O Nobel que se Clézio, que o PEN é que está a dar

djson.jpg

O Daniel Jonas acaba de ganhar o prémio literário do PEN Clube na categoria de poesia (ex-aequo com Segredos do Reino Animal de Helder Moura Pereira) pelo magnífico Sonótono (Cotovia, 2007). A efemeridade é particularmente importante porque estamos a falar de um livro que foi profundamente ignorado ou incompreendido por uma crítica que, salvas algumas honrosas excepções, vive do compadrio, da preguiça e de obsessões pseudo-elitistas e mereológico-geracionais. Que o prémio sirva pelo menos para atrair mais leitores à obra profundamente original do Daniel e que consiga sacar ainda hoje da net o terceiro CD do Tell Tale Signs, o oitavo volume das Bootleg Sessions do Dylan, são os meus mais profundos desejos para o que resta deste tão surpreendente ano. Parabéns, Daniel: já podes deixar de lado a tua carreira gastronómica.

4 comentários a “O Nobel que se Clézio, que o PEN é que está a dar”

  1. Ganda Jonas. A constelação dominante (isto é, os catequezidos de j.m. magalhães)estava a dormir, pois doutro modo o gajo não ia lá

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *