Um país de mansos

O achincalhamento da governação Sócrates serviu (mas agora deixou de servir) como alibi para as políticas desastrosas da Direita. Já ninguém se atreve a usar tal alibi, sabendo que Domingo à noite a coisa seria desmontada.

Sócrates readquiriu um estatuto político excepcional num contexto em que o caos parece estar para durar. E enquanto os portugueses não disserem basta ao actual desgoverno, enquanto a contestação não se impuser, o presidente da República permanecerá “a mão por detrás do arbusto”.

Mas o que mais espanta na actual situação é a passividade dos portugueses, tanto mais que nos locais de trabalho as chefias parecem “mais papistas que o papa”. Mimetiza-se, um pouco por todo o lado, o estilo autoritaresco e persecutório da governação Cavaco / Passos / Portas e a malta encolhe-se.

Não sei exactamente a que se deve este fenómeno de um povo apático, preocupado mas condescendente, que não exerce o seu imenso (contra)poder perante ameaças impensáveis a cada dia que passa. Será que deveríamos ter em conta uma espécie de trauma após-Sócrates, uma espécie de culpabilidade colectiva daqueles que se deixaram enredar na tramóia que fez de Sócrates o bombo da festa, e não sabem agora como salvar a face?

__

Oferta do nosso amigo Roteia

8 comentários a “Um país de mansos”

  1. “Mas o que mais espanta na actual situação é a passividade dos portugueses” diz o Roteia, pobre rapaz que não sabe o que é democracia. Caro Roteia, o que se passa nas democracias ocidentais é que o Povo vota para eleger uma assembleia e o partido mais votado é convidado a formar governo sozinho ou em coligação. E enquanto esse governo não se demitir, como fez o anterior, tem de governar durante 4 anos até novas eleições. Como tal não se trata de passividade trata-se de respeito pela democracia e já agora porque o povo não se esquece quem nos trouxe até aqui.

  2. “E enquanto esse governo não se demitir…”

    … ou for forçado a demitir-de por não governar. se não fossem as nomeações governamentais o diário da república não era impresso.

  3. Ainda recentemente, não tivemos de esperar 4 anos para que o governo de Santana Lopes fosse substituído. A questão é que na altura tínhamos um Presidente e agora temos uma Vergonha.

  4. “…e, já agora, porque o povo não esquece quem nos trouxe atá aqui”! Meu Deus, se a imbecilidade e a desvergonha tivessem pernas, o “campus” e os “campus” desta pobre terra ganhariam qualquer maratona em que se metessem. Que tristeza! É de fazer chorar as pedras!

  5. o campus tem razão, foi o Sócrates e a puta da chuva. Felizmente, campus, tu estás de bem com a tua consciência, és coerente em ilibar os gajos que ajudaste a chegar ao pote e a fazer este esforço sobrehumano para remediar o mal feito, aliás, com excelentes resultados. Suponho que todos temos de te estar gratos. Até te dedico uma cantiguinha e também a estes senhores que têm que andar a limpar a merda que o outro fez. E P.S. Se até os comunas acham que o Sócrates é pior que isto, o PS só pode estar errado.
    http://letras.mus.br/chico-buarque/72896/

  6. amigo Roteia, já lá diz a Fernanda Câncio (ver link do Val atrás): “Mais o orgulho de ver um país acabrunhado e calado a ser conduzido para abate…”

    Acho que é isto que mais custa. Um palhaço é um palhaço é um palhaço (ou vários clones do mesmo), mas um país (quase) inteiro de palhaços custa muito a aceitar. Sejamos então o anedotário da Europa e façamo-los rir :))) :(((((
    http://www.youtube.com/watch?v=2oWk4ZiuSHE

  7. campus, ao fim de dois anos, ainda não sabe quem nos trouxe cá.para si foi a divida publica,então fique a saber: a divida privada é o dobro da divida publica de soctrates que era de 92%,mas , com obra feita e com a economia ainda a funcionar. hoje já está nos 130%. do pib e com o pais destruido,em todos os sectores da economia, e com os portugueses a serem roubados nos ordenados, subsidios de feria e no de desemprego para o qual todos os que trabalham descontam.campus o governo anterior não se demitiu,foi impedido de governar.só há uma razaõ para este governo ainda se manter em funçoes! a sua sobevivencia profissional!após sua saida, nem na cadeia os querem ver,quanto mais dar-lhes emprego.

  8. somos um pais de “mansos” mas à força.a direita é vingativa,na rua com a policia a malhar “forte e feio” como já vimos, e pelos gorilas que andam a guardar-lhes o “lombo”. nos locais de trabalho a retaliaçao por parte do patronato reflete-se nas promoçoes,onde sindicalistas e grevistas marcam passo.os marios nogueiras, conhecidos lacaios ao seviço exclusivo da estrategia do pcp,sabem muito bem que o ps é o partido da liberdade, e como tal aproveitam-se desse facto comprovado ao longo de 40 anos,para cumprir a sua agenda politica rumo ao social fascismo.as greves nos governos ps por mera questaõ ideologica saõ toleradas pelo maioria do patronato.quero terminar, dizendo,que é com agrado que vemos neste momento a representar tanto os patroes da industria como do comercio, dois homens,como nunca tivemos durante estes 40 anos de democracia.para eles o meu reconhecimento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *