11 thoughts on “Avaliar o presente e construir o futuro”

  1. nada do que se conseguiu até hoje teve assinatura do pcp ou do bloco, queriam sempre mais ou o contrário daquilo que hoje defendem, agora defendem o passado que o ppd e cds querem destruir, portanto o único partido interessado em discutir o futuro continua a ser o ps. fiz-me entender ou carece de boneco elucidativo?

  2. Nada do que se conseguiu até hoje teve a assinatura do BE ou do PCP, essa é forte.

    Ou anda distraido, ou é IGNORANTE.

    Com a assinatura do PS, temos o GARROTE do Tratado Orçamental e austeridade até ás calendas gregas, se é a isso que se refere, estamos de acordo.

  3. oh augusto! bota aí uma medida, uma só, que tenha a assinatura dos comunas, depois podes chamar os nomes que quiseres. não me vais dizer que o pai do serviço nacional de saúde foi o álvaro cunhal ou que o carvalho da silva foi o às da concertação social a quem se deve a legislação laboral que os direitolos estão a mandar pelo cano.

    a austeridade para 60 anos e o barrete do tratado orçamental são uma co-produção da frente nacional psd, cds, pcp e be, os dois primeiros por convicção ideológica e os últimos por imperativo de sobrevivência.

  4. “O PS também assinou o tratado orçamental.Nao era obrigado a faze-lo ignatz”

    ah não! e quem é que assinava? os gajos que chumbaram o pec4, na qualidade de vencedores de eleições a realizar.

  5. oops! baralhei memorando com limitação de endividamento. realmente não era obrigado a concordar, mas quem assinou o tratado dos o,5% foi o coelho.

  6. A Camarilha responsável pelo estado a que isto chegou toda reunida . Só falta o Oliveira e Costa para falar do futuro da Banca.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *