Liberdade democrática

Há poucas coisas que ainda me chocam, nesta altura da minha vida. Mas, aquilo que tenho ouvido e lido, nestes últimos dias, sobre conceitos tão básicos (ou deveriam ser!) como "democracia", "república parlamentar", "Constituição", e "idoneidade", não pode deixar de me chocar.

É certo que Portugal é uma democracia jovem, com pouco mais de 40 anos. Mas, ainda assim, acalentava a esperança de que um povo que viveu 50 anos em ditadura tivesse mais afecto por ela. Mais conhecimento sobre ela, e, acima de tudo, mais fome dela.

O que vejo é um povo animado pelos Midia direitolas, que, perante o exercício legítimo da democracia, a condena e achincalha usando, para isso, ou argumentos absurdos ou (pior!) argumentos primitivos e bacocos invocados por Marcelo Caetano e toda a trupe que, em nome de "cofres cheios" (frase também apadrinhada já pelo governo Passos) deixou o país com 75% de analfabetismo, milhares de estropiados de guerra e o terror semeado em cada esquina.

A verdade, é que, esse tempo, não difere muito para o que o anterior governo fez. Em nome dos tais "cofres cheios" (que não existem nem nunca existiram), substituiu os analfabetos por desempregados, os estropiados de guerra pela emigração e o terror pela austeridade.

Vejamos: não fez comichão política aos que agora rezam por um Salazar que apareça numa manhã de nevoeiro o facto de o PSD e o CDS, coligando-se ao PCP e ao Bloco de Esquerda, chumbarem e derrubaram o último governo do PS. E menos comichão fez esse chumbo ser feito a meio de uma legislatura (com todas as consequências mais graves que acarreta), ser feito em nome de "não ao PEC, não à austeridade" e logo a seguir orgulharem-se de ser "mais troikista que a troika" e afundarem o país em mais austeridade. Não fez comichão a ninguém, os midia direitolas manipularem a opinião pública querendo fazer parecer que a Troika chegou porque o PS queria muito que isso acontecesse, ao invés de explicarem a nua e crua realidade: a Troika chegou porque o PSD e o CDS ao chumbarem o PEC que era a única forma de não pedir ajuda externa naquela altura, obrigaram o governo do PS já condenado a assinar o acordo externo.

Muito menos comichão fez quando um importante militante do PSD insinuou que a política manipula a justiça, numa confissão inequívoca da conduta muito pouco idónea das forças políticas colocadas à direita.

Nada disto fez comichão a ninguém. Tudo isto era e foi, para todos, respeitoso exercício democrático.

Mas, mal se vislumbra a possibilidade de os deputados com assento no Parlamento exercerem uma prerrogativa constante na Lei Fundamental, toda a gente se sente incomodada. Ouvem-se os maiores diaparates e insultos a uma coisa que nos levou anos a conquistar, que nos custou muito caro a conquistar: a liberdade democrática.

Eu não sei se o acordo à esquerda é bom ou mau, politicamente, o que eu sei é que é legítimo e que a direita pode espernear, pode estalar todo o verniz e mostrar a sua falta de chá democrático, que nada disso retira a legitimidade do panorama político actual.

Os meus cumprimentos,

Sofia Sobreira Calado

__

Oferta desta nossa amiga, por email.

30 thoughts on “Liberdade democrática”

  1. Agora vai ouvir os parceiros sociais .
    Errata : ouvir os parciais socieiros da CiP . Que à saída já disseram que não abdicam de nada o que conseguiram até aqui . Pudera .

  2. Corrijo, Snr. Bispo das couves de Brussellas, é Bispo de Leiria Fátima Belém, e a abadessa das irmãs da confraria das cavacas . Também deve ser ouvida, se é que já não foi .

  3. O procurador Aldano Prucesseo já encomendou uma grossa de lápis Viargra, digo, Viacro .
    E já está a afiar meia dúzia.
    Governantes evacuados tão na fila . É a tradição e a ordem procissão dental . Digo, processo-all .

  4. Somos ambos os dois, eu e minha amada, de opinião que o governo deve assumir plenitude de funções o mais rápido possível, com toda a simplicidade e dispensa de solenidades supérfluas sem razão de ser no presente histórico, e sem esperar pelo empata-fodas . Que se lixe a posse presidencial .
    Se quem não gosta não come e se o inquilino não gosta do futuro governo, bergamota para a posse presidencial.
    Não tem visto do Tribunal de Contas . Se tivesse, nem lá para Oitembro teríamos governo de esquerda .
    Já é tempo de correr com as forças do bolo rei, figo, bloqueio.

  5. Esta direita é um nojo, mas tb serviu p descobrirmos os Assis e Belezas q gostariam de estar ao colo desta gente. Incrivel .Longe do PS, esses FDP.Nunca vi gente tão rasca.

  6. Acabou de entrar: PdLei 26/XIII (PCP) – Determina o cancelamento e a reversão do processo de reprivatização da TAP

  7. Concordo de uma forma genérica com o que está escrito. As razões para se pesar o que se está passando em termos de ódio destilado e o porquê (povo que somos, idade, mundo diferente, competitividade, valores, ignorância, etc.. . etc.), poderá ficar para mais tarde.
    Contudo, e já é a segunda vez que vejo escrito, “a Troika chegou porque o PSD e o CDS ao chumbarem o PEC que era a única forma de não pedir ajuda externa… “. Convém não esquecer que também PCP e BE votaram conjuntamente com a direita e também por isso são responsáveis da vinda da TROIKA (embora mais acima esteja escrito). Nunca deverá ser esquecido. Muito especialmente agora que são aliados. Não queremos a estória lavada nem alterada. Não será que por agora parecerem ter juízo que esqueceremos. Nem que tenha que tomar Memofante, Fósforo Ferrero ou lá o que seja !

  8. A nossa história recente anda a ser re-escrita pelos mídia e pela direita de uma forma sistemática. Não posso precisar em que programa informativo do cabo vi um resumo da relação entre Soares e Cunhal e o encontro entre os dois “(…)após Portugal viver 40 anos em liberdade condicionada. (sic).
    A direita e os seus esbirros que ocupam as redações dos principais órgãos de informação confundem uma ditadura com liberdade condicionada. Após 40 anos de democracia nunca pensei que a memória colectiva da luta pela liberdade e democracia fosse sistematicamente atropelada. Este “nervosismo” com um acordo legítimo no parlamento, são tiques de uma direita que ainda não percebeu que é o povo quem escolhe os deputados que permitem criar as condições para formar governo. O que queriam era de facto uma liberdade condicionada.

  9. Nunca é demais lembrar as célebres palavras do nosso Presidente da República: “É aos deputados que cabe decidir se o governo deve, ou não, assumir as funções governativas”.

  10. Atao o senhor Inspector da Autoridade Tributária diz que precisa de pelo menos mais UM ANO para concluir o inquérito da Operação Marquês, e isto SE TUDO CORRER BEM, leia-se se as instituições bancárias internacionais forem céleres e SE OS ARGUIDOS QUE FALTA INTERROGAR forem interrogados !!! Leia-se se o Hélder Bataglia for atrasado mental ou lhes quiser dar batatinhas !
    Mas logo por azar o Hélder Bataglia até já disse que está disponível para responder as perguntas todas mas desde que o shor procurador ou o shor inspector tributário vão a Angola fazer as perguntas! Ta-se mesmo a ver a sorte que vão ter não ta ?

    E isto é que e a PROVA cada vez mais CONSOLIDADA ?
    Isto é que eram os indícios fortes no momento em que o homem foi preso ?
    Foi isto que justificou a prisão de um homem, um Ex-Primeiro Ministro, durante quase um ano ?

    Não há VERGONHA na puta da cara destes fascistas ?

    Sócrates foi um PRESO POLITICO sim !
    E e fortemente suspeito que o tenha sido a mando do chefe do gang, da mão escondida atrás dos arbustos, do inquilino de Belém, do golpista que se prepara para deixar o país sem governo porque se recusa a dar posse a António Costa! Porque não quer que a sua seita perda o poder !

  11. O último grito … ELEIÇÕES JÁ ! Estas não valeram, porque quem ganhou
    não tem a necessária maioria na A. R. para apoiar o seu governo!
    Que estranha forma de ser democrata, repetem-se as eleições até as nossas
    cores ganharem sim, porque nós fomos designados pelo Altíssimo para go-
    vernar este Ouintal à beira mar plantado, somos uma classe superior
    muitas das nossas raízes estão na África mãe … e lá éramos nós os brancos
    os mandantes e montes de negros para todo o serviço a custo quase zero!
    Esta gentalha não se enxerga ? Quase destruíram o País agravaram a situa-
    ção que diziam ser de bancarrota para um nível que, basta um espirro de
    uma agência de notação para nos calhar um segundo resgate, enchem a bo-
    ca com o que fizeram, criaram um mundo virtual estilo quase oásis, mentem
    com quantos dentes ainda lhes resta na boca, fazem-se de ofendidos sem
    qualquer razão pois, a maioria dos eleitores não os quer no Pote … ACABOU
    qual é a letra que não percebem ???

  12. Ó Madeira

    A melhor da noite é o Pedro de Massamã aos berros que “está disponível para fazer AGORA, JÁ, uma REVISÃO CONSTITUCIONAL EXTRAORDINÁRIA para permitir a convocação imediata de eleições”.

    Bem, o gajo está doido, só pode.
    Além de tudo o mais com que deputados é que esse louco, foragido do manicómio, acha que iria aprovar essas leis ? hum ?

    Isto é o medo, é o pânico.
    O gajo está com medo de IR PRESO mal perca o poder, só pode !

  13. Tendo cada vez mais a concordar com o Jasmim. Esta gente, já não demonstra só ânsia pelo poder.
    Cheira mais a pânico de perder o controle absoluto que têm tido do aparelho de estado. Cheira a coisa grossa e suja por limpar.

  14. O senhor Presidente da República Portuguesa deverá respeitar o juramento solene que fez — que implica, em primeiríssimo lugar, nunca pôr em causa o regular funcionamento das instituições democráticas — e dizer NÃO às tentativas de golpe de estado da direita pafiosa. Se estiver a pensar em protelar a decisão — com o argumento de duvidar da solidez do acordo à esquerda — deverá reflectir no tipo de estabilidade que resultaria do acordo “facilitador” que o PàF oferecera ao PS, e que o senhor Presidente da República Portuguesa se preparava para assinar de cruz.

    De que forma um “acordo” PàF/PS, que seria filho ilegítimo (e, a breve trecho, enjeitado) do faciliteirismo coligado com o segurismo, aguentaria melhor o teste do tempo que o presente acordo PS/BE/PCP?

  15. Agora quer garantias .
    Bancárias, e do Oliveira Costa. Nem mais ! Caso contrário, pás de coaligation esquerdiste .

  16. Em tempos, disse em comentário a um post do Júlio, que Cavaco é rancoroso, e que tudo faria para não dar posse a um governo de esquerda, optando por manter o governo demitido em gestão.
    Um outro cara qualquer, Cara de João ou sem João sem Cara ou talvez tenha sido até o Mais ou Menos Vicente disse, esperem pelo semi-presidencialismo pra ver .
    Prontos !
    Ele aqui está .
    Maintenant, vai à Madeira .
    Vai em busca de bananas ou consultar as cagarras ?
    Seja qual o motivo, macaquices .
    Opto pela primeira hipótese .
    Quero ver como descasca a banana .
    E aguardo para ver quem se espalhará na casca da banana . Que pelo andar da carruagem, o mais certo é até ser ele .

    https://aventadores.files.wordpress.com/2014/08/banana-cavaco.jpg

  17. pimpampum ainda hoje ouvi o Luís Marques Guedes dizer que o próximo governo quando tomar posse lá para junho, e depois corrige ou quando for… já cheira a governo de gestão.

  18. Hoje, o problema é que o PàF criou uma dinâmica nas suas hostes que é difícil de travar. Embora uma postura racional lhe fosse mais proveitosa, noto cada vez mais que os militantes e as massas adeptas do PSD e do CDS estão de cabeça perdida; não estão, propriamente, em condições de pensar racionalmente, e podem cobrar um preço demasiado alto a qualquer dirigente que ouse tentar racionalizar a corrente situação política.

    Para agravar a situação, há uma conjunção de interesses imediatos (dos dirigentes que seriam trucidados, no caso de o PàF conceder a vitória à coligação de esquerda) e de um empresariado nacional herdeiro do corporativismo e cada vez mais sitiado (quer por ser odiado cá dentro, quer também por inspirar pouca confiança lá fora).

    Evidentemente que foi o discurso de indigitação de Passos Coelho que deitou gasolina para uma fogueira que, até então, era controlável. Talvez Cavaco apenas tenha dito o que disse apenas para tentar agradar às hostes laranjas com ele desavindas. Mas não sei, e também pouco me interessa saber. Acho que agora vai tentar arrastar os pés, criar mais um tabu, entretanto entramos em Dezembro, começa a campanha eleitoral, e aí Cavaco vai dizer que já não é legítimo ser ele a decidir, e que deixa a decisão para o próximo PR.

    A quadratura do círculo terá que ser feita por Passos Coelho que, para não prejudicar ainda mais as hipóteses de Marcelo ser eleito, vai ter que açaimar as suas hostes. Caso contrário, Marcelo será em breve obrigado, pela massa adepta do PàF, a dizer aquilo que o há-de fazer perder as eleições. Porém, não creio que Passos Coelho tenha a habilidade política necessária para fazer regressar as hostes pafiosas, depois de terem saído ruidosamente do armário do salazarismo.

  19. Ó joaopft, se as direitas não se endireitam amandas-lhe com a cgtp.

    CGTP-IN solidária com Greve Geral na Grécia! já viste?

    Já viste o pessoal dos autocarros cheios de apetite agarrados à borracha e ao tacho do coelho à caçador?

    Arrumam com qualquer direitolas.

  20. Também já falou o cardeal patriarca . Paz e sossego . Sobretudo, estabilidade, que o artigo da Concordata dizia que a Igreja Católica ficava isenta de todos os impostos existentes e de todos os impostos futuros, que se viessem a ser criados .
    Mas isso era só para o “múnus espiritual” . Coisa que se restringia a dizer missa, batizados, comunhões solenes, casamentos e funerais. E numa época em que os sacerdotes não tinham ordenado fixo nem direito a reforma . Entretanto também passaram a auferir honorários pelo ensino – na altura, obrigatório – de religião e moral . E embora isso não estivesse previsto na Concordata, também não pagavam impostos pelas aulas que ministravam.
    Um pouco após o 25 de Abril, o cardeal patriarca António Ribeiro tratou de arranjar vencimentos e reformas para os padres .
    Que eu saiba, não pagam IRS e ignoro se os descontos para a reforma são entregues à Segurança Social, ou se é um fundo autónomo da Igreja .
    Já chega de clericalismo .
    Sou a favor da separação REAL entre Estado e Igreja .
    E os impostos devem ser pagos por todos, na justa medida dos seus rendimentos, e sem olhar à origem .

  21. “Não pode deixar de o chocar” e a troika veio porque o PSD e CDS chumbaram o PEC não devem ser filhos do mesmo espirito , nem do mesmo país!! Só ver os custos astronomicos que temos de pagar das loucuras socraticas devia fazer corar de vergonha o menos chocado dos escribas; quanto mais o mais chocado!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *