A noite dos batoteiros e a ver vamos

Foi penoso ver que a banda passa e que ninguém diz nada que corrija erros evitáveis ou omissões perdidas no espectáculo degradante da oposição apostada na resolução da irresponsabilidade.

Começa por ser espantoso ver Portas propor que as resoluções sejam votadas diferenciadamente, por forma a que se vote a alínea que visa o chumbo do PEC e depois todas as outras. Isto não se aplica à nulidade da resolução do maior Partido da oposição que só queria chumbar o PEC, só queria chegar ao poder. Discutir, propor, pensar não é com o Partido que pode ser Governo, que pode ajudar o país, que aprovou o Orçamento em vigor e os anteriores, que aprovou todos os Pactos de Estabilidade até este.

Portas conseguiu que todas as Resoluções, incluindo a dele, ficassem reduzidas a cópias da do PSD, porque realmente Portas não queria saber de umas propostas a fingir que lá foram metidas pelo seu Partido e por outros, todos sabendo sem dor de alma que se chumbariam reciprocamente nessa parte dispositiva.

Ainda assim, lá estava Portas no final da noite afirmando que, ao contrário do que fora dito pelo PM, ele tinha apresentado propostas. Foi bonito. Lutou tanto por elas que as remeteu para votação separada para garantir que o que era aprovado era a rejeição do PEC. Não é pecado, Portas, mas tenha em conta que nós damos por isso.

Depois foi ver o drama lançado em torno da demissão do PM. Na SIC, antes de salvos pela intervenção de Reis Novais, houve certezas de que o PR podia recusar a demissão para que o Governo não ficasse em gestão, certezas de que todos iriam a correr comprar um livro sobre isso do Professor Freitas do Amaral e certezas quanto ao facto de um tal Governo estar limitadíssimo. Não está, o Tribunal Constitucional já o explicou, pode fazer basicamente tudo. A limitação é política. Um dia, escrevi sobre isso e disponibilizei o Acórdão. Por outro lado, o PR não pode recusar o pedido de demissão do PM, embora seja natural que se reúna com os Partidos e com o CE antes de aceitar o pedido.  Caso tal anormalidade acontecesse, o PM podia apresentar uma moção de confiança à AR e acabava-se a conversa, como explicou Reis Novais com clareza.

Dito isto, quando o Governo entrar gestão, cabendo-lhe a avaliação daquilo que é estritamente necessário para a gestão dos negócios públicos (186/5 da CRP) teremos, até às eleições, de estar atentos a Cavaco, que tem, naturalmente o poder de fiscalizar os actos praticados, o que implicaria, se Cavaco fosse um Presidente normal, em casos de dúvida, que se socorresse do TC. Calha que sabemos todos que o PR gosta de resolver assuntos jurídicos com as próprias mãos, em declarações ao país às oito da noite. Reis Novais falou nisto, ontem, também. Vamos ver se Belém consegue, perante a crise política, não abrir novas crises pré-eleitorais em cooperação com o PSD.

A frase da noite talvez vá para o simpático José Luís Arnaut, o qual, confrontado por Bernardino Soares, disse que o PSD aprovou os Orçamentos PS e os PEC passados porque “foi convencido pelo PS”, mas que desta vez “já não foi convencido”.

Palavras para quê?

24 thoughts on “A noite dos batoteiros e a ver vamos”

  1. Já ouvi falar em encomendas enormes de papel por parte do Governo para assinar os despachos de promoções, contratos e afins… Espera-se uns meses de enorme labuta!!!

  2. Falando de batota, alguém aqui para comentar os números do VERDADEIRO déficit de 2010 segundo o Eurostat: 8% mínimo e não 6.9% como certos batoteiros apregoavam…

  3. … a noticia importante do dia, e se acrescentares o fundo da PT vai para os 10%, mas isso não interessa nada, a oposição é que está de má fé e é batoteira!!!

  4. # Adolfo Dias: este déficit de 2010 simplesmente reflecte a incompetência absoluta dos governos PS… 6 anos perdidos, sem resultados e com custos para a democracia.

    Como podemos funcionar como país quando um dos dois principais partidos, senão o principal partido da República se mostrou incapaz de gerir as finanças nacionais?

    Como não temer pelo nosso futuro em comum quando personalidades que exerceram a mais alta magistratura como o Sampaio também entrem em cena para defender o indefensável?

    A histeria colectiva do PS e dos seus mais ilustres membros é preocupante para quem ama a liberdade e deseja o melhor para Portugal.

  5. Parece que passou o horror que Passos Coelho sentia quando se falava em aumento de impostos. Hoje anunciaram que com eles o IVA terá de subir. Essa é que é a notícia do dia.

  6. Tem de ser, guida. Para compensar o facto de não terem aprovado os cortes nas pensões acima de 1.500€, para 2012/13.

  7. Pois, edie, é isso. Mas há um outro facto a ter em conta para que o anuncio tenha sido feito hoje, é que a senhora Merkel, com quem Passos Coelho se vai encontrar hoje, começou o dia a elogiar Sócrates e a criticar os partidos da oposição. Há que mostrar serviço…

  8. As ilusões continuam … pensam que o problema está no corte das pensões, enfim, só espero que me digam a verdade, qual o verdadeiro valor da factura a pagar, espero que o ilusinonismo tenha finalmente terminado!!!

  9. Pergunta ao Teixeirinha, esse caso é um crime e deve ser tratado como tal, que se faça pagar quem cometeu o crime.

  10. Eu aqui não estou a defender ninguém, nem do presente nem do passado, apenas não me iludo com os ilusionistas de serviço que tentam passar uma ideia falsa, mentirosa, ilusória. Sei que aqui os ilusionistas e iludidos abundam, mas acredito que alguns vão indo ao encontro da realidade …

  11. agora com este teu último comentário, deu-me pena, adolfo. Pronto, prometo que não me meto mais contigo e agradeço o teu sacrifício para nos iluminares.

  12. Edie não tenhas pena, fica-te mal isso. Como já disse não gosto de mentirosos, ilusionistas e afins. Ou esperavas que num espaço público as ilusões passavam sem nenhuma reacção?

  13. Os mentirosos são apanhados mais depressa que se apanha um coxo. A estes é fácil derivado à sua deficiência física. Os outros, julgava que iam levar mais tempo a disfarçar a sua inabilidade para contribuir para a oposição negativa como foi ontem apelidada a oposição. Não me admira nada, nisto incluo o CDS, agora o PSD, que sabe que a governação do País, passa por eles ou pelo PS, ter esta tomada de posição! Só vejo um motivo. A luta pelo poder e o esconder das trapalhadas, dos Bpns, Portucales, Submarinos, casa do PR e os juros recebidos mas, podiam estar à vontade, com um Ministério Público como o que temos nada lhes há-de acontecer. Este País é delicioso para os sem vergonha.
    Ainda há os que incriminam Sócrates. Não sabem da água que vão beber. Todos tem ideias mas, aplicá-las, é que se torna difícil.
    Este PSD, faz-me lembrar um empreiteiro que um dia foi vistoriar uma casa que os seus funcionários estavam a construir e detectou que as janelas estavam fora da esquadria e virou-se para um dos seus filhos, que ali andava a trabalhar e com mais responsabilidades.
    – Não vês o defeito? Qual a solução e o prejuízo causado? Se fosses o dono, aceitavas este trabalho?
    – Ao pai já pensei nisso. A solução para o problema é deitar a casa abaixo.
    Hoje quando ouço que para combater a crise tem de se aumentar o IVA ou o IRS, pergunto a mim mesmo. Não era o que o Governo queria fazer para combater a crise e respeitar os compromissos assumidos em Bruxelas?
    Este PSD faz-me lembrar o filho do tal empreiteiro. Só com a casa abaixo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.