Bento&Bento

Um foi ao terreno do mais odioso adversário e ganhou. O outro recebeu o mais dilecto rival e perdeu. De um disse-se que, afinal, até sabia o que fazia. Do outro disse-se que, afinal, não sabe o que faz. Ambos treinam as suas equipas desde 2005. Ambos são a volúvel sombra dos resultados.

3 comentários a “Bento&Bento”

  1. não acham estranho que apesar de tantos dizerem mal da OTA, ninguém tente investigar a propriedade dos terrenos, bem como a data da respectiva aquisição? Já alguém percebeu o que impede Sousa Tavares de o fazer? E o PS? E os jornais? Uma coisa eu sei, Almeida Santos e Mário Soares têm terrenos na OTA.

  2. “O mais odioso adversário”? Não exageras um pouco?
    Olha que acabei de chegar de uma cidade de maioria islâmica em que são raros os véus, em que ninguém parece ter pejo em admitir publicamente que não encara muito a sério a religião, em que as mulheres participam em reuniões com o mesmo vigor dos homens, etc.
    Isso dos “terrenos” pode ser um bocado mais complexo do que à primeira vista parece. O Islão está longe de ter uma implantação qualitativamente homogénea…

  3. Tens toda a razão, Luis. E até podes (deves?) ir mais longe, vendo nas sociedades islâmicas uma maioria silenciosa que espera com fé pelo tempo do secularismo.

    Mas esse é tópico que o post não reflecte; nem compromete, far-me-ás a justiça….

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *