26 comentários a “Dixit”

  1. Marlon, conhece a técnica do xeque (não confunda com cheque) dá-se sempre? posso ensinar-lhe. dispensa a vaselina.

  2. bom, a não ser que o Val venha com alguma variante do gambito Evans. ai, não posso garantir que o azeite aguente.

  3. O uso do azeite tem 3 problemas sistémicos.
    1 – se for de má qualidade pode rançar durante o acto, o que tem efeitos imprevisíveis mas sempre desagradáveis.
    2 – se o entusiasmo posto na efectivação do acto for demasiada, existe a possibilidade de ser gerado um cheiro intenso a fritos, podendo a coisa divergir para a má lingua, com referências invejosas dos/das vizinhas/vizinhos sobre fritar o croquete fora de horas.
    3 – usando o azeite virgem ou extra virgem, como recomendam os dieticistas, ficamo-nos pela primeira utilização, o que nos poderá levar a um novo post da serie “dixit”, sobre a possibilidade de a partir daí ser virgem o azeite mas não o/a recipiente.

  4. Depende do acompanhamento. Se for com cacete costuma ser bastante pesado. :-)
    (não te esqueças que vais acompanhar com regueifa.)
    (Aconselho a espalhares a manteiga no cacete e não o contrário.)

  5. Claro que não. Mas é tudo uma questão de gosto. Cacete com manteiga ou manteiga com cacete vai tudo dar ao mesmo.

  6. Sinhã, também gostas ? Para mim chegar a um triguinho desses e dizer: 20 comer, é meio caminho andado para a felicidade. :-)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *