Primeiro texto

Nos tempos do saudoso Ruínas Circulares, por mais de uma vez disse para os meus botões (ou para o fecho éclair do blusão azul que comprei nos saldos, já não me lembro bem):

«Não quero morrer sem antes ter partilhado um mesmo blogue com o sacana deste JPC que, além de ser um borgesiano tripeiro e cabeludo, é bom nisto como o caraças, pá!»

Pronto. Já posso ser atropelado por um camião TIR da Ikea.

[José Mário Silva]

5 comentários a “Primeiro texto”

  1. Ai que berrrgonha. :)

    O prazer é todo meu, Zé Mário – pergunta ao Luís: eu até sabia que vinhas práqui antes de tu próprio o saberes (o que é um comportamento tipicamente borgesiano).

    Grande abraço. Está-se muito bem aqui.

  2. ZM,

    “Pronto” coisa nenhuma, que isto nem arrancou. Deixa lá isso do TIR para outra altura e sê bem-vindo!
    Estranho, estranho é que esse gajo está certo no que diz… havemos de comparar notas.

  3. amei o teu blog e je1 sou fe3, vou adicionar e0 minha lista de blogs forovitas :)Aproveito para te convidar a participar no Giveaway que estou a OFERECER no meu blog. c9 muito simples, re1pido e gratis participar… porque ne3o tentar? Beijinhos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *