3 comentários a “Processo de decadência em curso: um caso de política”

  1. gostei muito de ler o artigo, Isabel, e fiquei a pensar que tens razão em tudo o que dizes mas também naquilo de a solidão ser fonte e critério de liberdade – a mesma liberdade de escolhermos com quem partilhamos o que pensamos e/ou sentimos. quero com isto dizer que os citados vivos, e os mortos, afinal, não estavam sós.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *