Dubai on the Algarve

palm_jebel_ali.jpg

Sou um leitor do «Metro». Falo do «Metro» neerlandês, um bocado melhor do que o nosso. Tem um trabalho redaccional sério e fama de simpatias à direita. Mas leio também o concorrente, «Spits», ‘Hora de Ponta’.

E que se soube pela «Spits» de hoje? Que um multimilionário holandês, Sander van Gelder, projecta criar uma ilha ao largo do Algarve para receber gente discreta, para quem € 2.000 por uma noite de hotel não é avaria de maior. O senhor, que já é dono do luxuoso complexo turístico de Vale do Lobo, inspirou-se na península que o Dubai está a construir, a tal em forma de palmeira, que até da Lua é visível.

A ‘nossa’ ilha terá forma de vieira. Nela haverá hotéis, um court de ténis, um restaurante subaquático (sim, os dois mil pacotes são para se tomar o pequeno-almoço entre os peixinhos), e vai chegar-se até lá de monorail e teleférico.

«Com o crescente número de milionários, há uma maior procura de coisas invulgares», afirma o senhor Van Gelder. Pode ser. Mas não faz grande impressão aos nossos ecologistas, que já se perguntam sobre os efeitos da ilha artificial.

Ah, e uma vivendazita modesta, algures nos rebordos da vieirinha, ficará por uns 4 milhões de euros.

40 comentários a “Dubai on the Algarve”

  1. Estava capaz de apostar que o amigo Van Gelder vai ter de meter a ilhazinha no saco. É cá um feeling que tenho, sei lá. Tem a ver com falhas tectónicas a sudoeste do Algarve, plataformas continentais estreitas, correntes costeiras fortes, essas coisinhas irrelevantes que só interessam mesmo aos nerdos…

  2. É tudo confusão. Trata-se, decerto, de estabelecer pontes contemporânea com o mundo árabe, visto que as pontes históricas estão em vias de total extinção nesse Algarve betonizado.

    Saudações ultraperiféricas

  3. Há um algarve escondido dos Algarvios ( e até dos portugueses ). Para um algarvio descobrir a enorme quantidade de quadradinhos azuis claros e pequenas manchas de um verde uniforme, por todo o lado no google earth é uma surpresa.

  4. Também me parece que a construçao da ilhota se ficará por ‘era uma vez’ e, dessa maneira, não vai haver lugar a descobertas de quadradinhos de mar azuis ou verdes ;)

  5. Fernando,

    Fizeste bem em vir com este post, pois já estava a esquecer-me que o capitalismo ainda existe.

    E enquanto o “Avante” vai pensando se merece a pena citar esta tua dica para organizar uma greve na indústria hoteleira – sector dos subaquáticos – aproveita e baseia o teu próximo post no projectado bombardeamento do Irão daqui a umas semanas. Hoje, na praça, não se falava noutra coisa. Até houve uma senhora que desmaiou com um pargo na mão.

  6. Não é por acaso que o Mendes Bota, director do Vale do Lobo e braço direito do Van Gelder, se farta de pedir explicações a todos os ministérios sobre a possível exploração de petróleo na costa algarvia logo à frente do Vale do Lobo.

  7. Jáa tinha visto essa notícia cá. Trata-se de uma ilha quadrada de 1km de lado+-. Além do mais vai ter a vantagem de proteger a costa da erosão. Em Dubai há duas ilhas palmeira em construção, uma mesmo em frente à cidade de Dubai, outra, uns 30 km a Sul em Fujeirah. Aquilo é um país da mil e uma noites. Como toda a região aliás. Haá ainda em construção uma gigantesca marina rodeada de arranha-céus de 40 andares (Marina Dubai). Há por lá dezenas de milhares de emigrantes ocidentais, além dos turistas…

  8. Minha boa Senhora Dona Ermelinda,
    não parta, rogo-lhe. Precisamos de pessoas como a Senhora e os Seus posts para educarem os pobres leitores deste blogue.

  9. Só passo os olhos no Spits ou no Metro quando ando de comboio, pelo que ainda nem me tinha apercebido das ligações de direita ou não de um ou outro jornal. Seja como for talvez fosse interessante um conceito semelhante em Portugal: chegar a um autocarro ou a um comboio e ter um jornalinho, levezinho e agradável, com o essencialíssimo, para dar uma vista de olhos.

    Já quanto à ilha, vou dar uma de egoísta: se me reservarem uma vivendazinha a 400 euros por mês até voto a favor. Caso contrário, para confusão no Algarve já basta o que por lá anda agora.

  10. “van Gelder” não quer dizer precisamente “dos dinheiros”?

    (“Gelder” em alemão é dinheiros.)

    O Algarve é zona sísmica. O restaurante subaquático de vez em quando pode oscilar.

    Afora isso, acho boa ideia. Não me incomoda. Construam lá essa porcaria, e que os ricaços afluam!

  11. Luís Lavoura, “Gelder”, em alemão, quer dizer precisamente “dinheiros”, mas o plural holandês é um tudo nada diferente. No caso holandês, “dinheiros” é “gelden”. Tanto quanto sei, “gelder” não quer dizer nada, mas posso estar errado, o Fernando que esclareça que o domínio do holandês é perfeito nele e apenas aceitável em mim.

    Seja como for não deixa de ser uma semelhança engraçada.

  12. Luís Lavoura,

    É como o João André diz. Em holandês, dinheiros é «gelden». Quanto a «Gelder», é um topónimo. Uma das maiores províncias holandesas, penso mesmo que a maior, é Gelderland. Mas é verdade: o nome do senhor presta-se claramente a jogos de sentido.

    João André,

    também ‘lá em baixo’ já existe um «Metro». A malta está na Europa, ou não?

  13. Ao contrário das típicas reacções reaccionárias (perdoem-me o pleonasmo) da esquerda, muito me alegra que ainda haja quem queira investir em Portugal, assim gerando riqueza.

  14. pedro,

    eu considero-me de esquerda, e nada me incomoda que se construa esta ilha fantástica no Algarve. Até acho muito bem. Em vez da merda de turismo pé-descalço que temos no Algarve (a começar pelos lisboetas), com aquilo tudo cheio de apartamentos que só são ocupados no Verão, tenhamos lá ricaços todo o ano, a jogar golfe e a tomar o pequeno-almoço debaixo d’água. Acho muito bem.

    (Até porque só raramente ponho os pés no Algarve.)

    Sou de esquerda mas não sou invejoso.

  15. Não sabia que já existia um “Metro” lá em baixo. Boa opção, quando lá for outra vez tenho de espreitar. O azar é que, sendo de Leiria, pouco ando de comboio…

    JV, até aponto uma coisa para demosntrar que os holandeses não só não são melhores como são insensíveis: têm a mania de enfiar urinóis à altura do umbigo de alguém que tem “apenas” 1,80 m como eu. Tá mal, é falta de respeito pela malta “baixinha”.

  16. Quando se fala em Algarve, (ser de esquerda hoje significa respeitar as condicionantes ecológicas) apenas uma palavra deve assomar ao discurso: Desconstrução!

  17. Ser de esquerda é uma responsabilidade. Com tanta pategada sem sentido ecológico (e estético!) qualquer dia ainda vai ser a direita a fazer a defesa dos valores da protecção ambiental e da preservação do património natural. Nestas coisas de cultura estamos bem próximo do 3º mundo.

    Saudações ultraperiféricas.

  18. Rafeiros riapas da Brigada Bigornas:

    Vocês copiam os “estudos” de uns para os outros, mudando apenas o nome. Se era para ter piada, têm que me vir fazer cócegas… Quanto ao vosso cretinismo compulsivo, não preciso de ser médico para vos receitar o tratamento e posologia adequados: pau de marmeleiro administrado por via anal, 4 vezes ao dia, e bochechos com bicabornato de pirocaína ao deitar e ao levantar.

  19. É! não sei como vai ser essa da península “à la Doubai” com a descoberta de petróleo na zona. Até sou pela exploração dos dois filões ao mesmo tempo, coisa que ainda não se consegue no Dubai apesar da proximidade das explorações petrolíferas da região. Dois em um, que bem, ninguém, ainda até agora, tinha conseguido um empreendimento destes. Até ía ao Algarve, onde já não vou há 15 anos, só para ver ricaços a tomar um koktail, submersos, com magníficas vistas para os furos de petróleo e tabloides com cotações bolsistas. Viva a utopia kapitalista !

  20. Éuroliberal, todos os malucos como tu nunca aceitam a realidade. És maluco, e bem maluco. Obrigada Bigornas por nos avisares!

  21. “Obrigada Bigornas por nos avisares!”, Claudia dixit…

    A Doida agora agradece a ela própria… Já anda a falar sozinha. Se já antes não fechava bem a mala…

  22. Não me digam que a vista da costa já é tão má que eles acham preferível pô-los a ver os peixinhos.

    Que me desculpem os algarvios, o fixe da malta ir quase toda para o Algarve é que o resto fica livre. A chatice é que a porra da Arrábida continuará fechada este ano!

  23. Estas elites têm um pequeno problema. Como navegam pelo mundo não têm tempo de ler os jornais portugueses. A notícia já foi dada há algum tempo pelos jornais portugueses. Leia os nossos jornais, é saber mais.

  24. Apostem em megalómanias e depois vão ver o resultado! Quem disse-se há 20 ou 30 anos que todos os nossos sectores productivos se afundariam ( Foram trocados por favores e submissão ao grande capital )era considerado louco . O resultado está aí à vista . Hoje qual é a área que Portugal pode atrair investmentos ? Só o turismo ! Porque nos transformaram num mísero país de criados e de mulheres a dias . Querem que lhes faça uma confissão ? Eu por falta de outra alternativa também trabalho no turismo ! Turismo sim, mas acompanhado de outros sectores de desenvolvimento produtivo .Porque se esta Muenga da CE dá um pinote ou houver uma crise energética ( Já está há vista ) este pobre e velhote Portugal dá a finados ( Patina, extingue-se é engolido por a vizinha Espanha porque nessa altura eles não vão permitir mais um foco de instbilidade junto das suas fronteiras ).
    Mistíco

  25. Há muito tempo que se discute esse projecto aqui no Algarve. Penso que se deverá ter alguma abertura de mente: avaliemos seriamente os prós e os contras do proposto pela Administração de Vale do Lobo, sobretudo os muito importantes impactos ambientais. Se tais se mostrarem relativamente insignificantes, apoio o projecto. Isto porque o problema do Algarve não é nem a Quinta do Lago nem Vale do Lobo. É Quarteira, Armação de Pêra, Monte Gordo, Praia de ROcha e tantos mais…

  26. Aqui na minha aldeia há um tontinho tipo Euroliberal que tem a alcinha do Cuecas de Buda. O Euroliberal passa a ter esse nome!

  27. Sou algarvio e de esquerda. É preciso uma boa desconstrução de parte do Algarve e é preciso uma boa e equilibrada construção para substituir a desconstrução. Se o Dubai em Vale de Lobo é bom ou mau não sei. Em principio não vejo nada de mal mas faltam conhever muitos dados…

  28. BIGORNAS, MEU QUERIDO:

    Allah é rabo? Tens assim tanto medo de seres homossexual, que tenhas de espantar os fantasmas desta maneira?

  29. o que eu gostava mesmo era de um terramoto à moda antiga varrer o algarve inteiro, de barlavento a sotavento.
    Podia ser que se pensasse antes de se fazer lá o que quer que fosse.
    o Algarve parece uma pia árabe*: cada vez que alguém a tentou utilizar…acertou ao lado.

    *para as elites:(s.f.éspecie de sanita a duas dimensões…um buraco no chão.)

  30. Rafeiros riapas da Brigada Bigornas:

    Vocês copiam os “estudos” de uns para os outros, mudando apenas o nome. Se era para ter piada, têm que me vir fazer cócegas… Quanto ao vosso cretinismo compulsivo, não preciso de ser médico para vos receitar o tratamento e posologia adequados:

    1) pau de marmeleiro administrado por via anal, 4 vezes ao dia, e

    2) bochechos com bicabornato de pirocaína ao deitar e ao levantar.

  31. hello guys,, i read all this funny coments, you guys need to realize that dubai and NY are citys in countrys that have no history..i left portugal 20 years ago, and i just come to realize that portugal its only became portugal after english and germans buying loads of proprety and perserved in the same way as the old ones.
    now if they want to make a island like dubai even when we have so much old history , algarve will look like lisbon after the old trams and building got changed by the old ones to the uglys ones,, then i think that dutch dick head should look for countrys like siberia or africa to change the economy,,portugal is fine with the economy if portuguese lowers the prices, and that i mean everyoneeeeeeeeeeee. and the goverment control better the ecc founds and give it to the ones they need,, now i know why they call lost founds,, they are lost like this dutch maniac,, whats next, coffee shops and bob marley songs in a high pich stoned voice

    maybe we can digg there , and if we lucky we may find all the hidden treurures that the goverments stole from us.
    sorry for the miss spelling,, but i dont even care to fix it.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *