3 comentários a “Deve ser da data (3)”

  1. Não compreendo muito bem a alusão ao repórter X. Por diversas ocasiões se me apresenta como algo etéreo, de uma complexidade descarnada, como se de alguém que todo o ninguém encarnasse. Nada disso, repórter X foi homem, foi companheiro de meu avô e homem de verdade, escrevendo para jornal de tamanha pequenez em Barcelos.
    Sei que nada disto tem relevância para o caso, mas não me perdoaria a falta de tal reparo. Não sabendo bem a que nem para o quê, mas é o meu reparo, quem sabe por nunca ter feito nenhum.

  2. Júlio,

    A referência linkada era para o site do tal Jorge van Krieken, que se intitula “Repórter X”, numa emulação algo descabida, aliás.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *