2 comentários a “PROCURA-SE”

  1. O que é admirável, e até comovedor, nestes castiços é a capacidade de – olhos nas câmaras, olhos nos nossos olhos – protestarem a sua «honradez», as suas «mãos impolutas».

    Grandes artistas. Grandes farsantes.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *