoro, murcelas, farinheiras, alheiras, oube tudo o que dá umas boas largadelas, posso cungelar algumas no frigurrifico e mandar-te plo curreio. oube, num precisas de me pagarre, tá beie? fasso cum gosto, pois acredito que cum toda a trampa que tens aqui postado já tenhas esgotado o teu stóque. oqueie.

    Oube, já bistes, o arrarujo afinal tá a seguire a minha istratégia, agorra tá a dare gracha ao juíze do háveas cópus, porque o gajo correue com o socratezes da policia judiciárria, fogu, fogu, tás aberre puqre é qcu socrates correue cum ele, num é? às tantas o tipo ainda lhe decifraba as cópias, as fotócopias trocadas cum o carlos espantos, hum, o perna debe ter-se fartado de fazer léguas. num savia cu sócrates gustaba de decorração, mas prontus, tá beie, afinale, ele mandoue fazere uns cazebres lá na cobulhãe, e taméie foi istudarre filosofia, tás a bere, o homem é sensíbele. hum. oqueie.

    (teixcto num rebisto).

  11. Fónix, meu
    Dessa verborreia toda, só percebi que gostas de comer enchidos aos repelões.
    Esse teu dialecto, retirado dos soquetes do Herman, da Sic radical, ou lá donde copiaste, é cansativo. Eu sei que pretendes ter piada, mas não me parece que consigas chegar aos calcantes do ignácio. É a minha opinião, ou talvez a bimba te ache piada, sei lá.
    Fala tuga e já conseguimos discutir alguma coisa, tá?
    Já agora, aproveita e diz quanto é que pagam para abancar num blogue a avacalhar e chatear o pessoal todo enquanto se defende filhos da puta. Não me digas que o fazes de graça porque não me pareces assim tão estúpido ( viste? Um elogio). É que deste lado não dá nada e tenho os catraios p’alimentar.
    Vá lá, tou danadinho para aderir ao meinestrime, senão ainda vou preso e, muito provavelmente, tenho o azar
    de cair nas unhas do que trata de tudo o que é caso neste quintal à beira-mar plantado: O teu mestre e senhor super Calex.

  12. Vieira, não concordo contigo e só tu é que não percebes o que o nunbejonada escreve…porque és burro!
    E mais…queremos Numbejonada para presidente. :)

  13. que bom poder postar sob o nome de outra pessoa, contornado a regra do dr. valerico. não concordo com a minha homónima. acho-a uma abécula e por favor não me confundam com essa anormal. mal por mal deixem lá estar o bode de boliqueime, o zarolho é que não. acresce que o zarolho é ininteligível, salvo para os palermas como a anónima que têm paciência vasculhar na merda que escreve um sentido para a sua irrelevante existência.

  14. Aie bieira, depois de lerre o quiscrebestes, diçe pra mie, o gajo, oue seja, tue, é bipolare, o gajo fala cum ele próprio, num larga o dispensário e tá sempre a prujétáre em mie. oube, ó bieira, eu penço, tá beie, e seie bere quando tenhu um bazio dideias à minha frente, tá beie? tu ézes um bazio de ideias, oqueie? oqueie.
    Tu laba a voca quando falares do juíze, ó comuna chucha, tumaras tue de serre cuméle, tá beie? tudo o qué ladrãoe bai dentro pá, o gajo teie tomates de pezo, pá, e precisamos de gente cuméle pra limparre a trampa cus teus idolos pinóquios andarem a fazere, tá beie? baie xamare calexe á tua assistente, a peixeira que num rapa as pernas nem os subacos, e ainde beie aquela gaja pedir resseita de sopa de marrisco, ganda maluka.
    Baie passeare tá beie, eue soue o máiore, inteligentissimo e gajus cumo tue e sócrates e arraujo e lórenço, ó pa, papo eue no primeiro discurço. tás a bere? debias ter bergonha de apoiare um gajo que depois de tere feito a trampa que ca feze, a xamare nomes aos magistradus, agora beie xamare eminente ao gajo que baie apreciare o háveas cópus do socrates pá.
    oqueie.

  15. ó segunda anónima, tu ézes o IGNATEZES pá, e tens uma raiba à Olinda incribele, num lha xegas ao calcanhare pá, ela num ofende ninguéie e o melhore da cousa, num te liga nenhuma. Bá, bai charrar um castanho, pá, pra bere se alucinas debidamente, ó calhaue, fogu, fogu, ganda inbejozo. debes sere marrecu, corcunda e careca.oqueie.

  16. ò cegueta da porra: vai chatear a tua prima, a tua família e os teus patrões… não vês que só vens aqui fazer merda? tem a puta da coragem de ires levar na bilha para outro lado. os teus patronos agradecem, mas não consegues pensar que chateias até mais não e que ninguém te acha piada? sai-te o tiro pela culatra, meu imbecil fascizóide…

  17. num bejo tens um grau de paranóia espetacular. deus me livre e guarde de ser o ignolas. é de facto marrecu esse gajo, tal como tu de tanto tentarem depenicar na própria pilinha.

  18. setup, deixa-te de merdas pa, isto é um espaço livre, o dr. valerico gosta disto assim, conquanto não usurpem identidades. ainda veremos o isis recrutar aqui na bloga para gáudio do dr. valerico e da sua intrépida conceção do estado de direito democrático.

  19. Ehhlááááá, onde isto vai!…
    o pitosga de merda a disparar para todos os lados e a bimba a fingir que não o é, lólelóle.
    Se não tivesses os olhos cheios de cócó, por andares a lamber os pesados (tu lá sabes, hahaha) tintins do Calex numa posição marada, já tinhas percebido que não me escondo sob qualquer outro nick. Nem penso que seja necessário porque, como sabes perfeitamente, é bué de fácil ser-se corajoso na net. E como não valho menos que tu (dãããã!), mantenho assim uma certa dignidade, tájaver?
    Já te disse, e repito: Quando quiseres falar tuga (com ou sem acordo, ´tou-me cagando, também não são necessárias grandes erudições), podes dirigir-te ao tio Vieira e, se te portares bem ( e tiver tempo), até te respondo na boa.
    Na verdade, interessa-me saber se as tuas atitudes futuras cabrão no perfil passicológico que carimbei nessa inteligente testa.
    Antes de me despedir, responde só a esta, pretty please with sugar on top:
    És estagiário?
    Não te acanhes, manda vir…
    Yours truly
    Vieira

  20. Teike déte BIEIRA
    1. Bieira,
    Ai, au are iú, ai éme gléde déte iú can raite same úórdes ine inglishe, in fécqte ai nau andérsténde iú can cópi ande peiste same xite stafe ande póstit iare laike ife ite uóze iór oune xite. Sorri tu téle iú ai du nóte lique ényuane bóles ore esse anlaike iú, ei mástere one da métere. Éze fore da questione iú adréssede tu me, no, ai am not a treini, sou da blainde ande de éssóle ise iú, since iú canote iven sméle da raite uei.
    Éze iú séde, ai éme inntéligente, somessingue iú uile néver bi nore are.
    Sóu file fri tu asque anissingue déte can uóche iór darti mainde, iú crépe.
    Sincereli ióres mf.

  21. ó bieira, querres em franssês, hum?
    oube, tás a bere queue num estudo linguas em tapetes de portas, num é? hum?
    Manda aíe taméie pá, ó IGNONCIO, furtalhaço pá, de juelhos andase tue, tás a bere, com calus e tudo de tanto penare. manda aí ó gaju, tá beie? oqueie. hum.

  22. Uí mô námi, ge vou quetu mêcrrive zanfrrancé. pá de prôblême, ge te rêpondrrê côme ilfô, ê cepéce de cônarr.
    Áprré õm pô pácê ô êspánhôle, dácórr?
    E quando acabares com a brincadeira, dizes quanto ganhas à posta, está bem, idiota?

  23. Baidauei ó toino, não me digas que era preciso escrever “inteligente” para perceberes a ironia.
    Fodasse, tu não me desiludas, pá!

  24. ai uazueitingue fóra nancer, bãtemêibi , iuáre orédi asslipe. Névarmáinde, ai liviú de cuéstion zande iú cãnançarmibék leitar, oquei?
    meibi aim ésquingue tumates, bãte uai da fãque iú quipon choen iór setinquingue feice indizeblógue efiú dôntéve nóssingue interessetingue tu sei? U peiziú? Izite Calex? Ariú inelôvede uídete bássetarde?
    Çóri, gónagou cazai éve tu uôrque tumórou.
    Si iú dene, andonte ferguetu ite a tãrde êrli indamórningue.
    Bai

  25. É confrangedor o esforço do ceguinho para escrever em língua de parvo, coitado, tendo em conta que o (pouco nobre) objectivo principal é esconder a desgraçada analfabrutice que lhe gripa as meninges quando tenta escrever em língua de gente. Ofereço um doce, um balde de plástico e uma camisa-de-vénus em segunda mão (mas em bom estado) a quem desencantar o dicionário em que o ceguinho encontrou a entrada “concerteza”.

    E vejam bem, queridas e queridos comensais, o tempo que o coitado perde nesse esforço inglório, com os processos a empilhar-se em cima da secretária e a tapar-lhe o focinho, para depois vir a porra do sindicato encher-nos periodicamente os ouvidos e a paciência com o choradinho da “falta de meios”.

  26. a bécula quer passar por anonima, mas esqueceu-se de desligar o sotaque e o hálito rançoso dos torresmos intelectuais bordados a hieroglifos.

  27. Bônjure biêrá, ça ba? mérssi bian de mábuare répondu. je bois que buzabez dê próbléme áveque láqueçan ê âuçi aveque lá grámére, an tu cá, járribe à bus comprandre, cé pá grabe. quá? léspanhóle? nom, je ne párleré jámé céte idiome. bon, ja çé que bous aimé bian utilisé le járgon mé bus sabez le cóxon, le caçe cuiies cé tuá, dácórd, sálô? ué.

  28. Bieirâ, uéle, ai aprichieite ióre éfórte, bât ióre léque obe argumantes jâste meiqueme uónder au ane ésóle cane rili goue so daune.íu are da one déte spiques bulechite ôle da taime, iu arre grouçe dude, ei complitli duchebégue. aze fóre da tarde, iu do ite farste, bizaides iu nidite, iu tóque crépe óle da taime.fide iórçelfe, secamebégue.

  29. aie camaxo, oube, trabestiste-te de camaxo? oube, tó a bere ca taméie éze meu fá. hum. fogu iscrebeste tanto sovre mie. inbejouzo. xiumento, baie labare a loiça, ó ignônssio. ganda maluka. se tiberes tempu, faze o requerimentu pá, aprobeita os pruxexos na meza e o stresse quéça cousa dá. pode serre cu juiz se distraia e te defira o pedidu. hum. oqueie.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *