Bom senso

Emmanuel Macron apresenta-se com uma perspectiva diferente da do anterior governo em relação à Síria e a Bashar al-Assad. Não há sucessor legítimo à vista naquele país. Logo, a sua partida não pode ser uma condição prévia para a resolução do conflito.

Notícia aqui.

7 comentários a “Bom senso”

  1. Foi preciso o banqueiro herói (ou será herói banqueiro?) ter um lampejo de lucidez para tu acordares, Penélope. Provavelmente não se trata sequer de um acordar, mas sim de uma voluntariosa manifestação de seguidismo em relação ao banqueiro da moda, o ganda herói cujas propaladas qualidades de farol para cegos os seguidores garantem ter ficado provada pela capacidade de, ainda adolescente, ter engatado uma balzaquiana.

    Já agora, a mesma coisa, mas com qualidade jornalística nitidamente superior, também aqui:

    https://www.rt.com/news/393518-france-macron-syria-policy/

  2. Joaquim Camacho: Andas distraído. Já aqui tenho dito que a política seguida pelo Ocidente em relação à Síria é incompreensível e que o Putin é o único que tem uma posição clara, por boas ou más razões. Substituir o Assad por quem? O leque de escolhas não se recomenda, efectivamente.
    Vejo que continuas fã do Russia Today, demasiado fã. Cuidado com isso.

  3. Ai tu não me digas semelhante isso que me causas parece impossível! Credo! Cruzes! Canhoto!
    E cuidado com o quê, concretamente?
    E o que é isso de “demasiado” fã?
    A partir de que momento passa de “moderadamente”, ou de “q.b.”, para “demasiado”?
    Onde sugeres tu que adquira uma régua, uma balança, um barómetro ou seja lá que porra de instrumento de medição for para saber quando estou a ultrapassar os limites?
    No site do Pentágono? Do FBI? Da CIA? Da Casa Preta? Do KGB? Do SIS?
    Não me deixes em pulgas, caríssima, estou borradinho de medo, acho que hoje nem vou sair de casa, pelo sim pelo não até vou vestir umas cuecas de aço que tenho aí para emergências.

  4. parece que trump sempre disse mais ou menos o que o tardiamente lúcido macron anda agora a papaguear.
    parece que a escroque hillary passou a campanha toda a dizer que o assad tal como kadhaffi tinham de ir custasse o que custasse, e, não obstante, como se esse desejo de começar uma terceira GG na síria fosse coisa de somenos, era aplaudida com vénias pelos inteligentes autores deste blog, inclusivamente pela penélope. 7
    parece que a posição de trump na síria, o entendimento que essa posição representa com a rússia, é e tem sido vista, pelos media, como um importante fator para considerar que trump é um instrumento da conspiração russa contra o mundo.
    como é evidente, tudo o que os mainstream têm vindo a dizer é fake news, puras fake news, dando razão a trump quando este demonstra estar-se a cagar bem de alto para as posições da europa quanto à rússia, para a cartilha neoliberal e politicamente correta dos nababos de comissão europeia, e para o moralismo repugnante das gentes cultas e progressistas desta europa islamizada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *