Temos PSD: manifesta-se pela mudez e tem sede em Bruxelas

A política única do diretório europeu tem uma delegação no parlamento português.

A delegação é o PSD que tem ouvido de muitos que não faz oposição, que desapareceu.

É verdade que o PSD não apresenta uma proposta política que seja, é verdade que o PSD vive da miséria de casos mediáticos, é verdade que nesse sentido desapareceu para o lugar que o populismo ainda não cavou.

Simplesmente, o PSD faz oposição todos os dias, o PSD faz oposição em cada debate temático.

Sempre que fica mudo diz da sua proposta.

A cada mudez, uma diminuição do salário mínimo.

A cada mudez, a não retribuição dos rendimentos constitucionalmente devidos às famílias.

A cada mudez, a defesa de um modelo de crescimento assente em baixos salários.

A cada mudez, a defesa da sobretaxa do IRS.

A cada mudez, a penhora das casas de família.

A cada mudez, a manutenção dos cortes nas prestações sociais.

A cada mudez, um corte de 600ME nas pensões.

A cada mudez, um sim à alteração do tempo de trabalho sem compensação.

A cada mudez, a certeza de que continuaria a ser o garante do desinteresse nacional, sempre incumprindo todas as metas previstas no tratado orçamental, mas vassalos do protetorado e da política única que nos custou décadas de regressão.

E ainda dizem que não há oposição. Está aqui. Chama-se PSD. Manifesta-se pela mudez e tem sede em Bruxelas.

 

 

14 thoughts on “Temos PSD: manifesta-se pela mudez e tem sede em Bruxelas”

  1. Ignatz, olha que a Isabel não tem Sá no nome.

    … essa do «faz um blogue» lembra qualquer coisa, a ti não?

  2. A cada mudez temos a certeza de que não existe oposição, ou melhor, existe este PSD, irresponsável, amnésico, perdido, sem rumo, sem direcção, sem nada e vazio de tudo. O bom aluno de Bruxelas. Parabéns, Isabel, por mais um extraordinário artigo. Obrigado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *